LOJA DE SEX SHOP

 
 

Apresentação

Elas não ficam mais à espera da iniciativa dos parceiros para espantar o tédio na vida sexual. Quando a temperatura esfria no relacionamento, as mulheres tratam de ir às compras. Hoje, o público feminino que freqüenta as lojas de sex shop, passou de 10% para cerca de 50% do total em dois anos. A mudança coincide com a abertura de lojas mais freqüentáveis, com um visual menos agressivo.

Mercado

Hoje o mercado erótico no Brasil está mais receptivo e com uma visão mais aberta em relação aos produtos eróticos. A timidez foi, em parte, deixada de lado e em conseqüência a freqüência de visitas e compras em lojas de SEX SHOP vem aumentando a cada dia.

O negócio do sexo tem se mostrado tão lucrativo que não é raro encontrar pessoas das mais variadas profissões que desistiram de suas atividades convencionais e foram tentar a sorte no setor. Alto estilo e padrão de qualidade no serviço é sinônimo de grande freqüência. De olho no bom retorno, alguns empreendedores não poupam investimentos milionários para se projetar no comércio do sexo. Só se cresce caso as necessidades reais dos clientes sejam satisfeitas.

Montagem da loja

Para a montagem da loja é aconselhável uma decoração não muito agressiva, em tons de claros para a pintura. Os tons escuros tendem a inibir as pessoas a entrarem e a época do preto e vermelho já passou. Os dizeres no luminoso externo deve ter sempre uma conotação sutil, sem que tenha caráter pornográfico ou ofensivo. No interior, plantas e quadros eróticos podem complementar a suavidade sugestiva do ambiente. Um balcão de vidro é necessário para mostrar os produtos menores, como pomadas e cremes. É onde os pacotes serão fechados. Como a maioria dos produtos já vem embalados para fixação suspensa aconselha-se que nas paredes sejam fixadas chapas perfuradas que permitem que os ganchos de metal sejam arrumados sempre que se deseje mudar um pouco a disposição dos produtos. Para expor as lingeries aconselha-se modernos cabides de plástico transparente que possuem formato de corpo de mulher em araras metálicas.

Uma loja de artigos eróticos geralmente traz baixo risco e retorno financeiro rápido. O empresário deverá ter conhecimento do setor e noções básicas de gestão de estoques, já que uma loja pode ter até 8.000 itens, que vão de livros e revistas a vibradores e bonecas infláveis, passando por cópias variadas de todas - mas todas mesmo - zonas erógenas da anatomia humana. Discrição e facilidade para lidar com pessoas também são importantes. O grande marketing do negócio é ter sempre novidades à disposição dos usuários. Deve-se ficar de olho na concorrência, investir principalmente no bom atendimento, mas sem descuidar da renovação da linha de produtos. A maior parte é importada mas, nem por isso as portas se fecham aos fabricantes nacionais.
Você deve procurar um bom ponto, com fácil acesso mas que não crie constrangimento aos clientes ao entrar ou sair. De preferência com estacionamento privativo para maior comodidade, ou mesmo ruas próximas onde se possa estacionar discretamente.

Início do negócio

Para iniciar o negócio, é necessário pelo menos um espaço de 30m2. Como é possível observar pelo projeto arquitetônico e necessidades de distribuição dos produtos na loja, o investimento abrange as instalações (balcões, displays, etc.). De máquinas, você precisará de uma linha telefônica e um computador, necessários para entrega em domicílio e vendas pela internet, um aparelho de fax e para uso geral algumas cadeiras e mesas. O segredo é ter sempre novidades, como as cabines individuais em que o cliente usa fichas de R$ 1,00 para assistir filmes eróticos por oito minutos. Uma unidade exigirá pelo menos dois vendedores por turno. Incluem também despesas para abertura de empresa e reserva de segurança, sem considerar despesas com aluguel e ponto comercial. o volume de investimento fixo, portanto vai depender do nível de sofisticação em que você pretende imprimir à sua loja. Existem mobiliários do mais diversos preços, dependendo do material, da qualidade e dos modelos utilizados.

Clientes

O grupo de clientes típico da companhia são homens de classe média, 80% do total vive um relacionamento amoroso constante com um parceiro. Os mais jovens tem 18 anos e até os 20 anos compõe 1,22% dos consumidores. A maior fatia do gráfico de vendas - 27,48% - fica pessoas entre 31 e 41 anos de idade. Setenta por cento dos fregueses são homens e 30% mulheres. O segmento feminino vem crescendo anualmente. Acredita-se que as mulheres são os consumidores do futuro.

Produtos

SEX SHOP é um serviço de comercialização de produtos destinados ao uso pessoal na linha de sensualidade. Visa satisfazer a realização das fantasias e sonhos sensuais e aumentar o prazer derivado do encontro sexual, como derivado de um encontro intrínseco da natureza e da dimensão humana. Enfatizamos que não fazemos nenhum tipo de referência médica aos produtos da linha de estimulantes e próteses.
Os produtos que compõe um SEX SHOP geralmente são :

- Na linha de humor, chocolate em várias formas, lanternas, batons, aventais, chaveiros, camisinhas luminosa e coloridas, baralho erótico e muitos outros itens destinados a animar aniversários, despedidas de solteiro, chás-de-panela e encontros especiais;

- Na linha de lingerie, body, espartilhos, segunda pele, baby-doll, calcinhas em seda, luminosa, perfumada, com abertura, comestível, e em couro. Soutien com abertura frontal, seio exposto com sustentação. Sunga com várias estampas, frente única, comestível e em couro. Macacão masculino. Máscara de olhos para ambos os Sexos;

- Na linha cosmética, lubrificantes diversos, anais, masculinos, femininos, com sabor. Óleos e sais de banho, perfumes afrodisíacos;

- Na linha de acessórios, bonecas infláveis, prazer anal, bombas penianas, bombas vaginais, anéis penianos, extensores penianos, bolas tailandesas, pompoarismo, massageadores, energizantes, preservativos;

- Na linha de vibradores, clássicos, especiais, kits e capas, vibradores de prazer anal;

- Na linha de masturbadores, masculinos, femininos e unissex;

- Na linha de tamanhos, pênis de até 13cm, 17cm com vibrador, bem dotados, duplos, com cinta acoplada, pênis massageadores, vaginas, ânus e bocas;

- Na linha sado-masoquismo, algemas e chicotes, anéis e grampos e cintas.

Investimento Inicial:

Conforme a estrutura do empreendimento, o valor estimado, para o empreendedor iniciar esse tipo de negócio, pode ficar em torno de R$ 80.000,00.

Controle de estoque

O estoque de uma empresa deve ser controlado a partir do momento em que recebe as mercadorias encomendadas ao fornecedor. Para isso, existem pequenas regras, muito simples de serem aplicadas:

- Ao receber os materiais, estes devem ser comparados com a relação existente na nota fiscal dos fornecedores e também com o pedido solicitado pela empresa, avaliando-se a quantidade, qualidade e as condições de entrega;

- O empreendedor deve verificar se os preços apresentados na nota fiscal são os mesmos apresentados no pedido, ou os valores negociados com o fornecedor;

- Produtos perecíveis ou quebráveis devem ser analisados, para se verificar se estão em condições de armazenamento;

- Assinar o canhoto da nota fiscal, se tudo estiver em ordem.

A pessoa encarregada de controlar o estoque deve ter uma visão espacial do setor, sabendo exatamente o que tem, onde tem e para que serve determinado material. Por isso o sistema de armazenamento e codificação também deve ser desenvolvido para facilitar a localização do material dentro do estoque. Através de anotações precisas é possível passar informações seguras sobre o volume dos estoques ao setor de compras.


Atendimento

Não podemos confundir um SEX SHOP com uma loja de conveniências eróticas, pois os clientes que você irá atender, na maioria, não entendem sobre os produtos vendidos e provavelmente precisarão informações sobre os mesmos. Suas vendas dependerão muito da pessoa que fará este atendimento pois ela, além de dominar as informações sobre os produtos, deve também tomar cuidado para não constranger o cliente, não fazendo muitas perguntas, especialmente sobre suas preferências sexuais.

Os vendedores devem ser muito bem treinados para mostrar o uso e as características dos produtos sem chocar os clientes e vencer a inibição dos freqüentadores de primeira viagem. Discrição e facilidade para lidar com pessoas também são importantes.

Comercialização

A comercialização de produtos eróticos é "tolerada", desde que o comerciante não promova a exposição do produto em locais de circulação pública, evitando também técnicas e meios de divulgação considerados como atentatório à moral e bons costumes.

O serviço de entrega em domicílio pode ser um diferencial competitivo, desde que bem estruturado.
A entrega poderá ser feita:

- Por empresas terceirizadas;
- Por entregadores autônomos ( normalmente o pagamento será por entrega, sob o percentual de 10%do valor bruto. As despesas do veículo são por conta da empresa terceirizada ou do entregador autônomo)
- Por entregadores que atuam na condição de empregados da pizzaria.

Outros aspectos que precisam ser considerados:

- Atendimento cortês e firme, para evitar mal entendidos e ligações demoradas. Os funcionários devem ser bem treinados e devem possuir boa capacidade de comunicação;
- Procure não cobrar a mais pelo serviço prestado. Se for muito caro, o cliente migrará para a concorrência;
- Deve ser delimitada a é área de atendimento a ruas de bairros próximos ao estabelecimento;
- Estudar bem os trajetos para que se identifique os mais adequados, que garantem o cumprimento da promessa de prazo máximo para a entrega;
- Observar se os custos da operação não superam os resultados. Se isso acontecer, é melhor descartar ou adiar esta opção;
- Conscientize-se de que a atividade se baseia no bom atendimento e na qualidade da entrega;
- Certifique-se de que o serviço de entrega responderá por 30% ou mais do seu movimento para montar uma estrutura própria de entregas. Se o resultado ficar abaixo desse índice, terceirize a operação.

O fornecedor como um aliado fundamental

A maioria dos artigos é importado. Existem fornecedores específicos para o segmento e até mesmo franquia de lojas desse gênero. Faça um contato prévio com todos os fornecedores e saiba o nome e telefone do representante cada um deles em sua cidade ou região. A compra de produtos no exterior exige atenção especial para os aspectos legais. A portaria número 8, de 1991, do Decex regulamenta as operações de importação, que estão sujeitas à emissão de Guias de Importação. Esta autorização deve ser feita antes do embarque das mercadorias no exterior. A compra inicial deve ser bem estudada, com uma boa variedade de itens.

Artigos Selecionados

Em sex shop, paga-se mais com dinheiro, diz estudo


Legislação

Os passos para registro de uma empresa comercial

Veja também

Os riscos da informalidade
Qualidades do Empresário de Sucesso

Plano de Negócio

Sugerimos sua participação no Negócio Certo Sebrae

O Negócio Certo é um programa de Auto-Atendimento oferecido pelo SEBRAE gratuitamente, por meio digital ou material impresso, especialmente destinado as pessoas que buscam orientações práticas sobre planejamento, abertura e gestão de novos negócios.

Além da internet o Programa Negócio Certo Sebrae, disponibilizará as informações em:

- estações de auto-atendimento nos Pontos de Atendimento ao Cliente do Sebrae em Santa Catarina;
- em CD Rom,
- em material impresso que podem ser solicitados através do 0800-6430401