CANIL

 
 

Apresentação

O melhor amigo do homem ganha cada vez mais espaço na vida das pessoas. Eles estão em toda parte: na literatura, no cinema, nas histórias em quadrinhos e em todas as formas de manifestação da imaginação humana. Referências carinhosas à essa amizade se desenvolvem em diversas partes do mundo, conquistando pessoas de todas as idades e classes sócio-culturais.

Na mesma proporção em que cresce a mania e a necessidade humana de criar um cachorro, cresce também a demanda pelos animais e pelos serviços em cadeia. E aí está aberta a porta para canis surgirem e se proliferarem em praticamente todas as cidades brasileiras.

Mercado

O mercado deve ser analisado por três ângulos distintos: o consumidor, o concorrente e o fornecedor.

Primeiro você deve saber qual é o perfil da clientela que deseja atingir, o que elas precisam e que tipo de serviço que esperam receber. A melhor forma de obter essas informações é realizando uma pesquisa de mercado. Esse é um trabalho que deve ser conduzido ou, pelo menos, assessorado por um técnico especializado.

O segundo passo é contatar os fornecedores. Geralmente as fábricas de produtos para cães, especialmente ração, mantêm representantes em praticamente todas as cidades de médio e grande porte do país. O melhor para os proprietários de canil, é adquirir alimentos junto a esses representantes, que normalmente concedem algum desconto para os clientes assíduos. Além disso, alguns fabricantes costumam patrocinar um canil ou determinado cão, em troca de ver sua marca destacada em exposições das quais os animais participem.

O terceiro estudo é o mercado concorrente. Visite-os e verifique tudo: raças criadas, qualidade das matrizes, quais são os serviços que oferecem, preços, horário de funcionamento, número de empregados, tipo de instalação e principalmente o grau de satisfação dos clientes.

Localização

Ao definir o local do canil você deve escolher a região onde pretende atuar e traçar os limites da área de abrangência. O ideal é que seja uma zona peri-urbana ou rural que são seja muito distante do centro de uma cidade de médio porte.

As atividades econômicas da maioria das cidades são regulamentadas pelo Plano Diretor Urbano (PDU). É essa Lei que determina o tipo de atividade que pode funcionar em determinado endereço.

Estrutura

Área mínima necessária para abrigar um cão ou um casa

Os cães não necessitam de muito espaço para se abrigarem. Quanto menor, isto é, mais próximo do tamanho dele, tanto mais feliz ele será. É por isso que as "casinhas de cachorro" fazem tanto sucesso entre os caninos. Entretanto, como nós precisamos entrar, a altura mínima da porta deverá ser de dois metros. O segundo problema é o da área mínima necessária para os cães ficarem um pouco mais à vontade, mesmo em dia de chuva.

Para tanto podemos utilizar a seguinte tabela:

Para cães de grande porte - (dogue alemão) - um quarto de 2 m x 2 m ou seja 4 m2. Um dogue alemão deitado ocupa uma área que mede 1,50 m x 1,50 m e terá uma folga de 50 cm para poder se mexer e se revirar na sua cama.

Para cães de médio porte - (boxer) - um quarto de 1,5 m x 1,5 m ou seja 2,25 m2. Um boxer ocupa 1 m x 1 m e terá uma folga de 50 cm, mais 0,50 cm na largura para a passagem de um humano de um cômodo para o outro.

Para cães de pequeno porte - (poodle toy) - quarto de 1 m x 1 m ou seja 1 m2. Um poodle toy ocupa 0,50 m x 0,50 m e terá 50 cm para poder se mexer e mais 0,50 cm na largura. No caso de ser um casal, pode-se colocar um beliche conforme planta baixa e corte, mas a área ocupada necessária seria a mesma.

Cômodos Necessários

1. Área coberta: abrigo

2. Área de solário:

Para cães de grande porte - (dogue alemão) mantendo a mesma largura do solário e para que o cão possa ensaiar uma pequena corrida de dois ou três passos o comprimento deverá ser de seis metros.
Para cães de médio porte - (boxer) deverá ser de três metros.
Para cães de pequeno porte - (poodle toy) dois metros.

3. Cozinha e dependências - deverá ser projetada uma cozinha para os cães para que eventualmente se possa cozinhar, nas horas de folga, alguma coisa variada para que o cão não perca o gosto pela ração a qual está habituado. O paladar dos cães é semelhante ao nosso. Ele é descendente de carnívoro mas é onívoro, come de tudo, e gosta de variar o paladar como nós. A cozinha deverá ser grande o suficiente para ter uma mesa que se possa colocar as cumbucas espalhadas e facilitar a distribuição da alimentação. O ideal é ter um carrinho para transportar todas as cumbucas de uma só vez.

4. Passeador - uma área cercada, acimentada, áspera, de fácil limpeza onde o cão possa permanecer tomando sol por um tempo relativamente longo: 2 horas. Essa área deve ser, no mínimo de 50 m2 - 10 m x 5 m. para um casal de cães de médio porte.

5. O sol - é o mais importante medicamento para a saúde e prevenção de doenças. A posição para melhor incidência de sol, e a utilização da radiação solar como esterilizador ambiental.

Todos nós sabemos da importância do sol para a saúde dos nossos queridos cães. O melhor período é o da manhã, entre as 7 e as 10 hs. O que poucas pessoas sabem é que o canil deverá estar voltado de frente para a direção de onde nasce o sol no inverno de maneira que, nesse horário, o sol possa penetrar até no quarto. O sol tem um poder fantástico de eliminar eventuais bactérias das fezes, além de favorecer a osteogênese (ossificação) pela indução à produção, pelo organismo, das vitaminas A+D3.

5. Móveis e utensílios - A cama deverá ser construída com madeira especial dura, que não se estrague facilmente com as constantes mordidas dos cães... A madeira que mais se adequa à confecção da cama de cães é o IPÊ. Suporta além das roídas dos cães, lavagens com cloro e máquina de lava-jato.

O sistema hidráulico é semelhante ao de um condomínio, conduzindo água potável a todos os boxes com a tubulação embutida. É aconselhável a instalação de um bebedouro automático, muito usado em suinocultura, de forma que o cão tenha sempre água fresca.
De qualquer jeito, automáticos ou não, os bebedouros deverão estar fixados num dos cantos, próximos ao dormitório, sob o teto mas do lado de fora, para que, se ele brincar com água, não molhe seu ambiente de dormir e, se tentar destruir, o bebedouro estará fixo.

6. Sistema Sanitário - O sistema sanitário deverá ser o mais prático possível, para facilitar a limpeza e não onerar os custos operacionais.
Ao lavar o canil com uma mangueira de pressão, todos os dejetos são "varridos" para fora do canil através de uma fresta de 6 cm sob o pré-moldado à frente da calçada e que se estende ao longo de toda a largura do solário. A vala que fica sob a grelha corre ao longo de todos os canis obedecendo uma inclinação de 10% e transporta as fezes e a urina para a fossa séptica.

7. Proteção térmica contra o frio e o calor. Ventilação - As paredes deverão ser confeccionadas com tijolos de barro, chapiscadas e revestidas com uma massa de cimento-e-areia ou azulejos, para evitar que os cães, ao arranharem as paredes, façam buracos. Os tijolos mantêm um colchão de ar entre as suas superfícies, conservando a temperatura ideal. O teto deve ser de laje com um telhado confeccionado com o madeirame e as telhas amarradas, formando também um colchão de ar entre a telha e a laje, impedindo, dessa forma que tanto o calor do sol quanto o frio da chuva atinjam o ambiente no qual o cão está acomodado.

Um canil jamais deverá ser separado do outro por grade ou tela. Tecnicamente é uma incoerência permitir que dois cães separados por uma parede se vejam e impliquem um com o outro. Quando soltos, fatalmente irão brigar, além de latirem um para o outro em tempo integral, impedindo que descansem, façam suas digestões e se recuperem emocionalmente.

8. Manejo (limpeza - produtos e freqüência, etc..) - A limpeza do canil deve ser feita apenas com água abundante. A desinfecção é feita com cloro, retirando todos os animais até que seja abundantemente lavado e o cheiro tenha se desvanecido. A freqüência dessa desinfecção dependerá da população total do canil. Um canil de criação com somente um casal de cães poderá proceder essa desinfecção uma vez por mês. Com mais de vinte exemplares aconselhamos a desinfecção semanal.

Carrapatos e pulgas - O controle de parasitos deverá ser rigoroso. Evite o uso de organofosforados (defensivos agrícolas em desuso). O mais correto, embora mais caro, é aplicar nos cães produtos que os protejam temporariamente das pulgas e carrapatos, e eliminá-los das paredes do canil, com água fervente (máquinas de produzir vapor a 140º)

9. Sala de banho, tosa e cuidados veterinários - Seu canil deverá ter uma sala para tratar dos cães: escovar todos os dias, dar banhos, eventualmente tosar um animal que necessite. Um lugar onde o veterinário possa examinar seus cães.

10. Maternidade - Se você vai fazer criação, deverá pensar num ambiente isolado e de fácil limpeza para servir de maternidade. Um ambiente isento de influências externas, onde a cadela parirá seus filhotes e cuidará deles até o desmame. A gestante, parturiente ou lactente necessita da sensação de segurança e inviolabilidade do seu ninho.

11. Sala de isolamento ou quarentena - Com acesso exclusivo pela sala de cuidados veterinários. Quando um dos seus fica doente, você vai necessitar preservar os outros animais, então precisará de um local seguro para mantê-lo sob observação durante o tratamento.

12. Piscina - É um opcional importantíssimo. A maioria dos cães que não convive com a água, nadando, pulando dentro, etc., quando atinge a adolescência fica com medo da água. Isso poderá acarretar sua morte por falta de experiência, caso ele caia involuntariamente numa piscina. Além disso, a natação é um dos exercícios mais completos para qualquer raça.

Fonte: este projeto foi copiado do site Vida de Cão. Acessando-o, verá mais detalhes.

Investimento

O investimento varia muito de acordo com o porte do empreendimento e do quantitativo de que dispõe o investidor. Considerando um canil com um plantel de 20 cadelas de pequeno porte para reprodução e venda de filhotes e que ofereça serviços de hospedagem, banho, tosa, e adestramento, montada numa área de 1.000m², será necessário um investimento de R$ 95.000,00 aproximadamente.

-Capital de Giro: R$ 38.000,00
-Investimento em equipamentos e instalações: R$ 57.000,00
-Faturamento bruto mensal previsto: R$ 38.000,00

Obs.: os valores apresentados são indicativos e servem de base para o empresário decidir se vale ou não a pena aprofundar a análise de investimento. Para levantar tal custo levamos em consideração os seguintes itens: construção civil, móveis e equipamentos e plantel de 20 cadelas adultas de raça, mais um macho reprodutor de cada raça e o veículo. Não está contemplado o valor de aquisição do terreno.

Pessoal

A principal dificuldade apontada pelos criadores de cães diz respeito à mão-de-obra. É difícil encontrar trabalhadores especializados para tratar desses animais.

Essa dificuldade é maior porque a eficiência do bom trabalho não depende apenas de qualificação profissional. Antes disso, ele precisa gostar de ter empatia com os animais. Isso o criador precisa descobrir, através do seu conhecimento na hora de contratar o funcionário e se dispor a investir no seu treinamento para a realização das tarefas.

Para um canil no porte indicado no item investimento são necessários quatro empregados mais um veterinário.

Começando

Inicie seu plantel com a criação de fêmeas. O ideal é ter um só macho de cada raça, e de qualidade, mas, se você não tiver muito para investir, pode utilizar para as primeiras reproduções os machos de outras criações. Essa é uma prática muito comum. Os acordos vão depender dos criadores, mas o habitual é o pagamento da cobertura em filhotes (mais de cinco, o dono do macho recebe dois filhotes, menos que isso, ele recebe só um) ou em dinheiro (o valor depende da raça do animal).

Se você está pensando em abrir um canil para comercialização de animais, existem algumas normas legais relacionadas às entidades cinófilas, que vocês deve estar de acordo.

Quanto às entidades cinófilas:

Criador é aquele que possui as ninhadas, ou melhor, que possui a(s) fêmea(s). Quem possui apenas machos, não é considerado um criador.
O interessado deve dirigir-se ao Kennel mais próximo e solicitar um requerimento de abertura de canil. Há uma espera de quatro meses para que este canil esteja registrado.

O novo criador deve associar-se ao Kennel, obrigatoriamente. Isso poderá ser feito juntamente com a abertura de canil. Há necessidade, nesse caso, de uma foto 3X4 e pagamento de uma taxa de anuidade como sócio, além da taxa de abertura do canil.
Serão solicitados 3 nomes como opções para que o canil seja aberto. Estes nomes irão até a FCI (Federação Cinológica Internacional) na Bélgica, onde será feita uma busca (não poderá haver dois canis com o mesmo nome), e o registro será efetuado.

O trâmite dos papéis:

1. O criador vai ao kennel e procede a abertura do canil e filiação à entidade;
2. O kennel envia os papéis a CBKC (Confederação Brasileira de Cinofilia);
3. A CBKC remeterá os documentos para a FCI;
4. Os papéis farão o caminho inverso até chegar na mão do criador.

De posse do protocolo de abertura de canil, o criador pode dar entrada no registro de ninhada, mas esperará 4 meses para ter toda a papelada do canil e filhotes na mão. Esse processo será agilizado em ninhadas posteriores.

Se a raça que a pessoa cria possuir um clube especializado (p.ex. Clube do Dobermann), o kennel informará ao clube a existência de novo criador e de novas ninhadas. Dessa maneira, o clube especializado pode entrar em contato com o novo criador.

Existem estados como SP, RJ e RS que possuem muitos kennels. Nesses casos, o órgão centralizador é a Federação, que enviará a documentação para a CBKC. O criador, no entanto deverá se dirigir sempre ao kennel ao qual se associou.

Legislação

- Os riscos da informalidade
- Os passos para ter uma empresa legal
- Qualidades do Empresário de Sucesso

Plano de Negócio

Sugerimos sua participação no Negócio Certo Sebrae

O Negócio Certo é um programa de Auto-Atendimento oferecido pelo SEBRAE gratuitamente, por meio digital ou material impresso, especialmente destinado as pessoas que buscam orientações práticas sobre planejamento, abertura e gestão de novos negócios.

Além da internet o Programa Negócio Certo Sebrae, disponibilizará as informações em:

- estações de auto-atendimento nos Pontos de Atendimento ao Cliente do Sebrae em Santa Catarina;
- em CD Rom,
- em material impresso que podem ser solicitados através do 0800-6430401

Clientes

Pelas próprias características do negócio, nossa clientela potencial não estará obrigatoriamente, ou apenas na vizinhança do canil. Definidas a região e a população alvo, verifique onde e como obter o cadastro dessa população, para servir de base da pesquisa de mercado a ser realizada. Além da listagem de moradores você deve levantar também os pet-shops que existem na cidade e verifique, junto aos seus proprietários, qual o movimento de clientes e suas preferências.

Divulgação

O primeiro passo do projeto de marketing de um canil é a escolha do seu nome. É por ele que o criador será reconhecido. Em seguida desenvolver uma logomarca, que é a representação visual do nome, através de uma tipologia própria ou acompanhada de um desenho sugestivo de sua atividade.

Definida a marca, você tem que torná-la conhecida, através da divulgação dentro do seu público específico. A participação em feiras e exposições é uma das formas mais eficientes de divulgar um canil. Mas você também pode utilizar recursos de publicidade dirigida, através da confecção de folders, a serem distribuídos por mala direta e em locais de concentração de proprietários de cães, como nos pet-shops.

O seu projeto de marketing deve divulgar a atividade, traduzindo a absoluta realidade e a verdadeira qualidade do plantel, das instalações e dos serviços que oferece.

Diversificação

É importante que o criador comece a participar o mais rápido possível de exposições e competições: as gerais e as específicas da raça. Isso torna seu trabalho conhecido e, com cães campeões, seus filhotes se tornam mais valorizados. Este detalhe é especialmente importante quando a raça que você está criando ainda não é muito conhecida no mercado.

As exposições e competições também servem para orientar o criador: os juízes poderão apontar as falhas nunca antes detectadas no cão e, com isso, o dono pode reorientar sua criação no que diz respeito ao aprimoramento genético.
Com o advento da Internet o criador pode ampliar seu mercado de vendas através do comércio eletrônico. Neste caso o meio de transporte que oferece as condições mais adequadas é o aéreo.

Lembretes

O preço da prestação de serviços para cães é mais ou menos padronizado para cada região. As variações de preços dependem do grau de luxo ou conforto das instalações. Já o preço dos filhotes variam de acordo com a qualidade dos animais e de sua linhagem. Se filhos, netos e bisnetos de campeões os animais são muitas vezes mais valorizados do que os que simplesmente têm pedigree.

A única entidade que é reconhecida fora do Brasil é a CBKC ( Confederação Brasileira de Cinofilia), portanto, registre seus cães em Kenel Clubes filiados a essa entidade. Existem também os clubes das raças, como Clube do Doberman, do Cocker, etc.. Esses Clubes são associados à CBKC. Os clubes também fazem o registro de animais (encaminham a documentação à Confederação Brasileira de Cinofilia), promovem eventos da raça, etc..

Se você pretende registrar uma ninhada, ou seja, tirar o pedigree dos filhotes, você precisa de alguns pré-requisitos:

- os pais têm que ter pedigree
- a cadela deve estar registrada no nome do atual proprietário.
- o dono da fêmea deve registrar ("abrir") um canil junto a uma das entidades cinófilas e estar com a anuidade em dia. Isso pode ser feito no momento do registro da ninhada.
Assim, após o acasalamento, o proprietário da fêmea deve comparecer ao Kennel Clube de seu estado ou Clube da raça, e pegar 3 documentos para serem preenchidos:

- Proposta de sócio: para tornar-se um criador sócio da entidade,
- Abertura de Canil: o interessado deve escolher um nome para o seu canil e pagar a anuidade,
- Mapa de ninhada: formulário no qual você vai comunicar o número de filhotes e os nomes com que os animais serão registrados.

Estes documentos deverão ser entregues num prazo de até 90 dias após o nascimento da ninhada, e as respectivas taxas devem ser pagas. Você receberá o pedigree dos cãezinhos dentro de 60 a 90 dias. O pedigree irá ser útil para saber a origem do seu cão, se ele tem campeões na família, etc., além de ser um certificado legal de pureza da raça e propriedade do animal. A partir de 2004, foi instituída a obrigatoriedade da implantação de microchip nos cães de raça registrados e que participam de exposições. Mais informações: CBKC

Links Interessantes

- http://www.petbr.com.br
- http://www.kcsp.com.br
- http://www.guiaderacas.com.br
- http://www.vidadecao.com.br
- http://www.cbkc.com.br
- http://www.sipa.org.br
- http://www.agilitycbkc.com.br
- http://www.abrabull.com.br
- http://www.cinofilia-sud.com.ar
- http://www.fci.be

Eventos

O empreendedor deve estar sempre em contato com as entidades e associações para obter informações sobre os eventos que ocorrerão dentro da sua área (tipo, data, local de realização). Os eventos como feiras, roda de negócios, congressos, etc., são muito importantes para o empresário ficar por dentro das tendências de mercado, conhecer novos produtos e tecnologias, realizar parcerias e fazer bons negócios.
Onde pesquisar: União Brasileira de Feiras e Eventos - UBRAFE, Confederação Brasileira de Cinofilia, Aliança Internacional do Animal e Kenel Club São Paulo

Fornecedores e Fabricantes

ARGEPASI ALIMENTOS IND. E COM. LTDA
R 29 DE JULHO,571 SALA01 - CENTRO
CONCORDIA/SC
Tel.: (049) 442-5022
CEP: 89700-000
E-mail: frederico@farol.ind.br

POWERANIMAL - IND. E COM. DE PROD. VETERINÁRIOS
Rua Dom Vilares, 347 - Vila Brasilina
SÃO PAULO/SP
Tel.: (011) 7237-1832 / 6969-3338
CEP: 04160-000
Site: http://www.poweranimal.com.br
E-mail: poweranimal@poweranimal.com.br

Criadores

Francisco de Asiis Oliveira dos Anjos
E-mail: ocura@ig.com.br
Tel.: (011) 6994-4851
Canil: Soleil Vernin
Raças: Buldogue Inglês, Lulu da Pomerania, Maltês, Shih Tzu, Yorkshire Terrier.

Walter Dal'Acqua
E-mail: lonilisboa@uol.com.br
Tel.: (011) 4703-2838
Canil: Wan't
Raças: Boston Terrier, Buldogue Francês, Shih Tzu, Terrier Brasileiro.