SEBRAE/SC - Artigos para MPE's

 
  Data Inclusão: 16/01/2006
Autor: Sandra Motta
Fonte: DIÁRIO DE SÃO PAULO

Sucesso exige planejamento, boa gestão de caixa e de estoques

Independentemente dos eventos especiais no calendário, o consultor José Eduardo Ferreira Lopes, do Sebrae-Sp, destaca que todo início de ano exige das empresas um bom planejamento. No varejo, diz, é hora de verificar como foi o desempenho das vendas em 2005, que fatores ajudaram ou atrapalharam os negócios e em que pé estão os estoques.

Dados de pesquisa da Fecomercio SP mostram que as expectativas são de pequeno crescimento nas vendas do Natal, de 1 % a 3 % sobre igual período do ano anterior, e que apenas 7% dos lojistas estão com estoques menores que em 2005.

Uma fatia de 47% informa que os estoques em dezembro estavam iguais e para 45 % o nível superou o registrado em 2004. Segundo a entidade, o nível maior de estoques, que acabam custando caro para o comércio, se deve à expectativa inicial de que as vendas seriam mais aquecidas do que as apuradas em 2004.

"Quem não conseguiu vender dentro do esperado já tem que definir as estratégias de promoção e queima de estoque. Muitas vezes, será preferível vender com margem baixa ou mesmo sem margem, do que ficar com mercadorias paradas, dando prejuizo".

Outra orientação do consultor é não descuidar do caixa e, se possível, montar um "colchão" de recursos para dar conta das despesas nos dois ou três primeiros meses do ano, tradicionalmente fracos.

"Um erro que muitas empresas cometem, depois de terem registrado bom faturamento com as vendas de dezembro, é não reservar parte desses recursos para o tempo das 'vacas magras', quando o consumo e as vendas caem, mas as empresas continuam tendo de arcar com despesas fixas e variáveis", completa.
Para quem pretende ter produtos específicos para a Copa, Lopes alerta que é preciso não descuidar das linhas tradicionais de produtos da empresa, além de evitar "jogar todas as fichas no mesmo número".

Citando o caso de uma confecção que decida ter camisetas alusivas aos jogos, ele diz que será preciso dimensionar bem a quantidade e o que será produzido. "Em vez de ter mensagens escritas, por exemplo, que só venderiam para o evento, pode ser mais vantajoso apostar nas cores do Brasil, que podem atrair o consumidor em qualquer época do ano".


Destaques da Loja Virtual
O EMPREENDEDOR DE VISÃO

Este livro tem uma característica fundamental que foi considerada desde o início de sua elaboração, que é a complementaridade dos temas com a necessid...

R$49,00