SEBRAE/SC - Artigos para MPE's

 
  Data Inclusão: 14/02/2006
Autor: Estado de São Paulo
Fonte: Estado de São Paulo

Pequenos aderem ao 'bom e barato'

De olho no crescimento dos gastos da classe C, empresas reforçam as linhas de produtos de consumo popular

O aumento do consumo na classe C que vem sendo registrado nos últimos anos começa a ter reflexos positivos para os empresários de pequeno porte. "Especialmente no último ano, houve queda no desemprego e aumento real nos salários. A massa salarial maior em circulação fez com que o comércio e os serviços crescessem", diz o coordenador de Pesquisas Econômicas do Sebrae-SP, Marco Aurélio Bedê. Hoje, as famílias com renda média mensal de R$ 1,8 mil são responsáveis por 27,2% do que é consumido no País. "Muito desse consumo ocorre nas pequenas empresas próximas delas: padaria, loja, cabeleireiro," diz Bedê.

Marcos Robledo, diretor da Rowers, confecção especializada em jeans, estudava onde deveria abrir uma nova loja. Estudou várias áreas e optou por abrir na Rua Maria Marcolina, no bairro do Brás, em São Paulo. "Se oferecesse um preço bom, ali eu venderia muito." Ele fez acordos com os fornecedores e começou a comprar tecidos e acessórios em grandes quantidades. "Os fornecedores me deram descontos, e eu pude fazer um produto bom com preço mais baixo. O cliente leva uma calça durável e de modelagem moderna."

A nova loja abriu em novembro e ele conta que a estratégia foi acertada. "Ela já se pagou, e acredito que este ano vamos crescer 20%", diz. "Claro que as pessoas se preocupam com o preço. Mas é errado pensar que um produto popular pode ser feito de qualquer jeito e as pessoas vão consumir." Segundo ele, as pessoas querem produtos bons, com design. "Elas só vão comprar algo meia-boca se for a única opção."

O gasto das famílias da classe C cresceu 50% em 4 anos, atingindo R$ 290,5 bilhões em 2005, segundo a Target Marketing, consultoria especializada em pesquisa de mercado.

A consultora Marilene Guilares Pottes, da Antenna Consumer Insight e Inovação, diz que o raciocínio é realmente este: "Os desejos das classes A, B, C e D são sempre os melhores possíveis. Por vezes, as pessoas de menor poder aquisitivo consomem menos do que precisam só para comprar uma marca melhor. Eles vão buscar aquilo que é um símbolo de status. Um jeans trabalhado certamente é mais bem-visto do que um sem atrativos além do preço."

Para Marilene, trabalhar com produtos voltados para este público é tão desafiador quanto criar produtos para a classe A. "Quando você lida com produtos de luxo, o preço tem um peso muito menor. Já no consumo popular, os centavos fazem diferença. O empresário tem de reduzir custos em toda a cadeia produtiva e saber posicionar seu produto."

A empresa Dog Clean cresceu graças à sua linha mais popular. Hoje, tem uma boa fatia de mercado dos produtos para animais. "Começamos produzindo xampus para cachorro na garagem da minha casa. O produto foi bem recebido, a empresa cresceu muito e hoje fabricamos linhas finas e produtos licenciados com os personagens Bidu e Mingau", conta o empresário Marcelo Carnevale. "Mas a linha Dog Clean,mais simples, é a que mais vende."

O raciocínio que ele fez foi simples: "Muitas pessoas adoram animais, mas não têm condições de levá-los ao pet-shop para tomar banho. Se houver um produto acessível para que elas dêem banho no animal em casa, vão comprá-lo." E foi o que aconteceu. Hoje a linha Dog Clean tem variações para dez tipos de pêlos. "O preço final para meio litro do produto fica em torno de R$ 5", diz Carnevale. "Com essa linha, conseguimos atender das classes A à D. Quem gosta de animais, compra mesmo. As outras linhas, terapêuticas e de xampus top Bidu e Mingau, são mais caras, atendem mais as classes A e B."

Um modo de dar certo com este público - que responde por 27,2% do consumo do País - é conhecer seus hábitos. "Os pequenos empresários precisam saber quais marcas fazem parte do cotidiano dessas pessoas e de que produtos elas precisam; a partir daí, criar o produto ou serviço mais adequado", explica Marilene.


Destaques da Loja Virtual
LOJA DE ARTESANATO

Este perfil tem como finalidade apresentar informações básicas a respeito da abertura de uma Loja de Artesanato. Serão abordados assuntos relacionados...

De R$8,00
Por R$6,00
Desconto de R$2,00 (25%)