SEBRAE/SC - Artigos para MPE's

 
  Data Inclusão: 25/04/2006
Autor: Valor Online
Fonte: Valor On-line

O líder precisa ter o poder mágico da motivação

A constante mutação em curso no planeta lançou o ambiente de negócios num cenário de contradições e incertezas. E na parte reservada ao mundo corporativo, o executivo terá de estar preparado para se equilibrar nesse universo espinhoso. A globalização exige dos líderes a capacidade de desenvolver métodos diferenciados de gestão para harmonizar e agregar pessoas, em benefício da produtividade. Nesse caso, é fundamental que o dirigente de vanguarda transforme a diversidade dos profissionais em vantagens competitivas. Em meio a esse emaranhado de teses, definições e tendências de toda natureza, caiu em desuso a figura do salvador da pátria capaz de superar qualquer obstáculo.

O líder antenado com as mais modernas práticas de administração de pessoas tem na equipe parte de seu DNA. Num quadro em que a eficiência é o nome do jogo, os novos desafios exigem transformações conceituais a todo instante. Em outras palavras: ninguém prospera sozinho. O gestor cobra, exige e compartilha os méritos da conquista e, em outra esfera, utiliza-se dessa competência para despertar a lealdade com o grupo que ajudou a montar. Assim, demonstra determinação, honestidade e coerência. Esse mix de atitudes só se consegue através da motivação, aquela que vem de dentro para fora, gera estímulo, ousadia e cumplicidade. Portanto, este é o momento de se fazer uma opção primordial na carreira: ser um profissional de justificativas ou de resultados. Para se atingir o objetivo proposto, a motivação é o elo de convergência entre as aspirações do colaborador e o desejo dos acionistas.

O papel do líder e seu estilo de liderança são fatores fundamentais na promoção da satisfação e auto-estima da equipe. Mas, convém não esquecer, jamais, que a responsabilidade é de cada um. Nunca transfira para a empresa aquilo que compete a você. Apesar disso, é imperativo que a companhia transmita a seus colaboradores que ele faz parte de algo maior e que a contribuição dele é única e fundamental para o processo produtivo. Portanto, o principal responsável pela retroalimentação da motivação é o próprio colaborador. Mas a liderança deve pavimentar e viabilizar esse ambiente, ao disseminar alguns tipos de atitudes no ambiente de trabalho. É preciso despertar a paixão. Buscar a felicidade intensa e profunda é o primeiro passo rumo ao sucesso. A paixão reforça a auto-estima e abre caminho para o êxito. É fundamental e perfeitamente possível encontrar prazer no trabalho. Mas, para isso, é necessário estar sempre muito apaixonado por sua atividade.

É necessário mostrar o lado bom. Estamos acostumados a solicitar a melhoria constante nas atitudes do companheiro e nem sempre usamos o mesmo peso e a mesma medida para a auto-avaliação. Desenvolver a capacidade de olhar o lado bom das pessoas contribui para o clima.

Saber ouvir. Os executivos vivem em constante estágio de decisão e a pressa faz com que atropelemos as pessoas e os processos. Em meio à crise, as definições podem sair através do piloto automático. Ouvir e ponderar conta nessa hora. O cérebro só funciona eficazmente quando está aberto para agir.

Reconheça os méritos. Todos os gestos e conquistas, profissionais ou pessoais, devem ser celebrados. Respeite este sentimento de vitória do colaborador, mesmo que você não tenha nenhuma participação nele. Construa pontes de relacionamento com os colegas. Delegue as tarefas. Compartilhe informações, estimule um ambiente de cooperação, e deixe que os colaboradores busquem soluções. Faça com que cada profissional seja o gestor do trabalho e jamais se esqueça que a confiança é a base de qualquer tipo de relacionamento. Reforce as perspectivas. É preciso que se treine, premie, reconheça e faça perdurar o senso de comprometimento com o dia-a-dia.

Busque o encantamento. A motivação está no coração e na capacidade que as pessoas têm de sonhar a todo instante. O encantamento brota da criatividade, da renovação de desafio, e na busca constante de objetivos. Que tal fugir da receita de bolo para desenvolver ações inesperadas?

*Roberto de Azevedo é diretor geral da Bimbo do Brasil


Destaques da Loja Virtual
LAN HOUSE

Este perfil tem como finalidade apresentar informações básicas a respeito da abertura de uma Lan House. Serão abordados assuntos relacionados ao merca...

De R$8,00
Por R$6,00
Desconto de R$2,00 (25%)