SEBRAE/SC - Artigos para MPE's

 
  Data Inclusão: 07/08/2006
Autor: Estado de São Paulo
Fonte: Estado de São Paulo

Motivação apenas não é suficiente

Especialista diz que apaixonar-se pela idéia do negócio é saudável, mas não esqueça de planejar muito bem

Leonardo Pinheiro é dono do Empório Peralta, especializado em roupas de bebês e infantis. Há um ano ele e a esposa tocam o empreendimento e estão muito satisfeitos com o retorno. Mas essa situação estável não veio facilmente.

Antes disso, em 2002,eles haviam fechado o Pinheiros Designer, loja de móveis. "Sei que o mau resultado desse negócio foi por má administração minha, pois tinha estrutura muito grande e custos muito altos".

Na época, ele procurou o Sebrae-SP para orientar-se sobre o que fazer, mas junto com os consultores decidiu mesmo pelo fechamento. Mas teve algumas orientações muito importantes, que muito contribuíram para o sucesso que tem hoje.

"A primeira regra que aprendi foi fazer tudo dentro de meu custo. Hoje, por exemplo, já não pago altos salários como cheguei a fazer e sim valores do mercado", diz Pinheiro. Outra dica dos consultores, seguida rigidamente por ele: manter e cumprir marges de custo fixo e variável. E teve também noções de marketing e de fluxo de caixa.

Caminho correto

O rumo que Pinheiro tomou após o fechamento do empreendimento anterior conseguiu recuperá-lo como empresário, agora muito mais preparado. Mas quase com certeza providências como a de ter procurado ajuda especializada teriam evitado o fracasso.

E outra diferenciação de Pinheiro foi ter reconhecido que os erros partiram dele mesmo e não foram conjunturais.

Esse comportamento difere mesmo do que é comum entre empresários brasileiros, segundo o especialista em empreendedorismo José Dornellas. "É hábito do brasileiro negar que errou", diz ele, ressaltando que a maioria crê que ter o capital necessário é cobrir metade do caminho, "mas dinheiro para empresa mal preparada não vai durar muito".

Dornellas dá a máxima, simples e direta: planeje suas ações antes de abrir o negócio. "Coloque-se no lugar de um competidor; compre no concorrente; observe o movimento local". São dias tão básicas quanto simples. Mas que podem levar tempo para serem cumpridas. "Em geral o planejamento leva uns dois meses", diz Dornellas.

E dá um conselho final: apaixone-se pela sua idéia sim, mas não esqueça que motivação não é tudo.


Destaques da Loja Virtual
EMPREENDEDORISMO NA PRÁTICA

Através da leitura desta obra você conhecerá os vários tipos de empreendedores existentes e entenderá qual tipo está mais adequado ao seu perfil, sabe...

R$35,00