SEBRAE/SC - Artigos para MPE's

 
  Data Inclusão: 04/01/2007
Autor: A Notícia
Fonte: A Notícia

Gestor sem sentimentos

Santos preside a empresa da família, fundada por seu avô. Aprendeu desde pequeno a se dedicar ao trabalho e a pensar na expansão dos negócios familiares. Por isso, voltou sua vida profissional e pessoal para o crescimento da organização.

Desde a faculdade que escolheu, aos cursos e viagens que fez, tudo foi direcionado para a empresa. Até mesmo as férias com a mulher e os filhos eram tiradas em locais onde pensava desenvolver estratégias mercadológicas ou onde possuía clientes importantes.

Além do empenho para estudar e trabalhar, Santos herdou do pai e do avô o talento para os negócios, para empreender. No entanto, adquiriu, com o passar dos anos, dureza e frieza para lidar com os outros.

Ele se tornou um excelente gestor, capaz de desenvolver projetos ousados e lucrativos, mas impossibilitado de respeitar a individualidade das pessoas, de se compadecer com problemas alheios e de conviver com as diferenças.

Santos tentou, em vão, transmitir para as duas filhas sua postura como empresário, pois ambas são sensíveis e valorizam a convivência saudável com os colaboradores.

Certa vez, uma delas foi duramente criticada por ter se ausentado do trabalho por dois dias, em função de uma cirurgia feita em seu marido. Santos não a perdoou por ter deixado os interesses familiares se sobreporem aos da empresa e deixou claro que não toleraria outra ausência por razões pessoais.

Entre os colaboradores a notícia correu rápido, e ninguém se espantou por Santos ter tido tal atitude. Dele esperavam sempre o pior.

Em outra ocasião, o gestor pediu ao diretor de recursos humanos que despedisse nove empregados logo após o dia de Natal. De nada adiantou o diretor explicar que a empresa não teria custos tão elevados se esperasse até janeiro para afastar o pessoal. "Deixe-os aproveitar as festas de final de ano sem preocupações!", pediu. Mas Santos não acatou a solicitação e exigiu que a equipe fosse desligada na data determinada.

A ação gerou um enorme descontentamento entre todos os profissionais, de todos os níveis hierárquicos. A mensagem de Santos foi clara: ele sacrificaria qualquer pessoa em nome do crescimento da empresa.

No entanto, sua determinação de prosperar e dar continuidade ao legado da família o deixou anestesiado, imune aos sentimentos de compaixão e de empatia. Santos fazia de tudo para abafar as qualidades humanas e dar lugar às características das máquinas que mantinha. Essa escolha, de certa forma, o levou ao patamar elevado onde se encontrava, mas o afastou da família e dos amigos.

Santos também não tolerava fraquezas e falhas de ninguém do seu convívio social. Por isso, suas filhas não o admiravam como pai e não o tinham como um amigo. Sentiam por ele respeito e temor e faziam de tudo para passar o menor tempo possível ao seu lado.

O clima organizacional, por sua vez, também era muito ruim, e o medo era companheiro constante de todos os colaboradores, que trabalhavam estressados e tinham um humor terrível. A concorrência era acirrada, e cada empregado queria ver o colega pelas costas, pois temia por seu posto de trabalho.

A postura disseminada por Santos era a de que não importava nada além da produtividade e da lucratividade, muito menos simpatia, cortesia, gentileza e companheirismo.

Porém, Santos não percebeu que, com o passar dos anos, o comportamento do mercado em relação ao empregado mudou, e a qualidade de vida se tornou um bem valioso. Assim, foi perdendo diversos de seus talentos para concorrentes, que ofereciam condições mais dignas e um clima mais leve de trabalho.

Aos poucos, foi ficando estagnado, cercado somente dos colaboradores mais antigos, que não tinham ânimo para disputar novas vagas no mercado. Sua empresa, hoje, continua sólida, mas perdeu muito espaço para organizações mais modernas e humanizadas.


Destaques da Loja Virtual
EMPREENDEDORISMO NA VEIA

Poucos são os negócios que duram muito. E vários são os exemplos de negócios que cresceram rapidamente para, no final, afundarem com a mesma velocidad...

R$45,00