SEBRAE/SC - Artigos para MPE's

 
  Data Inclusão: 28/08/2007
Autor: Jornal do Commércio
Fonte: Jornal do Commércio

O segredo da longevidade

Empresas com mais de meio século apostam na inovação constante para garantir a sobrevivência

Estar há mais de meio século no mercado não é tarefa fácil. Desenvolvimento de novos produtos, adequação à evolução do consumo, atenção à economia e às novas tecnologias são alguns dos fatores que devem ser colocados como foco de qualquer corporação que queira continuar faturando ao longo de anos. João Marcos Varella, consultor da área de empreendedorismo da DBM Brasil, explica que o mundo exige que as marcas se renovem. De acordo com ele, a gestão conservadora, que procura apenas manter a empresa no status que ela alcançou, é forte candidata ao fracasso.

"Para ter futuro longo é preciso que os gestores tenham visão global. É um erro centrar o planejamento apenas em uma visão de marketing. A administração da organização que quer se preservar tem que estar atenta às tendências, às demandas de mercado, aos avanços tecnológicos, às mudanças culturais e aos hábitos de consumo da sociedade. É muito importante, também, avançar nos processos de responsabilidade social, pois são estratégias que geram lucro. Esse tipo de ação abrange relação saudável com a sociedade, fornecedores, colaboradores internos, consumidores e governo, o que é outra questão fundamental para a sobrevivência da empresa", destaca Varella.

É justamente nessa dinâmica de mercado que os gestores do Grupo Pão de Açúcar estão sempre antenados, o que garantiu à empresa quase 60 anos de vida. Atualmente, a companhia é composta de quatro marcas proeminentes no segmento supermercadista: Pão de Açúcar, Compre Bem, Sendas e Extra, com total de 550 lojas espalhadas pelo Brasil. Cláudia Pagnano, diretora executiva de marketing do grupo, diz que o caminho da corporação é governar pela voz do cliente.

"A fórmula para se ter longevidade é trazer o cliente final para a mesa de reuniões. Fomos a primeira empresa de varejo a criar canal de ouvidoria, em 1993, e, quando percebemos as primeiras inserções do serviço de entrega em domicílio no mercado, criamos o Pão de Açúcar Delivery. Longevidade está diretamente relacionada com o pioneirismo, e com a falta de medo de errar para, com isso, trazer retorno maior para o cliente e para o acionista. Somos forte em inovação e em criação de marcas que são valorizadas pelos consumidores", ressalta a executiva.

As atividades sociais e sócio-ambientais, assim como investimentos em tecnologia e em fatores mercadológicos também são estratégias utilizadas no grupo. "Atualmente, estamos investindo na nossa loja virtual. Também temos planos de expansão para todas as marcas, afinal, somos grandes, mas não paramos por aqui. Buscamos sempre eficiência, redução de custos e aumento da competitividade", observa Cláudia.



TRADIÇÃO FAMILIAR. Comemorando bodas de ouro, a Dudalina é um exemplo de que uma pequena empresa pode crescer e se manter com sucesso nos negócios. Sua história começa nos anos 40, quando o casal Adelina e Duda começou a fabricar camisas. Por ser empreendedora nata, Adelina soube administrar o trabalho e, combinando visão com oportunidade, o pequeno comércio começou a crescer. Em poucos anos, a Dudalina, nome dado pela junção do nome do casal, passou a desenvolver tecnologia na indústria da moda e montou fábricas em outros estados, mantendo sua sede no coração do Vale do Itajaí, em Blumenau.

"Ser empresa familiar é ponto positivo, pois tem uma história, um nome e outros fatores que, somados, garantem a longevidade. O principal é acreditar no que se faz. No Brasil, sempre foi difícil crescer, mas sempre fomos em frente, criando uma organização forte, procurando oportunidades, acreditando nos nossos produtos, nos clientes e no mercado. Alcançar 50 anos de história dá trabalho", afirma Sônia Hess de Souza, presidente da corporação e uma das filhas do casal Adelina e Duda.

A fórmula do sucesso é resultado de uma série de ações desenvolvidas aos longos dos anos. Sônia revela que implantou um modelo de gestão compartilhada, abrindo a diretoria às sugestões de todos os colaboradores da empresa. A empresária, que integra a diretoria da Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit), também desenvolveu a cultura da exportação, que representa 30% da produção anual.



EMBALAGEM. Com 137 anos de mercado, a Granado aposta nas estratégias de abertura de lojas próprias, alterações na marca e manutenção da fórmula original para continuar agradando os consumidores. Notória pela produção do polvilho antisséptico, lançado em 1903, a empresa traduz tradição e qualidade. De acordo com Sissi Freeman, a fórmula dos produtos não sofreu alteração, mas as embalagens tiveram que ser adaptadas às necessidades dos consumidores.

"Tanto o polvilho como os produtos da linha Phebo ganharam embalagens plásticas, deixando as de lata para trás, e os rótulos receberam um toque contemporâneo, sem deixar o tradicional de lado. A idéia era não tirar a personalidade dos itens. Trabalhamos com um designer francês, que trabalha com farmácias tradicionais americanas, que nos ajudou a desenvolver esse conceito. Refizemos as embalagens e tem sido um sucesso", comenta a gerente de marketing da Granado.

Outra empresa centenária é a Karsten, especializada em produtos para cama, mesa e banho. Seu presidente, Luciano Eric Reis, argumenta que o foco da corporação sempre foi a qualidade e, para isso, sempre investiu na atualização manufatureira dos produtos. "Nossa estamparia tem ligação direta com a alta qualidade de produto. Isso nos remete à longevidade, ainda que não seja o único fator que garanta essa permanência. São 125 anos de Karsten, sempre crescendo com segurança e inovação", destaca ele.


Destaques da Loja Virtual
EMPRESA DE TELAS DE PROTEÇÃO

Este perfil tem como finalidade apresentar informações básicas a respeito da abertura de uma Empresa de Telas de Proteção. Serão abordados assuntos re...

De R$8,00
Por R$6,00
Desconto de R$2,00 (25%)