SEBRAE/SC - Artigos para MPE's

 
  Data Inclusão: 26/09/2007
Autor: Giuliana Giavarina
Fonte: Portal MBC

O jovem brasileiro tem potencial empreendedor...

...é responsável e sabe da importância dos estudos para o seu futuro

A Junior Achievement é a maior e mais antiga organização de educação prática em economia e negócios. Criada nos Estados Unidos, em 1919, é uma fundação educativa sem fins lucrativos, mantida pela iniciativa privada. Seu objetivo é despertar o espírito empreendedor nos jovens, ainda na escola, estimular o desenvolvimento pessoal, proporcionar uma visão clara do mundo dos negócios e facilitar o acesso ao mercado de trabalho. A organização oferece programas de educação econômico-prática e experiências no sistema de livre iniciativa, através da parceria entre escolas e voluntários da classe empresarial que dedicam parte de seu tempo ensinando e compartilhando suas experiências com os alunos. Atualmente, mais de 100 países aplicam seus programas, que beneficia mais de 7 milhões de jovens ao ano. No Brasil, atua em todos os estados brasileiros, onde mais de 700 mil jovens participaram dos programas da Junior Achievement. Na entrevista a seguir, Jorge Gerdau Johannpeter, presidente do Conselho Consultivo da Junior Achievement Brasil, André Loiferman, presidente do Conselho Diretor, e Wilma Resende Araujo Santos, diretora superintendente, falam sobre a atuação da fundação no Brasil, a vocação empreendedora do jovem brasileiro e o papel da educação em suscitar essa postura, necessária ao desenvolvimento econômico do País.

Equipe Editorial: Qual a atuação da Junior Achievement no Brasil? Desde quando está aqui?
Junior Achievement:
No Brasil, a Junior Achievement está presente nos 26 estados e no Distrito Federal. É a maior e mais antiga organização de educação prática em economia e negócios, registrando o mais rápido crescimento em todo o mundo. Criada nos Estados Unidos em 1919, é uma fundação educativa sem fins lucrativos mantida pela iniciativa privada. O objetivo da Junior Achievement é despertar o espírito empreendedor nos jovens ainda na escola, estimulando o desenvolvimento pessoal e facilitando o acesso ao mercado de trabalho. Para isso, oferece programas de educação econômico-prática e experiências no sistema de livre iniciativa, através da parceria entre escolas, empresas e voluntários, que dedicam parte de seu tempo ensinando e compartilhando suas experiências com os alunos.

Equipe Editorial: Quais resultados a organização já alcançou?
Junior Achievement:
A Junior Achievement beneficia, por ano, cerca de 7,5 milhões de jovens em mais de 100 países. No Brasil, a entidade já beneficiou 1 milhão de estudantes, envolvendo 40 mil voluntários na aplicação de seus programas.

Equipe Editorial: Qual a importância de desenvolver um espírito empreendedor nos jovens?
Junior Achievement:
A importância é trabalhar na capacitação dos jovens para que assumam a responsabilidade pelos próprios destinos com muita determinação e com objetivos realistas e ambiciosos. A Junior Achievement atua no estímulo de estudantes do mundo todo para que tenham uma postura corajosa diante dos desafios e para que estejam sempre dispostos a correr riscos, com muita confiança em si próprios. A partir de uma experiência realista no mundo dos negócios, os jovens se convertem em pessoas mais informadas, consumidores mais exigentes, melhores empregados no futuro e adquirem o espírito empreendedor de que o Brasil tanto necessita.

Equipe Editorial: Qual a parcela de responsabilidade da educação na competitividade brasileira?
Junior Achievement:
A educação é um fator essencial na disseminação do empreendedorismo entre os jovens, que são os empresários do futuro. É preciso despertá-los para a criação de riquezas.

Equipe Editorial: Como a Junior Achievement trabalha a inovação nos seus cursos?
Junior Achievement:
A Junior Achievement Worldwide é responsável por formular programas a partir de uma metodologia reconhecida mundialmente. Cada país contribui com sugestões e faz adaptações à sua realidade. Neste momento, a Junior Achievement Brasil está implementando um programa especial voltado a um tema de extrema importância para o planeta: o desenvolvimento sustentável. Além de incluir o assunto em todos os programas aplicados junto aos estudantes, a Junior Achievement Brasil visa aprofundar a discussão sobre preservação ambiental, produção e consumo consciente, envolvendo voluntários, professores e sociedade em geral.

Equipe Editorial: Qual o perfil do jovem brasileiro? Quais suas potencialidades? Ele é empreendedor?
Junior Achievement:
Sim, o jovem brasileiro tem potencial empreendedor. É responsável e sabe da importância dos estudos para o seu futuro. Percebe-se a sua preocupação com o futuro profissional. O jovem brasileiro é criativo, tem energia e disposição para correr atrás de seus sonhos. Empreender é basicamente isso. A Junior Achievement inspira e estimula os jovens a realizarem seus sonhos.

Equipe Editorial: Como está o Brasil em relação aos outros países no que tange à educação empreendedora?
Junior Achievement:
O Brasil é um exemplo em termos de desenvolvimento do empreendedorismo entre os jovens. Os números da Junior Achievement no País comprovam isto. Este ano, a meta é beneficiar mais de 250 mil alunos e envolver cerca de 10 mil voluntários na aplicação de programas.

Equipe Editorial: Que ações podem ser tomadas pelo governo, iniciativa privada e sociedade em geral para melhorar a educação empreendedora no País?
Junior Achievement:
O programa Todos Pela Educação atua visando um esforço conjunto nesta direção. A Junior Achievement é apoiadora do movimento.

Equipe Editorial: Como conhecimentos complexos como os de gestão são transmitidos aos mais jovens?
Junior Achievement:
A Junior Achievement aplica um programa específico para o desenvolvimento de conhecimentos relativos à gestão. O Miniempresa proporciona aos estudantes do Ensino Médio a experiência prática em economia e negócios, através da organização e operação de uma empresa. Os estudantes são responsáveis por organizar um empreendimento, criar um produto, estabelecer uma forma de administração e atingir suas metas dentro de um mercado real e competitivo. Primeiro, pesquisam o produto que será fabricado e comercializado pela Miniempresa. Depois, determinam os custos operacionais e vendem ações para capitalizar o empreendimento. Aprendem como funcionam as principais áreas de uma empresa (Marketing, Finanças, Recursos Humanos e Produção) e montam um organograma. O grupo de alunos, orientados por voluntários, controlam o fluxo de caixa, compra de matéria-prima, estoque, produção e venda do produto. O Programa também incentiva a integração entre as áreas da Miniempresa, mostrando a importância do trabalho em equipe na tomada de decisões. Ao final, é devolvido aos acionistas o valor investido como capital inicial, juntamente com os dividendos. Assim, em 15 semanas, os jovens aprendem conceitos de livre iniciativa, mercado, comercialização e produção.

Entrevista realizada com exclusividade pela equipe editorial da Enfato Comunicação Empresarial para o site do MBC.


Destaques da Loja Virtual
A INTERNET COMO FERRAMENTA DE NEGÓCIOS

A publicação aborda os seguintes assuntos: Iniciando a Conexão: história e evolução, Decisão e Planejamento: qual a hora de começar?, e-Marketing: com...

R$20,00