SEBRAE/SC - Artigos para MPE's

 
  Data Inclusão: 29/05/2003
Autor: Jornal do Commércio
Fonte: Jornal do Comércio

Não é preciso nenhum dom especial para tornar-se empresário

Atividade requer atualização

Não é preciso nenhum dom especial para ser empresário. A estréia no mercado, porém, exige planejamento e busca incessante de conhecimento.
Para o sócio-diretor da Starta Centro de Empreendedorismo, Alexander Prado, qualquer um pode ser empresário, desde que tenha em mente que a atividade, independentemente do ramo, requer atualização constante.
- O potencial empresário precisa entender que será sempre necessária a busca por informações que dêem a ele embasamento para a adequação ao seu ramo de atuação - enfatiza.

É preciso se adaptar ao negócio

Prado lembra que, assim como os empresários não nascem com nenhum dom especial, não há um tipo de negócio que seja mais indicado para este ou aquele perfil.
- O empresário é que tem que se adequar às características do negócio. Não há um setor que possa ser considerado mais viável em função das características da pessoa - argumenta.

Elaborado pelo também sócio diretor da Starta Centro de Empreendedorismo, Fernando Dolabela, o teste Você está pronto para ser empresário? pode ajudar o interessado a avaliar se já é hora de partir para o negócio próprio ou se é preciso pesquisar mais antes de lançar-se no mercado.


VOCÊ ESTÁ PRONTO PARA SER EMPRESÁRIO?


1. Qual a relação entre seus sonhos profissionais e seu jeito de ser?
A. Considero que ser um homem de negócios tem a ver com as minhas características pessoais, preferências e perfil psicológico, e encaro a futura atividade como um desafio intelectual.
B.Tenho simpatia pelo ramo de atividade, mas se eu não precisasse de dinheiro, trabalharia em outra profissão.
C. Não pensei que essa relação fosse importante e determinante para o sucesso do meu futuro como empresário.

2. Você tem conhecimento do setor em que vai atuar?
A. Já atuo no ramo e compreendo bem as vantagens e desvantagens do setor.
B. Como tenho boa formação e curso superior, acredito que não preciso aprender mais nada sobre o assunto.
C. Não conheço, mas acho que posso aprender de uma hora para a outra. Adquirir conhecimento é fácil e rápido.

3. Como é sua rede de relações e suas fontes de informação sobre a atividade que pretende desempenhar?
A. Obtenho informações através de relações pessoais, feiras e encontros, participação em órgãos de classe, publicações especializadas, mídia, pesquisas sobre os concorrentes e fornecedores, e observações como usuário e cliente de produtos e serviços.
B. Faz pouco tempo que me interessei por essa área de negócio. Tenho buscado entender melhor o mercado.
C. Contratarei especialistas para não ter com que me preocupar.

4. Em relação à tecnologia que envolve o produto ou serviço, você pensa da seguinte maneira:
A. devo fazer testes que indiquem a viabilidade ou não do produto ou serviço. Para isso, devo buscar acesso à tecnologia necessária e suporte técnico competente.
B. devo fazer estudos informais. Mas não considero primordial a realização de testes.
C. acho que a tecnologia não influi no resultado final.

5. O que você sabe sobre leis, crédito, políticas públicas, comércio internacional, finanças, movimentos demográficos?
A. Fiz uma análise sobre todas as variáveis que podem tornar viável ou inviável o meu ramo de atuação.
B. Não entendo nada, vou consultar um especialista.
C. Acho essas variáveis tão distantes da minha realidade que não me preocupo em analisá-las.

6. Como você enxerga os possíveis concorrentes?
A. Conheço os principais. Meu produto ou serviço tem características exclusivas e atende às principais demandas dos clientes.
B. Conheço alguns concorrentes e sei que meu produto terá sucesso porque possivelmente será melhor ou mais barato.
C. Não me importo com os concorrentes.

7. Você já analisou as suas próprias habilidades, competências e experiência, tendo em vista a implementação de um negócio? Acha que pode realizar isso sozinho ou considera que necessita de colaboradores que tenham competências complementares à suas?
A. Sim. Analisei e já tenho em mente a equipe com as competências necessárias ao meu projeto.
B. Não sei quais são as competências necessárias.
C. Acredito que não haverá problemas.

RESULTADOS
Some cinco pontos para cada resposta A, dois para cada B e um ponto para cada resposta C.

De 20 a 40 pontos.
Fraco. Você precisa repensar melhor seus processos de controle e acompanhamento. Saber como está o seu negócio é premissa básica para o seu sucesso.

PONTUAÇÃO


Questões A B C
1 10 0 -10
2 10 -5 0
3 10 0 -5
4 10 0 -5

Questões A B C
5 10 0 -5
6 10 5 0
7 10 0 -5


RESULTADOS

Menos de 20 pontos. Empreendedorismo não é aventura nem jogo de azar. O bom empreendedor busca minimizar riscos e se prepara para isso. Talvez você não tenha entendido ainda o que é empreender. Além de recursos financeiros, muita coisa estará em jogo, como por exemplo o equilíbrio da sua família. É preciso analisar todas as etapas práticas e teóricas sobre um assunto para se lançar no mercado.

De 20 a 50 pontos. Você ainda precisa conhecer alguns conceitos e se aprofundar em algumas análises antes de pensar em abrir um negócio. O seu jeito de ser supõe que as boas idéias têm vida própria. Mas não é bem assim.

Entre 60 e 70 pontos. Tudo indica que você está realmente no caminho certo. Você percebeu que somente achar que está no caminho certo não basta e que é preciso também ter conhecimentos técnicos. Este é o primeiro passo para o sucesso.

Fonte: Fernando Dolabela, da Starta Centro de Empreendedorismo.


Destaques da Loja Virtual
A ARTE DE GERIR PESSOAS

"Qual o maior desafio de um ambiente criativo, seja este ambiente uma empresa brasileira, uma americana ou uma européia? Conseguir espaços criativos s...

R$25,00