SEBRAE/SC - Artigos para MPE's

 
  Data Inclusão: 28/07/2003
Autor: Paula Maia
Fonte: Gazeta Mercantil

Serviço que auxilia no momento de escolher o melhor ponto-de-venda

Empresas dos mais variados setores de atuação têm apostado no marketing geográfico como forma de obter análises mais detalhadas sobre como e, principalmente, onde promover o processo de expansão. A tendência tem propiciado bons resultados não só para quem utiliza a ferramenta como para quem a oferece. É o caso da Ion Information Network, consultoria especializada em marketing geográfico, que projeta um incremento em seus negócios entre 20% e 30% para este ano. A empresa comemora a conquista de novas contas -entre as quais Telemig Celular- e a ampliação dos serviços prestados a clientes que já trabalhavam com a empresa.

Segundo o diretor da Ion, Pedro Figoli-Ravecca, as boas perspectivas da empresa podem ser atribuídas a dois fatores. Um deles é o "IonLine", sistema de geomarketing e gestão de negócios feito totalmente para o ambiente web. "O programa permite aos nossos clientes ter acesso às análises em tempo real, o que facilita a tomada de decisões", diz o diretor. "O outro fator é a própria conscientização das empresas. Quando abrimos a Ion, em 1997, estávamos focados basicamente em bancos. Hoje, atendemos empresas de vários segmentos."

Com uma carteira de cem clientes, dos quais 25 ativos, a Ion presta serviços para empresas da área financeira (Citibank, Lloyds e Banco Safra), varejista (McDonald’s e Carrefour) e automotiva (Volkswagen e Toyota). "Além da conscientização, essa diversificação foi possível graças à melhora do serviço em si. Atualmente é possível traçar um perfil mais detalhado da área desejada", comenta o diretor.

Para que o cliente corra menos riscos ao definir onde e como instalar uma nova unidade, a Ion conta com um banco de dados com informações detalhadas de 5,5 mil municípios brasileiros. "A empresa nos informa que precisa crescer e que quer que a gente indique onde. Também há casos em que o cliente já tem um terreno disponível e quer que analisemos se o local é adequado ou se poderá implicar em prejuízos futuros", explica o executivo. "Os danos com o fechamento de uma loja podem custar a cabeça do gerente. E ninguém quer isso."

Figoli-Ravecca ressalta que nem sempre a proximidade de estabelecimentos da própria empresa ao local sugerido remete ao fracasso da estratégia. "Há exemplos de lojas que não conseguem mais suportar o movimento. Nesse caso é fundamental para a companhia a abertura de uma segunda unidade naquela região."

A principal aposta da Ion para o incremento dos negócios está no "IonLine". O programa permite que a empresa receba as informações desejadas, diariamente, via internet. O serviço atraiu a atenção do McDonald’s, um dos clientes da Ion que migraram do sistema convencional para o on-line. Segundo a gerente de planejamento da rede, Valéria Duarte, a mudança permitiu que a empresa ampliasse a utilização das análises.

"Com o serviço on-line é possível combinar rapidamente todos os dados de marketing geográfico com as informações internas da rede. Usamos a ferramenta não só para definir as estratégias de expansão como para as unidades já instaladas", diz Valéria. "Conseguimos padronizar um modelo para mensurar o potencial de crescimento de uma loja ou a melhor localização para a abertura de outra."


Destaques da Loja Virtual
VIRE O JOGO!: A ARTE DE SE REINVENTAR EM MOMENTOS DIFÍCEIS

Por que tantas pessoas e empresas desmoronam diante de dificuldades, enquanto outras usam a adversidade para crescer? Do autor best-seller do The New ...

R$37,00