SEBRAE/SC - Artigos para MPE's

 
  Data Inclusão: 04/12/2003
Autor: Jornal do Commércio
Fonte: Jornal do Commércio

Recrutamento online não substitui contato pessoal

A redução de custos e a agilidade obtidas com exames seletivos pela Internet conquistaram grande parte das empresas brasileiras. No entanto, consultores alertam que a seleção de profissionais pela rede não pode abolir o contato pessoal. Provas presencias são importantes para conhecer o perfil do candidato e, principalmente, para averigüar a existência de fraude no processo.

- Depois da etapa da Internet, o candidato é chamado para uma dinâmica de grupo, onde são aplicadas provas de lógica e inglês. Os resultados são comparados para ver se há discrepância - diz Luciana Vieira, gerente de Recursos Humanos do Citibank e coordenadora do Programa de Estágio e de Trainee.

Segundo ela, no último programa houve dois casos de candidatos que pareciam ter fraudado a prova pela Internet, o que não prejudica a escolha de pessoas honestas e mais capazes. "A seleção online não é feita de acordo com o número de vagas, e sim com um patamar mínimo de rendimento", justifica.

Marco Antônio de Carvalho, da Powerland Recursos Humanos, defende que o mecanismo é uma ferramenta para ser utilizada junto com outros recursos. "Nunca a prova pela Internet vai substituir testes acompanhados por monitores e psicólogos. Só podem ser utilizados para dar mais rapidez a seleções", diz.

Entre as principais razões para a escolha do mecanismo estão a agilidade do processo, cuja duração chega a cair de seis para dois meses; e a redução de custos com logística, preparação de material e correção de provas. Com cerca de 24 mil pessoas concorrendo para 15 vagas no Citibank, Luciana diz que o mecanismo serve para fazer cortes imediatos.

Há dois anos com o processo de seleção todo informatizado, a Companhia Vale do Rio Doce (CVRD) aproveita as vantagens do alcance territorial do mecanismo. "A prova pela Internet permite uma abrangência maior de candidatos. Pessoas em diferentes Estados podem participar, sem custos", diz Danielle Dantas, analista de RH da empresa. No ano passado, 12 mil pessoas participaram do processo. Neste ano, o número subiu para 17 mil.

As facilidades proporcionadas por recursos eletrônicos na criação de provas também são apontadas como fatores positivos para a adoção do sistema. Para Giuliana Nigro, consultora de RH da Passarelli Talentos, empresa responsável pelo processo seletivo da CVRD, a possibilidade de se desmembrar uma prova de cinco horas em várias pela Internet permite selecionar profissionais melhores.

- Antes, para agilizar o processo, faziam-se as provas no mesmo dia da dinâmica de grupo. Como as pessoas ficavam cansadas, acabavam não obtendo bom rendimento - analisa Giuliana, acrescentando outra facilidade eletrônica, como a seleção aleatória das questões da prova, em um banco de 500.

Para Lúcia Sodré, uma das diretoras da Better Recursos Humanos, a utilização do processo de seleção pela Internet pode ser arriscada se não for acompanhada de outros mecanismos de seleção. "O contato pessoal é imprescindível para observar como a pessoa se expressa e como se comporta", diz. Para empresas que utilizam o recurso, ela recomenda investir em mecanismos de segurança e fazer acompanhamento dos profissionais admitidos por processos online para avaliar o instrumento.


Destaques da Loja Virtual
FLORICULTURA

Este perfil tem como finalidade apresentar informações básicas a respeito da abertura de uma Floricultura. Serão abordados assuntos relacionados ao me...

De R$8,00
Por R$6,00
Desconto de R$2,00 (25%)