SEBRAE/SC - Artigos para MPE's

 
  Data Inclusão: 07/01/2004
Autor: Jornal do Commércio
Fonte: Jornal do Commércio

Plano de negócios: estratégia para conquista de mercado

Mais que um diferencial competitivo, ter um plano de negócios estruturado é exigência de mercado. E desenvolver tal documento não é característica apenas das grandes empresas. Pequenos empresários interessados em expansão, assim como aqueles que estão começando, o vêem como importante ferramenta de gestão. Ao mesmo tempo que um bom "business plan" deve ser conciso, deve descrever toda a estrutura da empresa: dos produtos ou serviços, passando pela estratégia de marketing, até a área financeira.

- Para quem está começando, é o primeiro passo na conquista de mercado - resume o consultor Antônio César de Oliveira, da Acomp Consultoria e Treinamento. "O documento ajuda a identificar os riscos de implantação da empresa e a propor formas de minimizá-los ou evitá-los. Serve também como um cartão de visitas, um instrumento de apresentação do negócio na hora, por exemplo, de pleitear empréstimos bancários", acrescenta.

Não existe uma estrutura rígida e específica para a confecção de um plano de negócios. O objetivo, porém, é comum, proporcionar entendimento completo da atividade da companhia. Para isso, Oliveira aconselha que o empreendedor participe ativamente do processo, mesmo que sua confecção esteja sendo realizada por consultores especializados. "A avaliação do próprio empresário sobre a empresa deve ficar clara no texto", explica.

Oliveira lembra, no entanto, que a ferramenta não pode ser confundida com estudos de viabilidade. "Este é apenas um dos itens a constar dos business plans", diz. O histórico da empresa, sua proposta, pretensões de crescimento, perfil dos funcionários, estratégias financeiras e de marketing completam o plano de negócios.

Organização

Quem já utiliza a ferramenta garante sua eficácia. A TKTS do Brasil, empresa especializada na fabricação de ingressos de segurança para shows e eventos, é exemplo disso. Com a adoção do plano, os sócios conseguiram organizar a produção.

O volume de negócios cresceu tanto, que, em um ano, o número de funcionários passou de 15, no final de 2002, para 27 em 2003. "A empresa se profissionaliza. Consegue estabelecer metas e corrigir os erros", garante o sócio da companhia, Fortunato Pimentel.


O Clube do Empreendedor é uma das entidades que oferece cursos para os empresários que desejam aprender a montar seu próprio plano de negócios. As inscrições já estão abertas para a próxima turma, cujas aulas acontecem entre o próximo dia 27 e 23 de março.

Os portais Starta e Plano de Negócios.com mantém programas online de treinamento no assunto. No Starta, a duração dos cursos varia de dez dias, versão gratuita, a três meses, pelo qual o empresário paga R$ 139. Já o Plano de Negócios.com custa R$ 199 e tem duração de dois meses.

SERVIÇO
Clube do Empreendedor, 0xx-11-5158-6080
Portal Starta, www.starta.com.br
Portal Plano de Negócios.com, www.planodenegocios.com.br
Acomp Consultoria e Treinamento, 0xx-21-2445-5444


Destaques da Loja Virtual
COMO MONTAR UMA EMPRESA DE ORGANIZAÇÃO DE EVENTOS


R$2,00