SEBRAE/SC - Artigos para MPE's

 
  Data Inclusão: 22/04/2004
Autor: Diário do Comércio & Indústria
Fonte: DCI

Novo empresário ganha R$ 1.440

Especialistas lembram a necessidade de crédito e de educação específica

A maioria (70%) dos empreendimentos brasileiros é criada por pessoas com renda menor que 6 salários mínimos (R$ 1.440). Mais ainda: 40% são iniciativa de pessoas com renda inferior a 3 salários mínimos (R$ 720).

Os números são do relatório GEM (Global Entrepreneurship Monitor, ou monitor global do empreendedorismo) e devem se manter nesse nível. “Somente mudanças significativas de ordem legal e econômica poderão melhorar o perfil do empreendedor brasileiro e suas chances de ser bem-sucedido”, avalia o pesquisador Rodrigo Horochovski, do Instituto Brasileiro da Qualidade e Produtividade no Paraná (IBPQ), um dos responsáveis pelo relatório.

Para Horochovski, as últimas pesquisas GEM no Brasil mostram que está ocorrendo uma estabilização do nível de empreendedorismo e da divisão entre negócios abertos por oportunidade e necessidade. Para que essa situação mude, seria necessário alterar características estruturais do País.

Realizada em 30 países, a pesquisa aponta o Brasil como o sexto país mais empreendedor do mundo, mas revela que 43% dos novos negócios são abertos por necessidade enquanto 53% ingressam no mercado por uma questão de oportunidade.

Em outras palavras, pouco mais da metade dos novos empresários inicia seus negócios com um projeto previamente pensado para atender algum setor carente de serviço ou produto. A média mundial é de 72% de negócios por oportunidade e 26% por necessidade.

Pouco acesso ao crédito

Uma das necessidades do empreendedor é o acesso ao crédito. Atualmente, os bancos exigem garantias para conceder empréstimos. O pesquisador lembra que há países onde o governo se dispõe a ser avalista do empreendedor, como na Tailândia.

Horochovski também mencionou como fator importante a centralização da informação para o empreendedor.

Atualmente, é difícil para o empresário saber onde e como conseguir o crédito ou mesmo quais os programas governamentais o apóiam.

Não há um órgão que facilite o acesso a todas as linhas e encurte o caminho até a solução ideal.

Mais educação

Outra mudança importante, a longo prazo, seria a valorização do empreendedorismo no sistema educacional. A disseminação seria demorada, mas com grande eficácia, segundo especialistas.

“No Brasil, estuda-se bastante para se conseguir um bom emprego e não para abrir um negócio”, afirma Ênio Pinto, gerente da Unidade de Educação e Desenvolvimento de Cultura Empreendedora do Sebrae, um dos apoiadores do projeto da GEM no Brasil.

“A escola brasileira é quase uma fábrica de reproduzir conhecimento, e não de desenvolver no aluno uma atitude de pessoa ousada, empreendedora”, completa o técnico.

Uma maior alfabetização do brasileiro também seria importante para melhorar o perfil do empreendedor. Dados da pesquisa GEM demonstram que quanto maior a escolaridade do empresário, maiores as chances de expansão do negócio.

“Todo negócio começa pequeno, uma microempresa, mas um empreendedor com bom nível de instrução não se satisfaz com isso. Ele busca soluções e estratégias para crescer”, explica.

No relatório de 2003, a GEM identifica que apenas cinco em cada 10.000 brasileiros estão à frente de negócios com possibilidade de alto crescimento. Na Nova Zelândia, que ficou em quinto lugar no ranking das nações com maior empreendedorismo, essa relação ficou em 75 empresas com chances de alto crescimento para cada 10.000 neozelandeses. A média mundial é de 21,54 a cada 10.000.

“Atualmente, há uma predominância no Brasil de negócios de conveniência, com pouco potencial de emprego e de exportação e baixo conteúdo tecnológico agregado. O potencial de geração de empregos é muito baixo” afirma Ênio.

“Esses negócios se viabilizam, conseguem se pagar, mas não têm muita possibilidade de crescer, exportar e gerar empregos”, conclui.


Destaques da Loja Virtual
DESENVOLVIMENTO INTERPESSOAL - TREINAMENTO EM GRUPO

A obra apresenta modificações que ampliam sua flexibilidade operacional como obra "multiuso" em contextos variados, o que possibilita sua aplicação ar...

R$29,00