SEBRAE/SC - Artigos para MPE's

 
  Data Inclusão: 17/09/2004
Autor: Diário do comércio
Fonte: Diário do comércio

Empresas começam a descobrir vantagens de ter um seguro

Conscientes da responsabilidade que lhes cabe sob seus clientes e preocupados em se precaver contra os mais diversos tipos de incidentes, pequenos empresários estão vendo cada vez mais a contratação de um seguro empresarial como um bom negócio.

São produtos que oferecem múltiplas garantias em casos de acidentes, como incêndio, que podem envolver o imóvel, equipamentos, mercadorias, lucro e também os clientes ou funcionários da empresa. Dados da Susep (Superintendëncia de Seguros Privados) prevêem para este ano um incremento de 15% na comercialização deste tipo de seguro em relação ao ano passado.

O gerente de Ramos Elementares da Porto Seguro, Luiz Henrique, explica que as garantias mais procuradas pelos empresários são as de incêndio (obrigatória por lei), roubo de bens, vendaval e danos elétricos.

Mas o que tem surpreendido a Porto Seguro, de acordo com Henrique, tem sido o aumento da procura pela cobertura de Responsabilidade Civil, que prevê indenização e/ou reembolso em caso de danos corporais. "Essa maior preocupação do segurado, de alguns anos para cá, aconteceu em função do Código de Defesa do Consumidor, que incluiu a responsabilidade civil. Mas é também reflexo de mudanças na sociedade, que está mais preocupada com seus direitos", diz.

As coberturas básicas oferecidas pela Porto Seguro incluem incêndio, quedas de raios, explosões e fumaça. As demais garantias são opcionais e podem cobrir, entre outros itens, danos elétricos, despesas fixas como contas de água e luz, salários, pagamento de aluguel do imóvel, roubos de bens, mercadorias ou valores e equipamentos eletrônicos.

Na opinião da diretora de Ramos Diversos da Real Seguros, Rosemary Herzka, além do maior rigor da lei, o que também tem motivado as empresas a contratarem um seguro tem sido a atualização constante do produto com as necessidades do mercado,

O Real Empresarial, oferecido pela instituição, foi readequado em setembro de 2003 e agregou entre o público segurado mais serviços.

A mais recente novidade do produto entrou em vigor no início de agosto: os clientes ganham um título de capitalização no momento da contratação ou renovação do seguro para concorrerem mensalmente, durante um ano, a um prêmio de R$ 100 mil para aumentar o capital de giro.

"O resultado foi um incremento de 30% na venda do produto e a expectativa de aumento de 20% da atual base de clientes nos próximos doze meses", afirma Herzka.

Em dia - Os empresários que se interessam em ter um seguro devem ficar atentos. Nem sempre ter uma apólice na gaveta é garantia de que receberá o dinheiro em caso de incidente. "Um dos principais erros das empresas que contratam o seguro empresarial é não ter o livro contábil em dia, com controle de todas as notas fiscais de entrada e saída", afirma o superintendente de Small Business da Unibanco AIG Seguros, José Augusto. "Se acontece um sinistro e não existe essa documentação legal, não há como fazer a indenização", explica o executivo.

O prêmio médio do seguro oferecido pela instituição é R$ 800, que pode ser parcelados em até 11 vezes. A cada seis meses o produto é reavaliado, segundo Augusto, e a tendência é que ele fique cada vez mais simplificado, com regionalização das taxas e adequação aos nichos de mercado existentes.

Além da crescente procura pela cobertura de responsabilidade civil, Augusto também destaca a maior preocupação com os equipamentos de informática e conta que o Unibanco AIG passou a oferecer a garantia há cerca de dois anos.


Destaques da Loja Virtual
COMO TRANSFORMAR SEU TALENTO EM UM NEGÓCIO DE SUCESSO

Este livro foi elaborado especialmente para aquelas pessoas que sonham em ter o próprio negócio mas não sabem como fazer para ter sucesso. Nele, a au...

R$45,00