SEBRAE/SC - Artigos para MPE's

 
  Data Inclusão: 22/09/2004
Autor: Mídia Express Comunicação
Fonte: Monique Vandresen

Sucesso de artesãos em Araranguá estimula assinatura de novos convênios

Inauguração da Toca Tapetes envolve 60 pessoas no ciclo produtivo e irá servir como espaço para pequenos artesãos comercializarem tapetes de qualidade a preços competitivos. Evento marca a assinatura de contratos para ampliação do projeto que criou empreendimento

Araranguá - Como resultado de um longo trabalho desenvolvido pelo Programa SEBRAE de Artesanato (PSA), a partir de estudos técnicos e capacitação profissional aos artesãos têxteis da região, o SEBRAE/SC participa hoje (22 de setembro), às 17h, em Sanga da Toca II, Araranguá, da inauguração da Loja Toca Tapetes. O Sebrae aproveita o evento de inauguração da Toca Tapetes para assinar quatro contratos ligados ao Programa de Artesanato e ao desenvolvimento da região. Um destes contratos levará o Programa Sebrae de Competitividade Setorial- Artesanato para o município de turvo. O evento deste dia 22 marca ainda a implementação do Projeto de Organização do Artesanato no Extremo Sul Catarinense, inserido no Arranjo Produtivo Local, a assinatura de contrato para execução de Consultoria em Gestão de Design em Tecelagem. e o contrato de Comodato para Entrega dos Equipamentos para Oficina de Design em Tecelagem.

O diretor superintendente do SEBRAE/SC, Carlos Guilherme Zigelli, irá representar a Instituição no evento, resultante do empenho e sucesso do trabalho que vem sendo realizado há cerca de 2 anos. ¿A parceria nesse projeto foi essencial para a realização dos sonhos desses artesãos. Experiências como esta são exemplos para outros futuros projetos, pois acabam desencadeando um processo de crescimento econômico e de mudança que conduz a uma melhoria no nível de vida dos envolvidos¿, salienta.

Aliando a tradição têxtil local com os atuais conceitos de empreendedorismo e visão de oportunidade para novos negócios, o empreendimento, que conta com 60 artesãos, será destinado à promoção e comercialização de produtos feitos artesanalmente, confeccionados com resíduo têxtil. ¿Agora todos terão um espaço e aqueles que confeccionam os tapetes em medidas menores, por não terem condição de investir em teares para grandes peças, também poderão promovê-los na loja¿, garante o artesão Benoni Teixeira Oliveira. Benoni foi inicialmente responsável pela pesquisa de informações sobre instituições que trabalhassem no apoio ao artesanato do Estado. Com esse intuito, o artesão descobriu o Programa SEBRAE de Artesanato (PSA). O Agente de Articulação do SEBRAE/SC Eugênio de Souza Martinez, foi um dos principais colaboradores na época. ¿Tínhamos um projeto de organizar cooperativas entre os artesãos, para favorecer a exportação do artesanato da Capital. Existe demanda para esse produto, grande parte de nossos visitantes nas feiras são estrangeiros. Começadas as exportações, esse mercado pode triplicar o seu faturamento anual¿, afirma o agente.

Desde setembro de 2002, o SEBRAE/SC, através do PSA, vem contribuindo para o fortalecimento da associação de artesãos, conhecida popularmente até então como grupo da Sanga da Toca. Foram mais seis meses de trabalho envolvendo os técnicos do Programa SEBRAE de Consultoria Tecnológica ¿ SEBRAETEC, do Programa de Emprego e Renda - PRODER e do Programa SEBRAE de Artesanato ¿ PSA. Segundo Sheila Vieira, responsável pela comercialização dos produtos ArteCatarina, projeto integrante do PSA, um dos grandes atrativos dos produtos elaborados pelo grupo de artesãos têxteis são os preços competitivos dos tapetes, além das cores atraentes e da qualidade. ¿Esse é o diferencial¿, cita.

CONTRATOS FORTALECEM ARTESANATO DA REGIÃO

O Contrato para execução do Programa SEBRAE de Competitividade Setorial ¿ Artesanato no município de Turvo tem como objetivo organizar e consolidar um Núcleo de Artesanato, com a identidade econômica e cultural do município. Trata-se de um conjunto de ações realizadas através de oficinas, que irão desde a capacitação do artesão, como integrantes de uma ação associativista, passando pela seu aprimoramento em técnicas artesanais para o desenvolvimento de produtos competitivos e comercializáveis. O Sebrae ainda orienta no sentido de apoiar os grupos de artesãos organizados para o acesso ao mercado. Além do Sebrae/SC participam da iniciativa a Prefeitura Municipal de Turvo, a Cooperativa Regional Agropecuária Sul Catarinense ¿ COOPERSULCA, a Associação de Municípios do Extremo Sul Catarinense ¿ AMESC, e a EPAGRI.

O contrato para execução do Projeto de Organização do Artesanato no Extremo Sul Catarinense, insere a idéia do artesanato local no contexto do Arranjo Produtivo Local. O objetivo é organizar e consolidar os Núcleos de Artesanatos, buscando gerar trabalho e renda. Além do SEBRAE/SC e da Epagri participam da iniciativa a Associação de Municípios do Extremo Sul Catarinense ¿ AMESC e as prefeituras de Arroio do Silva, Praia Grande, Jacinto Machado, Maracajá e Turvo. O evento deste dia 22 marca ainda as assinatuiras do contrato para execução de Consultoria em Gestão de Design em Tecelagem entre o SEBRAE/SC e a Associação dos Artesãos da Toca Tapetes de Araranguá e o Contrato de Comodato para Entrega dos Equipamentos para Oficina de Design em Tecelagem, que faz parte do Projeto da REDE CATARINENSE DE DESIGN. Assinam este contrato a UDESC, a Associação dos Artesãos da Toca Tapetes de Araranguá e o SEBRAE/SC.

ARTESANATO TEM TRADIÇÃO HISTÓRICA

Desde seus primórdios, a cidade de Araranguá serviu como grande referência aos viajantes que por ali passavam. Com litoral de mar aberto e a limitação dos contrafortes da serra geral, a região era referência aos viajantes que seguiam em direção ao Rio Grande do Sul ou, com destino ao norte, para São Paulo.

Caracterizada por densas florestas, a região ficou adormecida, distante, sem chamar atenção dos desbravadores. No início do século XVI, as terras foram então mapeadas e configuradas nas cartas geográficas, embora não passassem de simples e desconhecido corredor usado como caminho litorâneo das diligências lideradas por emissários da corte e da província, missionários, militares e outros viajantes.

Estes elementos contribuíram para a tradição na produção têxtil da região, que vem desde a passagem das tropeiros do Rio Grande do Sul para São Paulo, onde os cavaleiros e viajantes necessitavam pousar durante seu percurso e contavam com as mantas e tapetes para seu aconchego nas noites frias. Esta tradição vinda de Açores, teve forte influencia nos Bairros Sanga da Toca II, Polícia Rodoviária e Soares, onde existia um grande número de mulheres que produziam peças com resíduo têxtil. Este ofício era passado de geração a geração que desde 1940 cortavam roupas velhas para fazer as tiras e assim confeccionar as peças.

A região sempre foi referência estadual na produção com resíduo têxtil e, um fator no mínimo curioso, é que os teares eram confeccionados pela própria comunidade ¿a machado¿. Sempre utilizavam na confecção de seus teares ferramentas rudimentares, reaproveitavam as madeiras e sucatas ecológicas da própria região. Este diferencial, tornou-os reconhecidos por manter esta tradição milenar e cultivar esta cultura.

Por todos esses traços históricos, a atividade artesanal na região sempre esteve às margens da sociedade, apesar de sua característica cultural. Ela era uma atividade típica de mulheres de agricultores que, para complementar a renda familiar, entrelaçavam fios de diversas variedades e com repetidas batidas chegavam ao tecido artesanal.


Destaques da Loja Virtual
SUPERDICAS PARA MOTIVAR SUA VIDA E VENCER DESAFIOS (AUDIOLIVRO)

Queremos ter sucesso buscando motivação em fatores externos, quando, na realidade, ela reside em nós. É isto o que Superdicas para motivar sua vida e ...

R$20,00