SEBRAE/SC - Artigos para MPE's

 
  Data Inclusão: 17/12/2004
Autor: Estado de São Paulo
Fonte: Estado de São Paulo

Mimos para clientes, até em bairros populares

Não há espumante como na Daslu, mas lojas dão de tratamento de cabelo a doces

Elas não têm a fama da Daslu - que foi escolhida este mês pela revista Wallpaper a loja com o melhor serviço do mundo -, mas também enchem clientes de agrados. E estão a quilômetros dos Jardins, em áreas populares de São Paulo. No atacado e no varejo, há desde os que servem musse de maracujá aos que oferecem cabeleireiras e delivery de roupas.
"Para fazer as pessoas atravessarem a Radial Leste para chegar ao Belém, preciso oferecer tudo do bom e do melhor", diz Carolina Faggion, dona do Espaço de Moda que leva seu nome. Durante toda a semana, ela deixa um lavatório, uma cadeira de limpeza de pele e um carrinho com toalhas, xampus, chinelos descartáveis e robes Rosa Chá entre as araras cheias de peças de Alexandre Herchcovitch, G, Maria Bonita, Carlota Joakina, Eduardo Suppes e Huis Clos. Na quarta-feira à noite, eles ganham utilidade. É quando uma esteticista e uma cabeleireira contratadas pela loja atendem gratuitamente as clientes. "Há quem venha, compre roupa, arranque a etiqueta, faça escova e saia pronta para a balada", diz Carolina. "E aqui já teve massagista, pianista, sushiman." Tudo grátis, como os acompanhamentos: bolos, sucos, pizza, yakissoba e musse de maracujá.

Tantas idéias, conta Carolina, surgiram depois de visitar lojas de Nova York e Milão. E têm sido bem recompensadas. "Como venho com o intuito de ficar mais tempo, acabo levando alguma coisa", diz a empresária Marianna Daniele, de 25 anos, uma das clientes assíduas no Espaço de Moda. "Em 2005, quero colocar também maquiagem. Aí só vai faltar um ofurô", planeja Carolina.

Na Perfumaria La Lume, ao lado do Largo 13 de Maio, na zona sul, o movimento cresceu cerca de 30% depois que a dona, Regina de Fátima Caetano Morgado, decidiu montar um salão de beleza nos fundos para atender gratuitamente os clientes. Quem compra tintura ganha a aplicação; se adquire três esmaltes, leva o serviço de manicure.

Batizado de Centro Técnico, o salão tem uma cabeleireira, uma ajudante e uma manicure que atendem cerca de 20 pessoas diariamente, com horário marcado. "O povo quer novidade e a concorrência é acirrada. É preciso se diferenciar para pegar uma fatia maior do mercado", diz Regina.

No Brás, tapete persa, sala vip e até um delivery de roupas
Os agrados a clientes também se espalham pelo Brás. Na Rua Oriente, a Woodlouse é uma das campeãs. Para os gordos, têm provadores maiores, com bancos reforçados; para quem quer atendimento individual, existe uma sala vip; acompanhantes vão para a sala de espera com revistas de moda. Tudo com tapete persa, ar-condicionado, café e assessores de moda à disposição.
Nada, porém, bate o delivery de roupas, em que se leva à casa do cliente uma coleção de ternos, camisas e gravatas para ele escolher, de acordo com as medidas e gostos. "Só não fazemos em dezembro, porque o atendimento é com hora marcada e o trânsito nesta época é impossível", afirma o dono da loja, Carlos Aziz, lembrando que a tendência é ampliar os serviços. "Você tem um Brasil comprando aqui no Brás. E o negócio é ter preço de bairro popular, porque o custo da loja é mais barato, mas com serviço de alto padrão."
A moda de quanto mais mimos melhor já atinge também o atacado. Os clientes pedem serviços até mais aprimorados, segundo Roberto Chang, dono da Profit Confecções e presidente do Clube de Lojistas da Rua Miller, também no Brás. "Imagine uma pessoa que sai da Bahia para fazer compras no Brás. Ela chega cansada, com calor, e quer relaxar, tomar uma água, ficar no ar condicionado."
Pensando nisso, há algum tempo Chang reformou a loja. Pôs som ambiente, televisores com desfiles de moda e um bar com salgadinhos, refrigerantes, água e uísque para os clientes. Tudo de graça. O movimento, diz ele, aumentou em 50%. "Foi tudo pensado. E posso dizer que nenhum outro país bate o Brasil em agrados. Lá fora é balcãozão, só aqui tem todo esse luxo."


Destaques da Loja Virtual
TURISMO RELIGIOSO - V.9

A proposta desta publicação é mostrar ao empreendedor que existe um mercado bastante grande lá fora, mas que é necessário estruturar bem a comunidade ...

R$10,00