SEBRAE/SC - Artigos para MPE's

 
  Data Inclusão: 21/12/2004
Autor: Estado de São Paulo
Fonte: Estado de São Paulo

Venda sazonal exige preparação

Para aproveitar o aquecimento do comércio no Natal, empresas iniciaram produção extra no meio do ano

O Natal concentra cerca de 11% da movimentação anual do varejo no Brasil, e neste ano a previsão é de que o comércio fature de 2% a 5% a mais do que em 2003. Para aproveitar este aumento nas vendas, as micro e pequenas empresas interessadas começaram a se preparar no meio do ano, principalmente as que atuam no ramo da indústria. "Quem quis apostar em algum incremento sazonal já começou a prepará-lo em julho", comenta o gerente de Orientação Empresarial do Sebrae-SP, Antonio Carlos de Matos. "Tanto um aumento na produção quanto o lançamento de um produto ou serviço novo têm de levar em conta as relações comerciais da empresa, sua ociosidade e o conhecimento do negócio."
Com essa preparação, as micro e pequenas empresas conseguem atingir - e, em alguns casos, superar - a média de crescimento previsto para o varejo. Pelas estatísticas do Sebrae, as micro e pequenas empresas respondem por 20% do PIB nacional e há condições de esse número crescer.

A Pri¿s Design, por exemplo, fechou para este Natal o seu maior negócio em dois anos e meio de funcionamento. Conseguiu, em julho, a encomenda do Shopping Tamboré para produzir, em 45 dias, 45 mil chaveiros de pano, com formato de bonequinhos. Os brindes seriam distribuídos aos clientes que fizessem compras a partir de R$ 150. "Sentamos, estudamos a proposta para ver se poderíamos atendê-la e topamos", diz o empresário da Pri¿s, Josué Favalli. "Foi uma experiência nova, porque nossa média ficava entre 5 mil e 10 mil peças por mês."

O próprio shopping ficou um pouco receoso. "No início, tivemos medo de que eles não dessem conta do pedido", diz a gerente de Marketing do Tamboré, Adriana Pusch. "Fizemos muitas reuniões e acertamos tudo. Para nós foi um ótimo negócio, porque eles fizeram um produto mais artesanal pelo mesmo preço de uma grande empresa, que faria um brinde em massa."

Cada bonequinho precisava ser manuseado 17 vezes para ficar pronto. À equipe original da microempresa, de 14 pessoas, foram acrescentadas 66 para dar conta da encomenda. Uma enchente em São Paulo, porém, fez com que a empresa perdesse uma parte da produção e pedisse socorro à equipe da microempresa 1 Opção a + (ver abaixo), com a qual já mantém uma parceria para produção de "scrap books" (espécie de álbum de fotografias decorado). "Se um não der a mão para o outro nas horas de dificuldade, ninguém cresce", comenta Emery Mazza, dona da 1 Opção a +. "Não somos parceiros só na hora de vender nossos ¿scrap books¿ ".

A oportunidade fez com que a Pri¿s Design conseguisse novas parcerias e conhecesse o público-alvo do shopping. "É um novo nicho que podemos explorar", diz Favalli. "Depois dos bonequinhos, outras empresas fizeram contato conosco e temos pedidos acima de 1,7 mil peças, além de estarmos pensando em franquias e exportação para 2005."

Antonio Carlos de Matos, do Sebrae-SP, diz que as empresas que quiserem atuar nesse mercado de brindes devem mapear as oportunidades de negócios "O fim do ano é a maior delas, mas aniversários de empresas e comemoração de datas de profissões também são dias de presentes." Há espaço para os clássicos calendários e agendas, mas ele afirma que há empresas para todo tipo de produto.

O negócio tem chance de emplacar se a microempresa apresentar seu trabalho com beleza e qualidade. "Se a empresa é sofisticada, vai querer um brinde ou uma embalagem sofisticada. O shopping já quis algo mais carinhoso. O empreendedor deve ser criativo para apresentar o produto certo à empresa certa."

O gerente alerta, porém, para dois detalhes: se existe mercado para a produção extra (seja varejo ou para empresas) e se ela não vai atropelar ou mudar radicalmente o negócio principal. "Perder o foco do negócio ou tomar essa decisão como um estalo podem colocar tudo a perder."

Embalagem diferenciada é um bom campo
Microempresa explora o nicho com resultados expressivos, conquistando bons clientes.

A microempresa 1 Opção a + foi importante para que a Pri's Design completasse seus pedidos neste Natal. Porém, a Opção também tinha suas entregas a fazer. "Faz sete anos que estamos no mercado, e sempre fazemos brindes e produtos para as comemorações do fim do ano," conta a proprietária Emery Mazza. A 1 Opção a + produz embalagens elaboradas, como caixas de couro, estojos para artigos finos e álbuns de fotos. "Entregamos há pouco tempo os pedidos da Mont Blanc, para o lançamento de um relógio, e dos brindes de fim de ano da Citroen", conta a empresária.
Emery estima que a produção normal, de 2 mil unidades por mês, sobe para cerca de 6 mil na época de Natal. "É preciso tomar muito cuidado na hora de aceitar os pedidos, para que não haja o risco de atrasos", diz, ressaltando que a 1 Opção a + já passou por este problema. Por isso, o esforço da equipe aumentou. "Somos 17 pessoas, todas super-legais. Algumas dizem que viriam até aos domingos, por gostarem do trabalho", comenta.

A maioria das encomendas da empresa vem na época em que ela participa das feiras do setor, como a Gift Fair e a D&D (nos meses de março e agosto). Mas a 1 Opção a + também busca compradores e recebe pedidos durante todo o ano, por meio de divulgação própria e indicação de terceiros. "Assim, fizemos alguns artigos que apareceram na novela Como Uma Onda," comenta Emery. Ela diz que há muita concorrência no setor de embalagens sofisticadas, mas a microempresa tem uma vantagem: "Nós podemos aceitar pedidos pequenos, de 50 a 100 unidades, porque cada um de nossos produtos é praticamente artesanal. Para uma grande empresa, com linha de produção também grande, não compensa aceitar um pedido desses. E o nosso produto fica mais exclusivo."


Destaques da Loja Virtual
LOJA DE ARTIGOS E DECORAÇÃO PARA FESTAS INFANTIS

Este perfil tem como finalidade apresentar informações básicas a respeito da abertura de uma Loja de Artigos e Decoração para Festa Infantil. Serão ab...

De R$8,00
Por R$6,00
Desconto de R$2,00 (25%)