SEBRAE/SC - Notícias para MPE's

 
  Data Inclusão: 11/09/2006
Autor: Diário Catarinense
Fonte: Diário Catarinense

Oliveiras são alternativa ao plantio de fumo no Sul de SC

O cultivo, em Urussanga, abre perspectivas futuras para os agricultores

O cultivo de oliveiras, ainda de maneira experimental, abre novas perspectivas na agricultura catarinense. Em 10 unidades da Epagri no Estado, as variedades foram plantadas e já estimulam o sonho econômico de produção para atender o mercado nacional de azeitonas e azeite de oliva. A Epagri também não descarta a possibilidade da cultura substituir as lavouras de fumo no futuro.

De acordo com o engenheiro agrônomo da Epagri de Urussanga, Sul do Estado, Emilio Della Bruna, os testes não deram certo no Planalto Serrano em razão das fortes geadas. A expectativa é que as plantas se desenvolvam bem nas demais regiões catarinenses, com climas semelhantes ao do Mediterrâneo - ar seco e clima quente, com invernos brandos.

- Acredito que em Campos Novos se obtenha mais sucesso, em razão do clima, mas a planta pode se comportar diferente e dar certo por aqui no Sul - diz.

Na Estação Experimental da Epagri de Urussanga há 60 mudas plantadas de 12 variedades, cinco mudas de cada uma. Até o ano que vem, a intenção é aumentar a plantação para meio hectare.

Cada pé rende 50 quilos de azeitona

Atualmente, o estado de Minas Gerais cultiva oliveiras, mas apenas três variedades, e com produção de baixa expressividade. Por isso, a tentativa de cultivo no Sul do país. Della Bruna explica que o experimento é a longo prazo. A primeira floração se dá no quinto ano. O que também atrai é o baixo custo de produção e a durabilidade da planta. O trabalho maior é com mão-de-obra na colheita. Cada pé de oliveira tem capacidade de produzir até 50 quilos de de azeitonas e pode atingir até cinco metros de altura.

- Como a região tem minifúndios, a idéia é industrializar o produto e fomentá-lo para o beneficiamento e produção de azeite. Sem contar uma alternativa para substituir o fumo, que enfrenta uma situação difícil - afirma.

O consumo

No Brasil, anualmente são consumidas 50 mil toneladas de azeitonas. O produto é importado

As variedades cultivadas em Santa Catarina são Manzanilla, Nevadillo Negroa, Arauco, Ascolana Huasco, Arbequina, Grapollo, Frantoio, Alto Doro, Penafiel, Azapa, Sevillana, Koroneiki, Cerignola

As amostras trazidas para Santa Catarina este ano tiveram as matrizes colhidas na Espanha, Chile, Argentina, Itália e Portugal, e multiplicadas em Chapecó, para distribuição


Destaques da Loja Virtual
EMPRESA DE ASSESSORIA DOMÉSTICA E PESSOAL

Este perfil tem como finalidade apresentar informações básicas a respeito da abertura de uma Empresa de Assessoria Doméstica e Pessoal. Serão abordado...

De R$8,00
Por R$6,00
Desconto de R$2,00 (25%)