Oportunidades de Negócios

 
  Data Inclusão: 06/10/2005
Autor: Jornal do Commércio

Fabricantes de motos buscam revendedores

Investimento mínimo em concessionária é de R$ 350 mil

O mercado de revenda de motocicletas, antes dominado por Honda e Yamaha, apresenta hoje maior diversificação, com o desenvolvimento das operações de novas marcas nacionais. Kasinski e Sundown, responsáveis, cada uma, por cerca de 2% do mercado nacional, buscam novos empreendedores, interessados em abrir uma concessionária com serviços de venda de peças, revenda de motos usadas e novas e oficina, com investimento inicial a partir de R$ 350 mil.

Segundo pesquisas apresentadas pelas montadoras, o Brasil está entre os oito maiores mercados consumidores de motocicletas no mundo e apresenta o maior crescimento nos últimos 10 anos. O segmento de pequeno e médio porte representa, hoje, 80% do total produzido no País. De olho nesse potencial de mercado, Roberto Longo, diretor comercial da Kasinski, busca ampliar sua rede de concessionárias.

A diferença para a franquia é que os licenciados podem revender motos de outras marcas, desde que sejam usadas. Já possuímos revendas em 11 capitais, mas queremos expandir para o interior de São Paulo explica.

Para o Rio, onde a rede também tem penetração, o foco está na organização da rede. "As unidades devem ter capacidade para ser uma revenda de motos novas e usadas, balcão para venda de peças e venda de consórcio", conta Longo.

O principal diferencial da Sundown que pode ser oferecido pelos concessionários aos clientes, segundo Rogério Scialo, gerente nacional de vendas, é a garantia de um bom atendimento pós-venda, foco no produto e no cliente. "Temos grande interesse no Rio, Norte e Nordeste. Atualmente são 80 unidades, espalhadas principalmente no Sul do País e interior de São Paulo", diz.

Concessionário da Kasinski há cinco anos, no Rio, Carlos Manoel entrou para a rede um ano após o início da operação da empresa. O empresário é um entusiasta da venda de veículos em duas rodas. Porém, ele acredita que o empreendedor deve se empenhar em pesquisar o mercado a sua volta, evitando decepções.

Trabalhei por 20 anos no departamento de Recursos Humanos da Petrobrás, e sempre olhava com reserva às palestras do Sebrae, quando os consultores recomendavam aos que iam se aposentar, investir todas suas economias em uma loja no shopping, sem saber o lado ruim da coisa afirma.

Manoel analisa que o mercado de motos está em crescimento, mas é preciso saber onde se instalar. Na opinião de Manoel, um mercado interessante para investir é o interior de São Paulo, que apresenta um bom crescimento e possui bom poder de compra. "Outro bom mercado é Minas Gerais. O problema é a fidelidade do mineiro às marcas que eles já conhecem", diz Manoel.

O mercado de São Paulo é completamente diferente do resto do país. Enquanto no Rio, por exemplo, há uma maior venda de motos do nível médio, São Paulo tem extremos avalia o empresário, lembrando que o preço médio das motos varia entre R$ 4 mil a 12 mil.

Com o aumento da procura pelas motos, seja por moda, seja como instrumento de trabalho, o consultor José Schwartz, da Schwartz Consultores, acredita no bom potencial do negócio. "A cada dia, vemos mais motoboys nas ruas, e com o baixo custo de aquisição e manutenção, é uma alternativa ao carro", lembra, ponderando que é preciso pesquisar bem a penetração da marca na região.

Crescimento das empresas atrai empreendedores

Até 2004, a Sundown, fabricante de motos e bicicletas, revendia suas motos em lojas multimarcas, e agora aposta na construção de uma rede própria de revendedores. Segundo Rogério Scialo, gerente nacional de vendas, o perfil do empreendedor desejado é alguém com experiência com varejo, que goste de motos.

Temos uma equipe buscando empreendedores interessados, mas também estamos abertos a conversar com quem estiver interessado em investir. Depois do contato inicial, é feito um estudo de viabilidade do empreendedor, para ver a compatibilidade com a filosofia da empresa afirma.

Com sua concessionária aberta há seis meses, em São Paulo, Horácio Oliveira está contente com os resultados, vendendo uma média de 35 a 40 motos por mês. Ex-gerente nacional de desenvolvimento da Renault no Brasil, depois de nove anos na montadora francesa, Oliveira sentiu que era o momento de ter seu negócio próprio.

Gosto do produto. Acredito que a Sundown tem feito um bom trabalho, e me interessei pelo desafio de participar da consolidação de uma nova empresa. Com pouco tempo de operação, já somos a revenda que mais vende, com faturamento médio de R$ 400 mil e sete funcionários. Esperamos recuperar o investimento até abril do ano que vem afirma Oliveira.

Raio X

Kasinski

-Negócio: revenda e oficina de motos

-Investimento inicial: R$ 350 mil a 500 mil (com estoque inicial e adaptação, sem incluir o ponto)

-Faturamento médio mensal: R$ 300 mil

-Margem de lucro sugerida: 18% na venda de motos; 30% nos serviços das oficinas e 40% nas peças

-Retorno: 2 anos

-Número de funcionários: 7 (2 mecânicos, 2 no balcão de peças, 2 vendedores e 1 administrador)

-Área: 300 metros quadrados

-Risco: médio, segundo o consultor José Schwartz. "O empreendedor precisa estar atento às necessidades e gostos da região onde quer se instalar, para garantir mercado", diz.

Sundown

-Negócio: revenda e oficina de motos

-Investimento inicial: R$ 400 mil a 500 mil (com estoque inicial e adaptação, mas sem incluir o ponto)

-Faturamento médio mensal: R$ 400 mil

-Margem de lucro sugerida: 22 % a 26% na venda das motos e 30% a 35% na venda de peças

-Número de funcionários: 8 a 18

-Área: 350 metros quadrados

-Risco: médio, segundo o consultor José Schwartz. "O empreendedor precisa estar atendo às necessidades e gostos da região onde quer se instalar, para garantir mercado", diz.

Serviço

Kasinski, 0xx-11-3879-7120 ou www.kasinski.com.br

Sundown, 0xx-11-2103-4800 ou www.sundownmotos.com.br

Schwartz Consultores, 0xx-21-2544-3417


Destaques da Loja Virtual
EMPRESAS FEITAS PARA SERVIR

Empresas feitas para servir defende a necessidade de uma mudança profunda na filosofia e na prática dos negócios. Você irá entender que o que permite ...

R$23,00

Fonte: Jornal do Commércio

Imprima esta oportunidade RSS