Oportunidades de Negócios

 
  Data Inclusão: 24/01/2002
Autor: Jornal do Commércio

Lava-jato de alta tecnologia

Empresas de lavagem a seco buscam franqueados para conquistar o Rio

Tendo como diferencial o consumo reduzido de água, empresas de lavagem de automóveis a seco querem ampliar a atuação no mercado carioca. A empresa paulista DryTech, por exemplo, está expandindo a rede, que já conta com mais de dez lojas próprias e seis unidades franqueadas na Grande São Paulo. Outra opção é a DryWash, que está cadastrando candidatos a franqueados. O segredo para a economia é simples, ao invés de água, utiliza-se cera líquida. O investimento inicial para ingressar no ramo varia de R$ 2,5 mil a R$ 38 mil.

- Temos planos de abrir de 15 a 20 franquias no Estado do Rio, ainda este ano. Nossa meta é contar com um total de 100 lojas franqueadas em 2002" - afirma o gerente geral da DryTech, Roberto Dalallobre. Para abrir uma loja é necessário investimento inicial de R$ 20 mil, dividido entre instalação e taxa de franquia, e capital de giro de R$ 10 mil. Uma unidade da rede tem área mínima de 100 metros quadrados, com cinco ou seis funcionários. A DryTech fornece o equipamento e o treinamento da equipe, além de auxiliar na escolha do ponto.

Funcionários

O ideal é abrir uma loja próxima a um shopping, ou atrelada a algum grande ponto comercial. "Nesses casos, o número de funcionários pode subir para oito, pois a procura é muito maior", explica Dalallobre. O gerente geral da empresa assegura que o retorno do investimento vem em menos de um ano, pois o faturamento mensal de uma unidade pode alcançar R$ 10 mil nos primeiros cinco meses e até R$ 15 mil ainda no primeiro ano.

Para substituir a água e o shampoo, a rede desenvolveu, em parceria com a Henlau Química, o Barax, produto que deposita filme lubrificante sobre a pintura e envolve a sujeira em cera microcristalina, evitando o atrito com a pintura do carro. "Com isso, fazemos a lavagem ecologicamente correta, evitando o desperdício de água, e as lojas reduzem suas despesas. A cera realça a cor original do veículo e impermeabiliza a pintura", garante Dalallobre. A lavagem de um automóvel de passeio custa R$ 15 e donos de carros maiores, como pick-ups, pagam R$ 25.

Uma das franquias mais novas da empresa em São Paulo foi aberta em novembro do ano passado, próxima ao aeroporto de Congonhas e a um grande supermercado. O proprietário da loja, Hideo Sakakibara, se diz satisfeito com o negócio, apesar do pouco tempo. "Vale a pena investir. No começo, como qualquer negócio, é um pouco devagar, mas já está melhorando bastante.

No primeiro mês, lavamos pouco mais de 300 carros, e no segundo, cerca de 400. Nossa meta é lavar 600 por mês", disse Sakakibara. O franqueado já alcançou faturamento superior a R$ 6 mil e aponta a proximidade do supermercado como principal vantagem de sua loja. "As pessoas vêm fazer compras e deixam o carro aqui, durante 40 minutos, tempo médio de uma lavagem."

Outra opção de franquia para quem quer investir no negócio de lavagem de carros a seco é a DryWash. A empresa já tem 15 unidades franqueadas no Rio e mantém aberto o cadastramento de interessados em integrar o grupo. A rede oferece três opções de franquia: a primeira é a franquia por conta própria, com investimento inicial de R$ 2,5 mil. Nesta modalidade, o proprietário trabalha sozinho em espaço suficiente apenas para um carro. O segundo tipo é a franquia express, que atende a menos de mil carros por mês e requer investimento inicial de R$ 8,4 mil, área a partir de 30 metros quadrados e quatro funcionários. As maiores lojas são as franquias múltiplas, com 150 metros quadrados e oito ou mais funcionários, com investimento inicial que pode variar de R$ 23 mil a R$ 38 mil. Estas unidades funcionam em áreas de grande circulação, como estacionamentos de shoppings e supermercados, e recebem mais de mil carros por dia.

O diretor da DryWash, José Manoel Ramos Rodrigues, explica que o objetivo do sistema de franqueamento escolhido é dar mais opções aos franqueados. "Tentamos criar um sistema fácil, que permita maior flexibilidade na instalação das lojas e mais oportunidades para quem quer investir. Quando autorizamos uma franquia, fornecemos toda a tecnologia, desde o estoque e o equipamento para aplicação da cera líquida até softwares de gerenciamento para administração da loja", garante Rodrigues. A DryWash também utiliza cera líquida desenvolvida pela própria empresa, que envolve a sujeira em camada cristalina, reduzindo o atrito com a superfície do carro. "Com isso, reduzimos o risco de causar danos à pintura dos automóveis", afirma Rodrigues.

Clientes

Luís Guilherme de Matos é dono de uma franquia múltipla da DryWash no shopping New York City Center, e conta que, apesar do início difícil, hoje já atende entre mil e 1,5 mil clientes por mês. "O início foi o pior período, porque era novidade, as pessoas ficavam desconfiadas e achavam que o processo arranharia a pintura dos carros", lembra. Os preços da rede variam de R$ 16, para carros de passeio, a R$ 26 para veículos maiores. Matos garante que é possível obter retorno para o investimento em seis meses, se a loja for bem localizada.

O consultor do Sebrae Haroldo Caser considera moderado o risco do investimento, devido aos baixos custos e à economia com água. "O principal obstáculo é o fato de o produto não ser muito conhecido, o que pode causar alguma desconfiança, mas não chega a ser problema. Além disso, o próprio fato de ser franquia já reduz o risco, porque é um serviço que já foi posto em prática antes", analisa Caser.

Serviço:

DryTech: 0xx-11-6915-0201 ou www.lavagensdrytech.com.br
DryWash: 0xx-11-6954-8688 ou www.drywash.com.br

Autor(a): Rodrigo Nery


Destaques da Loja Virtual
TALENTOS INOVADORES NA EMPRESA

Você sabe o que é empreendedorismo corporativo? Qual o papel dele na economia e no desenvolvimento econômico de um país, de uma organização, na vida d...

R$43,00

Fonte: Jornal do Comércio

Imprima esta oportunidade RSS