Oportunidades de Negócios

 
  Data Inclusão: 03/05/2006
Autor: Jornal do Commércio

Loja de decoração: exclusividade é o diferencial

Investimento em loja vai de R$ 150 mil a R$ 250 mil, para empreendimento próprio e franquia

Produtos diferenciados e investimento em design são alguns dos pontos essenciais para o sucesso de uma loja de decoração. Os empresários que desejam atuar no mercado podem optar por loja própria, que demanda investimento de R$ 150 mil; ou por franquias como a Benedixt, cujo aporte inicial vai de R$ 200 mil a R$ 250 mil.

No Leblon, Zona Sul do Rio, Odete Carvalho está há mais de 25 anos à frente da Toque. A empresária diz que o diferencial da loja no mercado é desenvolver os próprios produtos paralelamente à compra de objetos dos fornecedores. Com isso, explica, a marca oferece uma gama de itens exclusivos ao cliente. Em sociedade com Adriane Rocha, Odete mantém uma pequena fábrica que produz gaveteiros, bandejas e organizadores. "Se o cliente pedir um organizador para 1,2 mil CDs, eu faço. É comum também recebermos pedidos para personalizar copos para eventos. É desta forma que minha loja se destaca," revela Odete.

No Casa Shopping, Zona Oeste do Rio, a Arte Inglesa encontrou seu diferencial ao se especializar em móveis ingleses para vários ambientes residenciais: quarto, sala, cozinha e banheiro. Outra vantagem da loja é ter uma pequena fábrica que permite, além de oferecer os produtos próprios, produzir sob medida de acordo com a necessidade do cliente.

"Temos apenas um concorrente no shopping. Com esse perfil, ao longo de seis anos, já conquistamos o nosso público, que é de mulheres da classe média alta. O mais importante nesse negócio é o vendedor conhecer muito bem o produto que ele está trabalhando, porque o cliente quer se sentir seguro quando está sendo atendido", explica Valquiria Cortes de Vasconcellos, gerente da Arte Inglesa.

Odete, da Toque, completa que não sente necessidade de trabalhar com mão-de-obra especializada, como arquitetos e engenheiros, porque não tem pedidos de projetos. Mas tem sempre um funcionário disponível para ir à casa dos clientes e sugerir a criação de algum móvel. "Estamos sempre nos reciclando para acompanhar a tendência do mercado e prestar esse atendimento ao cliente", explica a sócia da Toque, que tem como público-alvo a mulher a partir dos 30 anos, de classe média alta. Odete sugere a quem quer entrar nesse ramo que direcione o foco para as classes C e D.

Na opinião da empresária, faltam lojas para este público, que ainda não foi explorado. A empreendedora sugere investimento de R$ 150 mil para quem pretende investir numa loja de decoração que venda apenas objetos de pequeno e médio porte.


Serviço
Arte Inglesa, 0xx-21-2108-8070
Benedixt, 0xx-11-3706-1450
Cláudia Pamplona, 0xx-21-9657-04765
Toque, 0xx-21-2294-3847

Raio x benedixt
Negócio: loja de decoração
Investimento inicial: R$ 200 mil a R$ 250 mil (com ponto comercial e a reforma)
Taxa de franquia: R$ 30 mil a 50 mil (incluídos no investimento inicial)
Taxa de royalties: R$ 2,5 mil a R$ 5 mil
Taxa de publicidade: 20% dos royalties
Faturamento médio mensal: R$ 70 mil
Margem de lucro: 15% a 20%
Capital de giro: R$ 30 mil (não incluído no investimento inicial)
Tempo de retorno do investimento: de 24 a 48 meses
Área mínima: 40 metros quadrados
Número de funcionários: 4, incluindo o dono como gerente
Estoque: R$ 70 mil (incluídos no investimento inicial)

Loja de decoração
Investimento inicial: R$ 150 mil
Faturamento médio mensal: R$ 50 mil
Margem de lucro: 12%
Retorno do investimento: 48 meses
Funcionários: 12
Área mínima: 180 metros

Risco: para Cláudia Pamplona, consultora de novos negócios e franquias, a Benedixt ainda não é conhecida o suficiente para praticar a taxa de franquia de R$ 30 mil. Por isso, o investimento é de alto risco. Cláudia analisa o risco como médio para loja própria, mas alerta que o mercado de decoração focado nas classes de poder aquisitivo baixo deve ser estudado.

Benedixt é opção de franquia
Desde 1993 atuando no mercado, a Benedixt atende um consumidor sedento por novidades no segmento de design, tanto em produtos, quanto na referência dos seus criadores. No ano passado, na Feira da Associação Brasileira de Franchising (ABF), a rede com três lojas próprias em São Paulo lançou seu programa de franquias. A meta da marca, que abriu a primeira franquia em Brasília este ano, é conquistar 10 franqueados até o fim de 2006. As capitais das Regiões Sudeste, Sul e Nordeste são o foco da rede. A rede oferece três opções de negócio. A área mínima para instalação é de 40 metros quadrados e requer aporte que vai de R$ 200 mil a R$ 250 mil.

A capital paulista, Paraná e Fortaleza terão unidades inauguradas em breve. Ao longo dos anos, a Benedixt criou conceito de loja único, ganhando em 2003 o Prêmio Gia (Global Innovator Award) de "Lojas Mais Inovadora do Brasil" no concurso organizado pela GiftFair de Chicago, nos Estados Unidos. Os produtos da marca são divididos em cinco segmentos: decoração, design, utilitários, acessórios, luminárias e móveis. A rede fornece ao franqueado uma seleção de fornecedores e produtos que podem ser comercializados nas lojas. A seleção dos itens é feita de acordo com a praça onde a loja está instalada."É importante que o franqueado trabalhe com o produto indicado pela Benedixt. Prezamos pela qualidade e vivemos da imagem do nosso segmento. É isso que faz a diferença," defende o Carlos Guerberoff, gerente de operações. A empresa tem um estúdio onde são criados vários produtos, desenvolvidos pelos fornecedores credenciados. Em breve, a meta é ser uma rede de itens apenas com o nome da marca.

Em março, a arquiteta Ana Cristina Bandeira investiu cerca de R$ 200 mil na primeira franquia da Benedixt, instalada numa área de 56 metros quadrados no Shopping Casa Park, especializado em decoração, em Brasília. A empreendedora diz que foi preciso estudar bem o ponto comercial antes de fechar o negócio e que esta parte foi uma das exigências do próprio franqueador para continuar o processo de seleção."O diferencial da Benedixt está na variedade dos produtos e no design", afirma Ana Cristina.

Fonte: Jornal do Comércio


Destaques da Loja Virtual
EMPREENDEDORISMO: DECOLANDO PARA O FUTURO

Glauco Cavalcanti e Márcia Tolotti tiveram uma boa ideia ao criar uma metáfora sobre o voo. Ambos sentiram falta de iniciativas de cidadãos que poderi...

R$35,00