Oportunidades de Negócios

 
  Data Inclusão: 18/03/2005
Autor: Jornal do Commércio

Franquia da Genial Books exige investimento inicial de R$ 5 mil...

A demanda é alta por livros infantis

É com base em um formato simples, que privilegia o trabalho feito em casa, que a franquia espanhola de livros infantis personalizados Genial Books planeja abrir este ano mais 100 unidades em todo o País. Caso se confirmar, a marca teria em pouco menos de dez anos um total de 300 franqueados. O negócio exige investimento inicial de R$ 5 mil.

Unidade, aliás, não é o termo correto que traduz o formato da franquia da Genial Books. O sócio master-franqueado, Evaldo Gambogi, prefere outra definição. "Investimos no conceito homemade, ou seja, na possibilidade das pessoas terem uma estrutura de trabalho dentro de casa, sem necessidade de abrir uma loja", diz.

Talvez por esse motivo ele diga preferir profissionais que tenham disposição para trabalhar em casa. "Ou seja, queremos franqueados disciplinados, que demonstrem comprometimento com o negócio e que sempre estejam buscando novos contatos", afirma Gambogi. Não é preciso experiência, embora o próprio master-franqueado reconheça que tino comercial pode facilitar no início.

Foi o que aconteceu com Rene Cohen, franqueado da Genial Books faz seis anos. Na época, trabalhava como gerente de embalagens de uma multinacional. "Procurava um negócio que pudesse tocar sozinho, que me identificasse com os produtos e que visualizasse um crescimento", recorda ele, que comprou o negócio de uma franqueada que estava para ter seu segundo filho.

Aos poucos, conseguiu substituir a antiga carteira de clientes por pessoas mais próximas à sua casa, na Zona Sul de São Paulo. Agora, no entanto, Cohen diz não ter mais esse problema. "Com meu site no ar, atendo hoje a qualquer região", garante ele, que não vê espaço para amadores no negócio. "Não dá para esperar o pedido cair do céu, quem faz isso não sobrevive", afirma.

Sem exigir ponto comercial, basta ao franqueado trabalhar com um microcomputador, software (fornecido pela empresa e que contém a formatação das páginas dos livros) e uma impressora. Isso explica o baixo investimento: R$ 5 mil, com taxa de franquia incluída de R$ 3,5 mil. Não há royalties e nem taxa de publicidade.

O master-franqueado Evaldo Gambogi explica que cada livro pode ser vendido por R$ 30. "Na verdade, ele é adquirido por R$ 11", revela. No mês, estima que a produção ideal é de 125 livros. "Há, no entanto, picos de vendas, como o Dia das Crianças e comemorações de final de ano nas escolas", lembra Gambogi, que garante haver casos de pessoas que venderam 500 unidades em um mês. O faturamento médio mensal supera R$ 3,7 mil.

Professor da FGV/RJ, Adélsio Santana vê com bons olhos o investimento. Segundo ele, não é porque o aporte inicial é baixo que o negócio não tenha chances de prosperar. "Tudo dependerá da disposição do profissional", afirma. Santana diz ainda que considera baixo o risco do empreendimento. "O produto tem forte apelo no mercado", conclui.

Raio X Franquia Genial Books
Investimento inicial: R$ 5 mil
Taxa de franquia: R$ 3,5 mil
Faturamento médio mensal: R$ 3,7 mil
Margem de lucro: não divulga
Taxa de royalties: não tem
Taxa de propaganda: não tem
Funcionário: 1
Área: escritório em casa, com computador e impressora
Risco: baixo, pois produto tem forte apelo comercial, na avaliação do professor da FGV/RJ, Adélsio Santana.

SERVIÇO Genial Books, 0xx11-6215-3322 ou www.genialbooks.com.br
Personalização é o atrativo para os clientes

O carioca Sidney Ferreira, que também completa seu sexto ano no negócio, diz que o que mais lhe chamou a atenção na hora de optar pela franquia da Genial Books foi o produto. "Achei interessante poder trabalhar com livros infantis", afirma. Ele acredita que o modo como o texto foi formatado atrai o cliente.

Isso porque as histórias relatadas nos livros (18 títulos no total) são personalizadas, ou seja, levam o nome da criança a ser presenteada e de mais três amigos próximos. A característica conquista os pais e as crianças. "É uma maneira de tornar a leitura ainda mais atraente", explica. Como se trata de franquia estrangeira, os livros podem ser traduzidos em seis idiomas. Porém, Ferreira reconhece que o baixo investimento também pesou na decisão. "Buscava algo inferior a R$ 10 mil", confessa.

Para elevar as vendas, Ferreira afirma ter voltado suas ações para escolas e casas de festas. Assim como o paulista Rene Cohen, ele também criou um site para divulgar os livros. "Procurava as escolas perto do final do ano, quando estavam à procura de lembranças para as turmas. Já nas casas de festas, buscava parcerias para exibir fotos nos livros", explica.

A tática deu certo. Ele diz vender até 150 livros por mês e confessa que às vezes não dá conta dos pedidos. "Em algumas ocasiões, somente uma encomenda pode levar 120 livros", diz. Ele afirma não ter dúvidas sobre a viabilidade do negócio. "As mães adoram", comemora.

Fonte: Jornal do Commércio


Destaques da Loja Virtual
CONFEITARIA

Este perfil tem como principal finalidade a apresentação de informações básicas a respeito a abertura de uma Confeitaria. Aqui serão abordados assunto...

De R$8,00
Por R$6,00
Desconto de R$2,00 (25%)