Oportunidades de Negócios

 
  Data Inclusão: 09/02/2004
Autor: Diário do Comércio & Indústria

Orquídeas se popularizam e viram negócio de R$70 MI

A inserção das até então exóticas orquídeas junto ao varejo, há cerca de três anos, colaboram para a popularização da flor no País. Em conseqüência desse fator, já é possível adquirir um exemplar por R$ 5,00. Ou seja, uma queda de 87,5% no preço mínimo da planta ao consumidor final que, há cinco anos, era de R$ 40,00. Com isso, a produção da flor cresce 25% ao ano, sendo responsável por uma receita de R$ 70 milhões no País.

Além disso, a cada ano as exportações de orquídeas avançam. O preço da flor produzida no País alcança cotação 2.222% superior no mercado internacional em razão da raridade das espécies.

Segundo os produtores da espécie, embora as floriculturas e os paisagistas respondam por 50% das encomendas, os supermercados já representam 40% das compras e incentivam a procura pelas orquídeas.

“Há cerca de dez anos, a compra de orquídeas era restrita a colecionadores, que pagavam grandes somas por uma flor. Com a popularização, começaram a ser cultivadas flores mais comuns e baratas. Os pontos-de-venda se diversificaram e chegaram aos supermercados”, afirma o diretor de vendas da Cooperativa Agrícola de Flores de São Paulo , Joaquim de Almeida.

Embora seja produzida uma média de 6,5 milhões de mudas/ano, segundo dados da Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceagesp), a demanda ainda supera a oferta.

Há no País cerca de 30 mil espécies da flor, mas apenas 30 são produzidas comercialmente.

Almeida informa que a produção nacional atende apenas a 25% da demanda interna.

Segundo o executivo, a orquídea é uma flor atrativa pelas cores e variedades que possui e por isso tem grande valor comercial. Com isso, a procura pelo produto aumentou e, conseqüentemente, também a produção. Houve a entrada de novos orquidários e novos produtores. Somente a cooperativa conta com 115 produtores, criou 435,7 mil mudas e teve um incremento de 40% na produção, em 2003. O mesmo percentual é esperado para este ano.

As mudas são vendidas por preços de R$ 3,00 a R$ 5,00 para o produtor. A flor é vendida no varejo por preços de R$ 5,00 a R$ 35,00. No caso de colecionadores, as cotações podem chegar a até R$ 3 mil por um único exemplar.

O Estado de São Paulo é o maior produtor da espécie, sendo que na cidade de Mogi das Cruzes, onde está localizada a cooperativa, são produzidas cerca de 1 milhão de mudas por ano.

Orquidário Colibri

Além do cultivo de mudas, o Brasil também desenvolve novos cruzamentos para a obtenção de espécies ainda não-conhecidas. Um dos orquidários que promove esse tipo de atividade é o Colibri, localizado na cidade de São Lourenço da Serra (SP).

Segundo a sócia-proprietária do orquidário e presidente da Associação Orquidófila de São Paulo , Lúcia Morimoto, já foram feitos aproximadamente 40 cruzamentos de espécies. Porém, ainda não houve registro das novas variedades.

“Esse tipo de registro é extremamente burocrático e oneroso. Queremos desenvolver novas orquídeas e registrar aquela que mais se destacar. Entre a produção da muda e a floração são três anos no mínimo, é preciso ter muita paciência.”

No entanto, atualmente, a principal atividade do Orquidário Colibri é a produção de mudas, cerca de 5 mil plantas por mês, que são vendidas no próprio local, na Ceagesp e por meio de um contrato de comodato no Garden Center da capital.

“Nós sentimos um grande aumento na procura pelas orquídeas, entre 15% e 20%, desde a criação do orquidário, em 1997. Nossos principais clientes são os colecionadores e o consumidor final.”

Exportações

No ano passado, o País embarcou 21% mais unidades em relação a 2002. Foram 8.420 unidades, em 2003, contra as 6.994 do ano anterior.

Os embarques resultaram em uma receita de US$ 79 mil no ano passado, ou seja, 94% superior a 2002, quando foi registrada uma receita de US$ 40,8 mil.

Enquanto a flor brasileira tem um preço médio de US$ 9,29 a unidade, a orquídea importada chega ao País por US$ 0,40.

Os principais países compradores da flor brasileira são os Estados Unidos e Japão.


Destaques da Loja Virtual
TALENTOS INOVADORES NA EMPRESA

Você sabe o que é empreendedorismo corporativo? Qual o papel dele na economia e no desenvolvimento econômico de um país, de uma organização, na vida d...

R$43,00

Fonte: DCI

Imprima esta oportunidade RSS