Oportunidades de Negócios

 
  Data Inclusão: 24/05/2005
Autor: Jornal do Commércio

Bons ganhos com a dança de salão

Abrir academia exige aporte de R$ 30 mil para decoração e infra-estrutura

São dois prá lá, dois prá cá. No ritmo do samba, do bolero ou da salsa, a dança de salão ainda atrai um número grande de adeptos. Atualmente, o Rio de Janeiro tem mais de 100 academias de dança espalhadas pelo Estado e mais de três mil profissionais registrados, segundo dados do Sindicato dos Profissionais da Dança. Mesmo assim, ainda há espaço para mais empreendedores. Para quem quer investir no segmento, o aporte inicial é de, no mínimo, R$ 30 mil para custeio da infra-estrutura do local, sem contar o valor do ponto comercial.

De acordo com Lourdes Braga, presidente do sindicato, a dança de salão vem se mantendo, nos últimos anos, pela tradição e pelos acontecimentos que a mídia instiga. "Na época em que a Rede Globo apresentou a novela O Clone, por exemplo, a dança do ventre foi bastante procurada pelos alunos. Acredito que abrir uma academia seja um bom investimento, pois a dança de salão atrai pessoas de todas as faixas etárias, já que oferece uma variedade de ritmos", afirma.

Atenção redobrada na contratação de professores

Para investir na abertura de uma academia de dança, o empreendedor precisa estar atento à contratação de pessoal e à estrutura do local. Carlinhos de Jesus, dono da tradicional Casa de Dança Carlinhos de Jesus, explica que a manutenção da pintura e do ar-condicionado são imprescindíveis, assim como a limpeza do ambiente. A decoração de acordo com o estilo da academia, um bom equipamento de som e a instalação de uma cantina completam a estrutura necessária. Com o ponto comercial, em Botafogo, ele gastou R$ 250 mil.

O espaço das aulas precisa ser amplo e o ambiente climatizado. O espaço mínimo possível é de 50 metros quadrados. Fábio Venturini, dançarino que, há 15 anos, veio de Recife para o Rio, abriu a Academia de Dança Fábio Venturini, investindo cerca de R$ 30 mil (em valores atuais) na decoração e infra-estrutura. O pequeno ponto comercial escolhido, no Leblon, vale hoje em torno de R$ 80 mil, conforme calcula o empresário.

Os dançarinos afirmam que a época de maior demanda de alunos é entre os meses de março e novembro, quando acabam as férias escolares e de final de ano. A média de matrículas novas por mês pode chegar a 60 e, por aula, são aceitos de 15 a 40 alunos, no máximo.

Como é comum se encontrar academias de danças nos principais bairros cariocas, a concorrência aquece as estratégias. "A concorrência é muito grande, existem várias escolas de dança na cidade. Então, a estratégia é abrir novas turmas, sempre de acordo com a preferência do mercado", afirma Carlinhos de Jesus.

Além da técnica adquirida durante as aulas, os alunos que se matriculam em uma academia de danças também buscam a socialização e o divertimento. "Muitos não vêm para aprender a dançar, mas, sim, para conhecer novas pessoas. É uma ginástica social", ressalta Toni Sá, proprietário da academia que leva seu nome.

Ritmos diversificados atraem público de todas as idades

O público-alvo das aulas varia de acordo com o ritmo da dança. Segundo Venturini, estilos como a salsa e o merengue atraem mais ao público jovem, enquanto o bolero e a dança de salão tradicional são os passos preferidos da terceira idade.

- Os estilos se adequam a qualquer faixa etária, mas cada um escolhe seu ritmo. Na academia, a maior procura é pelo forró, pelo bolero e pela salsa - diz Venturini, acrescentando que as mulheres são as que mais procuram as aulas.

As academias de médio e de grande porte costumam oferecer aulas particulares ou em grupo, com mensalidades que variam de R$ 50 a R$ 200, de acordo com o pacote escolhido. Na Academia de Dança Toni Sá, quem opta pela exclusividade desembolsa R$ 50 por aula, mas este preço pode chegar a R$ 150 em outras escolas. As aulas em grupo podem ser por ritmo ou por pacote de estilos. Neste caso, as mensalidades são superiores a R$ 70.

A contratação de professores merece atenção redobrada. Carlinhos de Jesus diz que sua equipe é formada por alunos que se especializam nos cursos profissionalizantes da própria Casa de Dança. Atualmente, 15 professores e 30 colaboradores fazem parte do staff do dançarino.

Na academia de Venturini, a contratação exige que o profissional tenha, pelo menos, um ano de experiência em danças como tango, salsa, forró, bolero e samba. Segundo ele, estes são os ritmos essenciais para a formação de um bom dançarino, além da reciclagem contínua dos passos.

Para Venturini, a concorrência é válida, pois aguça a vontade de reciclagem dos profissionais. "Estamos sempre buscando a qualidade e o aperfeiçoamento dos passos. Em julho, por exemplo, estarei à frente de um congresso para profissionais da dança, o qual será uma grande aula de reciclagem. Temos que mostrar potencial para os alunos", destaca.

O risco de investimento em uma academia de danças está fundamentado nas condições de mercado e em uma boa administração, segundo afirma a consultora Cláudia Plampona. "Para viabilizar o negócio, é preciso que o empreendedor tenha uma estrutura administrativa e de marketing bem definidas, pois o maior problema enfrentado é o da evasão de alunos. Assim, é importante saber fazer a manutenção das turmas. A empatia da equipe de profissionais também precisa ser observada, pois o aluno se direciona para a academia que mais se identifica. O fator proximidade residencial nem sempre é levado em consideração por ele", afirma.

Raio X
Academia de danças Investimento inicial: a partir de R$ 30 mil (não incluindo o ponto comercial) Faturamento médio mensal: pode chegar a R$ 50 mil (depende do número de alunos) Margem de lucro: 10% a 30% sobre o faturamento médio mensal Área mínima: 50 metros quadrados Risco: médio, pois depende da boa administração e capacidade de conquistar alunos. "A preocupação maior é ter manejo para viabilizar o negócio e nem tanto a questão financeira", afirma a consultora Claúdia Pamplona.

Serviço
Academia de Dança Fábio Venturini, 2548-0094 Academia da Dança Toni Sá, 2522-1313 Casa de Dança Carlinhos de Jesus, 2541-6186 Sindicato dos Profissionais da Dança do Estado do RJ, 2531-7541


Destaques da Loja Virtual
A NOVA GERAÇÃO DE EMPREENDEDORES

O livro descreve o ambiente que o empreendedor vivencia em seu dia a dia a partir dos diversos desafios que enfrenta. Voltado a empreendedores inician...

R$32,00

Fonte: Jornal do Comércio

Imprima esta oportunidade RSS