Carrinho
Seus carrinho está vazio!
;) Escolher produtos
Empreendedorismo
11 set. 2015

O que pequenos negócios podem aprender com a polêmica Uber x Táxis

O aplicativo Uber tem sido bastante comentado graças aos impasses envolvendo a legalidade de sua atuação. A ideia do Uber é bem simples: ajudar pessoas que precisam se locomover pela cidade a encontrarem algum carro que as leve ao seu destino. Em menos de cinco anos, a empresa já opera em 300 localidades mundo a fora. Aqui no Brasil, São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Brasília já contam com motoristas cadastrados no aplicativo. Um negócio baseado na economia colaborativa, que mesmo não possuindo nenhum carro, pode ser avaliado em bilhões de dólares.

Desde a sua fundação em 2010, a empresa tem causado a ira dos taxistas das cidades onde o app funciona. Os criadores alegam que se trata de um serviço para motoristas particulares. Parte dos taxistas, por sua vez, afirma que o app é ilegal. A polêmica continua, e em São Paulo a Câmara aprovou o veto ao Uber. Mas o que interessa para os pequenos negócios é que desta situação podemos tirar algumas lições de empreendedorismo:

Busque ser melhor, independente da concorrência

Se o seu cliente tiver poder de escolha, ele vai optar pela sua empresa? O mercado está sempre em movimento, se hoje o seu serviço é único, amanhã pode não ser. A busca por fidelização deve ser constante. Entenda as exigências do seu público e busque melhorar sempre. Quando você se acomoda está mais próximo da decadência que do sucesso.

O cliente é o verdadeiro dono do seu negócio

Esse é o grande trunfo do Uber: garantir que os clientes tenham uma boa experiência com o uso do serviço, gerando marketing espontâneo. O pequeno empresário também deve ficar atento a isso, e o trabalho deve ser constante. Não é nada eficiente se preocupar com a aparência do seu ponto comercial ou simpatia de seus funcionários apenas quando se é novo no mercado.

Seja revolucionário com sua tecnologia, mas humilde em sua atitude

Uma coisa é ser competitivo; outra, muito diferente, é estar o tempo inteiro “em pé de guerra”. O empreendedor precisa entender que as pessoas e a sociedade proporcionam uma base para que a empresa prospere, eles não são inimigos. Antes de qualquer coisa você precisa compreender da importância – e se esforçar para – que sociedade como um todo apoie o seu negócio. Você está preparado para ser melhor? Para ser um prestador de serviços melhor? Para ser um empreendedor melhor?  
Deseja deixar um comentário, ou perguntar algo para o Sebrae? Você precisa estar logado para comentar ou perguntar! Cadastre-se ou acesse sua conta!