Carrinho
Seus carrinho está vazio!
;) Escolher produtos
Agronegócio
    Relatório de Inteligência
  • Agronegócio
  • 13 de jun. 11

Segurança dos apiários e das unidades de extração de mel

As abelhas, quando se sentem molestadas em seus ninhos, não hesitam em atacar o que ou quem estiver em seu raio de ação, seja um veículo, pessoas ou animais

As abelhas, quando se sentem molestadas em seus ninhos, não hesitam em atacar o que ou quem estiver em seu raio de ação, seja um veículo, pessoas ou animais.

Em se tratando de abelhas africanizadas - como as com que trabalhamos no Brasil, que até a década de 90 eram conhecidas mundialmente como ?killer bees" (abelhas assassinas), inclusive com apologia da indústria cinematográfica sobre acidentes com abelhas nos Estados Unidos -, as situações sobre segurança deverão ser ainda mais rigorosas e tomadas como decisão obrigatória no processo de instalação de apiários.

Outro aspecto interessante relacionado à segurança no processo de produção diz respeito ao isolamento das unidades de extração de mel inspecionadas. É necessário cercar o estabelecimento, para atender às exigências da Circular n° 313 do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).

A segurança, tanto dos apiários quanto das unidades de extração, é um ponto importante no processo produtivo. A primeira, por delimitar a área de produção de mel, em campo, sem riscos de acidentes com terceiros; e a segunda, por manter a qualidade nos processos de colheita e beneficiamento do mel, em adequação com a legislação vigente.

Para ter mais informações sobre segurança em apicultura, basta ler o relatório na íntegra.

Você precisa acessar sua conta para aproveitar as soluções do Sebrae! Cadastre-se ou acesse sua conta!


Gostou? Acesse agora o conteúdo completo!

Acessar Relatório de Inteligência!

Outros produtos relevantes

+ Saiba mais
Gratuito
+ Saiba mais
Gratuito
+ Saiba mais
Gratuito
+ Saiba mais
Gratuito
+ Saiba mais
Gratuito
+ Saiba mais
Gratuito
+ Saiba mais
Gratuito
Deseja deixar um comentário, ou perguntar algo para o Sebrae? Você precisa estar logado para comentar ou perguntar! Cadastre-se ou acesse sua conta!