Carrinho
Seus carrinho está vazio!
;) Escolher produtos
Setores
Beleza e bem-estar
21 ago. 2019

Beleza genderless: ampliação de público com amplo potencial de negócios

[caption id="attachment_11344" align="aligncenter" width="724"] Tendência genderless quebra barreiras de gênero na produção e consumo de produtos de higiene e beleza[/caption] O mercado de produtos de beleza tem passado por importantes mudanças. Graças à tendência genderless, que significa sem gênero ou gênero neutro, muitos itens de beleza não mais são direcionados exclusivamente para mulheres ou homens, mas muitas vezes são desenvolvidos, promovidos e comercializados para ambos os gêneros, ou independentemente deles. O conceito genderless é parte de um movimento cultural e social que busca descontruir estereótipos de gênero. Assim, mostram que as diferenças entre os sexos são menores do que se pensa, pelo menos quando o assunto é o segmento de beleza. Conheça abaixo um pouco mais do segmento.
Como surgiu a tendência genderless?
A arte e a moda foram o berço da neutralidade de gênero. Na década de 1970, o cantor David Bowie foi um precursor e expoente da tendência, incorporando tanto elementos masculinos quanto femininos em seu visual. Nos anos 1980, o estilista Jan Paul Gaultier também apostou em desfiles que rompiam com a tradição binária, onde as peças eram exclusivamente dedicadas a mulheres e homens. Não demorou muito para as prateleiras de cosméticos também apresentarem produtos sem distinção de gênero. Em 1994, a Calvin Klein lançou um perfume sem gênero que alcançou sucesso de vendas. Outras marcas, como a canadense M.A.C. e a norte-americana Redken também desenvolveram produtos e campanhas genderless. No Brasil, em 2015, a O Boticário apresentou ao mercado uma edição limitada de perfumes multigêneros, enquanto no ano seguinte a Avon lançou cosméticos para homens e mulheres de uma coleção chamada “Para todEs!”.
Público masculino influencia desenvolvimento do mercado
O mercado de beleza masculino cresceu muito nos últimos anos, somando R$ 19,7 bilhões em vendas no Brasil apenas em 2017. O desempenho é promissor e caminha rumo à preferência do público masculino: eles estão mais inclinados a adquirir produtos de higiene e beleza quando estes são apresentados neutros em termos de gênero. As possibilidades de atuação no segmento são diversas e podem incluir a criação e comercialização de perfumes, cosméticos, produtos de higiene e beleza, além do desenvolvimento de serviços, como o corte de cabelo sem gênero, barbearias que também atendem mulheres e outras opções. Quer conhecer as estratégias, dicas e vantagens de investir em produtos de beleza genderless? Baixe agora o relatório completo Beleza sem gênero e conheça outros dados sobre um mercado que está ajudando a derrubar barreiras de consumo.      
Deseja deixar um comentário, ou perguntar algo para o Sebrae? Você precisa estar logado para comentar ou perguntar! Cadastre-se ou faça seu login!