Carrinho
Seus carrinho está vazio!
;) Escolher produtos
Empreendedorismo
09 mai. 2022

Cinco passos para uma rotina de autocuidado no empreendedorismo feminino

Se você esteve conectada à internet nos últimos tempos, com certeza se deparou com o termo autocuidado. Do cuidado com a pele à saúde mental, a palavra foi recorrente nas redes sociais, entretanto o seu significado vai muito além do modismo na rotina de skincare.

Quando falamos em autocuidado, estamos falando da preocupação com o bem-estar individual, com o objetivo de melhorar a qualidade de vida, exercitar o desenvolvimento pessoal e promover a saúde mental. E isso pode muitas vezes ultrapassar as fronteiras da vida pessoal. No lado profissional, as empreendedoras passam por desafios constantes que abalam o equilíbrio e o bem-estar. Por exemplo, a gestão do tempo entre trabalho e família, a necessidade de ter que provar repetidamente sua capacidade, a cobrança para quebrar barreiras como o glass ceiling e outros desafios do empreendedorismo feminino.

Em pesquisa realizada em 2021 com empreendedoras catarinenses, o Sebrae Delas Mulher de Negócios levantou algumas das principais dificuldades que as mulheres enfrentam na hora de abrir uma empresa: conciliar as atividades familiares e profissionais (48%), medo de fracassar (26%), insegurança emocional (23%) e críticas e pouco apoio da família (8%).

De acordo com a mesma pesquisa, que entrevistou mais de 500 participantes do programa Sebrae Delas Mulher de Negócios, 59% das mulheres entrevistadas são pessoas jurídicas do tipo MEI, Microempreendedor Individual, ou seja, gerenciam sozinhas seu negócio. Ainda segundo o estudo, 68% são solteiras e 50% possuem filhos com menos de 18 anos, uma realidade no empreendedorismo feminino e que pode representar uma carga alta de responsabilidades domésticas e familiares.

Essas demandas comuns ao empreendedorismo feminino exigem das mulheres uma dose extra de autocuidado, além dos rituais de skincare. Estamos falando de uma rotina de cuidado de si que exercita algumas competências socioemocionais importantes para as empreendedoras, como autoconhecimento, autogestão, autoliderança, autorresponsabilidade e automotivação.

Autoconhecimento

Pode parecer básico, mas muitas vezes é difícil ter uma consciência sobre si mesma, estabelecer quais são os potenciais e os limites individuais. Se conhecer faz parte do desenvolvimento pessoal, assim como entender as razões de como agimos, pensamos e sentimos. De acordo com a pesquisa do Sebrae Delas, 2021, algumas vantagens femininas no empreendedorismo são o melhor relacionamento interpessoal e a sensibilidade de entender pessoas. Mulheres costumam praticar a empatia de maneira mais significativa, mas às vezes isso acaba ocorrendo em detrimento de estabelecer limites, se posicionar e dizer não. O autoconhecimento é sobre conciliar as demandas externas com as individuais.

Autogestão

Sabe aquele dia que a agenda está cheia, você acaba se distraindo com várias outras tarefas e não consegue priorizar o que é realmente importante? Pois é, a autogestão é justamente para evitar isso. É buscar a eficiência por meio da organização, resiliência e foco. Para isso, é fundamental traçar objetivos claros, divididos em pequenas tarefas. Nada é executado somente no plano das ideias, saber se autogerir é organizar seus pensamentos em ações e ter foco nelas. No empreendedorismo feminino, ainda temos o mito da mulher multitarefas, que dá conta de tudo, mas que na maioria das vezes acaba se sentindo sobrecarregada e com a impressão de que não fez nada. Por isso, ter foco nas prioridades é tão importante.

Autoliderança

É a capacidade de inspirar e influenciar os outros por meio de exemplos e atitudes. A líder é apaixonada pelo que faz e está sempre disposta a aprender com seus erros e acertos. Uma mulher que empreende costuma ter habilidades específicas para liderar. Segundo a pesquisa do Sebrae Delas Mulher de Negócios realizada em 2021, as empreendedoras costumam ser mais cooperativas e menos competitivas. Uma liderança que pensa de maneira horizontal, que acredita no trabalho em equipe, sabe delegar tarefas e incentivar os potenciais é uma liderança alinhada com o autocuidado, pois constrói junto com o grupo; dividindo conquistas e desafios, sem sobrecarga mental.

Autorresponsabilidade

Saber dividir as tarefas, trabalhar em grupo e liderar com cooperação não é se isentar das responsabilidades. Pelo contrário, uma empreendedora também precisa assumir a responsabilidade por ações e decisões. Uma das dores recorrentes das mulheres empreendedoras é o vitimismo e o medo de errar, segundo a pesquisa do Sebrae Delas Mulher de Negócios, 2021. Ser responsável pelas suas ações significa bancar suas escolhas estratégicas, entender os motivos que levaram à tomada de tal decisão, comemorar os acertos e não se culpar pelos erros, em vez disso, buscar soluções para reverter os problemas.

Automotivação

Pode ser uma das rotinas de autocuidado mais difícil de se conquistar, pois é uma característica que vem de dentro. É preciso buscar por meio do autoconhecimento, estímulos internos que impulsionam a mudança ou a continuidade de determinados comportamentos. Conhecer os impulsionadores que motivam a empreendedora a superar os desafios diários do empreendedorismo feminino é importante para manter a resiliência e não se deixar abalar por percalços.

Autocuidado é uma prática diária

Como você pode perceber, os cinco passos do autocuidado no empreendedorismo feminino passam longe do skincare, mas garantem uma pele descansada pela sensação de dever cumprido. Mais do que isso, são propulsores para uma empresa de resultado, e devem ser praticados diariamente.

No Sebrae Delas Mulher de Negócios acreditamos no fortalecimento do empreendedorismo feminino com uma abordagem ampla que contempla vários pilares da vida da mulher, passando pelo desenvolvimento pessoal, pela capacitação empreendedora e pelo fortalecimento de comunidade, rede de relacionamentos e networking. Nas jornadas e trilhas do programa, você tem a chance de aprender um pouco mais sobre competências que vão manter sua rotina de autocuidado como empreendedora em dia. Entre elas, autoconhecimento e propósito, autogestão, liderança feminina, resiliência e inteligência emocional, assim como outros temas para desenvolver os pilares “Eu, Meu e Nós” da mulher de negócios.

Quer saber mais? Acesse nosso portal.

Deseja deixar um comentário, ou perguntar algo para o Sebrae? Você precisa estar logado para comentar ou perguntar! Cadastre-se ou acesse sua conta!