Carrinho
Seus carrinho está vazio!
;) Escolher produtos
Empreendedorismo
08 mar. 2022

Qual a realidade do empreendedorismo feminino no Brasil?

O dia 08 de março é celebrado mundialmente como o Dia Internacional das Mulheres. Trata-se de uma data de reflexão sobre o contexto atual e os desafios enfrentados, mas também de reconhecimento das conquistas e avanços históricos e sociais. Entre essas conquistas, certamente o crescimento do empreendedorismo feminino é uma delas.

Temos muitos casos de sucesso de mulheres que conquistaram seu espaço por meio do empreendedorismo. Inclusive, uma dessas histórias inspiradoras é da empresária catarinense Sônia Hess, que transformou o pequeno negócio da família na maior empresa de camisas da América Latina. Uma conquista que ela compartilhou com a gente na palestra “Como transformar seu negócio em um grande sucesso”, no dia 15/03 e que pode ser acessada aqui.

Mais mulheres começam a empreender

Nos últimos dois anos, a pandemia afetou o mercado de trabalho, exigindo inovação, mudanças de rota, reorganização de planos. As mulheres sentiram esse impacto e muitas enxergaram no empreendedorismo um caminho de autonomia e uma possibilidade de renda. Segundo dados do Global Entrepreneurship Monitor 2020 (GEM), principal pesquisa sobre empreendedorismo do mundo, realizada em parceria com o Sebrae, 55,5% das novas empresas criadas nesse período foram abertas por mulheres – um aumento expressivo na taxa de empresas nascentes.

No entanto, nem tudo são flores no empreendedorismo feminino. Entre as empresas estabelecidas no mercado e os empreendimentos novos (com até 3,5 anos de operação), observou-se uma queda significativa com relação a 2019, de 62%, e 37% respectivamente. Os números refletem uma realidade sobre o abre e fecha de negócios liderados por mulheres, mas falham em explicar toda a complexidade do empreendedorismo feminino.

Para isso, a partir desse 8 de março, teremos posts aqui no Blog do Sebrae/SC com pautas dedicadas aos desafios e conquistas da mulher empreendedora. E destacamos abaixo alguns dados sobre a relevância do empreendedorismo feminino no Brasil e em Santa Catarina. Confira!

Empreendedoras se capacitam mais e são muitas

Um aprendizado constante para se sentir apta e preparada para ter sucesso no seu próprio negócio. Segundo pesquisa do Instituto Rede Mulher Empreendedora (IRME), de 2019, 69% das empreendedoras têm ensino superior completo ou mais. Além disso, de acordo com o mesmo instituto em pesquisa de 2021, 45% das mulheres já realizaram cursos de formação ou capacitação em empreendedorismo.

Mulheres correspondem a 46% dos empreendedores iniciais (com até 3,5 anos de empresa) segundo relatório GEM, 2020. De acordo com números do IRME, 2019, 57% das empresas se enquadram no MEI e 54% são do segmento de serviços. A maioria das empreendedoras trabalha em casa e em negócios voltados à alimentação, moda e beleza.

Elas são mais inovadoras

A pandemia afetou todos os negócios, mas as mulheres se afirmam mais resilientes e adaptáveis em relação aos homens. 68% delas se dizem capazes de se adaptar às mudanças depois da pandemia e citam como aprendizado a resiliência e a gestão estratégica segundo pesquisa IRME de 2020. Elas apostaram na inovação. Uma das consequências positivas desse período foi a aceleração do processo de digitalização, elas passaram a utilizar mais o ambiente online como estratégia e comunicação/divulgação de produtos e serviços, atendimento ao cliente, canal de vendas e negociação com fornecedores. Empreendedoras usam mais as redes sociais e os aplicativos de mensagem do que seus colegas homens. Os assuntos de interesse também são mais variados entre as mulheres, enquanto eles preferem temas sobre finanças, elas buscam por conteúdos sobre diversificação e melhoria do serviço ou produto e sobre a digitalização do negócio.

Mulheres buscam flexibilidade

Como motivação para empreender, uma das principais razões entre as mulheres é a possibilidade de ter um horário mais flexível e passar mais tempo com a família. Já os homens apontam a necessidade de renda extra e vocação natural segundo pesquisa IRME, 2019. O estudo ainda revela que as mulheres investem 24% de tempo a mais na dedicação com a família.

O sucesso de uma empreendedora impulsiona muitas

Mulheres empregam mais mulheres. Apesar de a maioria dos negócios comandados por elas não ter funcionários, 60% segundo pesquisa do Instituto Rede Mulher Empreendedora (IRME, 2019), quando contratam, elas preferem a mão-de-obra feminina. 45% dos empreendimentos liderados por mulheres são majoritariamente femininos e sete em cada dez empreendedoras possuem sócias mulheres, segundo pesquisa IRME, 2021.

O empreendedorismo feminino é ferramenta de transformação

Quando uma mulher empreende, ela gera a sua volta um ciclo de prosperidade com relação à sua comunidade, à sua família e a outras mulheres. Elas tendem a investir mais na educação dos filhos, no suporte à comunidade e na assistência aos parentes. Criando uma rede de apoio fortalecida e com melhores possibilidades financeiras. Além de ser uma ferramenta de transformação econômica, social e profissional, o empreendedorismo também gera uma mudança pessoal na vida das mulheres, fortalecendo o senso de capacidade, autonomia e independência.

Sebrae DELAS apoia mulheres empreendedoras

Atento a esse movimento, o Sebrae/SC desenvolve um programa especialmente pensado para fortalecer o empreendedorismo feminino. O Sebrae DELAS Mulher de Negócios apoia e fortalece a cultura empreendedora entre as mulheres. Trata-se de um programa de capacitação, conexão e desenvolvimento pessoal para inspirar e empoderar mulheres a empreenderem.

Desde 2019, o Sebrae DELAS já atendeu diretamente mais de 5.000 mulheres com seminários, oficinas e consultorias. Entre os resultados do programa até aqui, destacam-se:

  • Aumento de 24% no faturamento inicial do negócio.
  • Incremento de 62% no desenvolvimento e inclusão de novos produtos e serviços.
  • 98% consideram a atuação do Sebrae como boa ou ótima.
  • 87% recomendam a participação no programa.

Para 2022, o Sebrae DELAS vem repleto de novidades e promete atender mais mulheres em diversos níveis de maturidade empreendedoras e nos mais diferentes segmentos. Quer saber mais? Então acesse o portal do Sebrae DELAS e confira qual ação combina mais com a sua vocação empreendedora!

IS
Iara Viviane de Souza
Há 2 meses atrás

Ola tenho uma pequena oficina de costura mais não estou conseguindo capital pra comprar material aviamentos está muito difícil pra retornar estou com as máquinas paradas

Sebrae SC Há 2 meses atrás

Sebrae SC Há 2 meses atrás

Olá Iara Temos consultoria presencial. Agende uma visita pelo 08005700800. Abraços!

Deseja deixar um comentário, ou perguntar algo para o Sebrae? Você precisa estar logado para comentar ou perguntar! Cadastre-se ou acesse sua conta!