Carrinho
Seus carrinho está vazio!
;) Escolher produtos
Artigo
21 out. 2015

O efeito do dólar na vida do empresário

No atual cenário econômico, a cotação do dólar gera grandes impactos na economia brasileira, e, consequentemente, vemos efeitos negativos e positivos nas pequenas empresas. Enquanto as importadoras quebram a cabeça para não ficar no vermelho no final do mês, as exportadoras planejam aumentar as vendas. Com o constante sobe e desce da moeda norte-americana, as empresas importadoras precisam adotar diversas estratégias e manter uma boa gestão para lidar com o cenário. Devido a essa instabilidade, as empresas acabam por priorizar apenas os compromissos e deixar de lado os investimentos planejados. De acordo com alguns empresários, 2015 será apenas um ano de sobrevivência, sem perspectivas de crescimento.

Por outro lado, empresas que exportam ou que estão buscando o mercado externo, já têm uma visão mais otimista do mercado. Mas basta exportar? Não é bem assim. O gerente de exportação da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex), Christiano Braga, alerta que a empresa precisa conhecer bem o mercado e estar preparada, não se basear apenas na cotação do dólar. Para manter um plano de exportação sustentável, a empresa precisa ter um produto bom o suficiente ou adaptá-lo, se necessário, e investir na equipe de vendas. Estima-se em média um intervalo entre oito meses e dois anos até que a empresa faça todas as adequações necessárias. E você, conhece bem o mercado? Está preparado para exportar?    
Deseja deixar um comentário, ou perguntar algo para o Sebrae? Você precisa estar logado para comentar ou perguntar! Cadastre-se ou faça seu login!