Carrinho
Seus carrinho está vazio!
;) Escolher produtos
Setores
Sustentabilidade
Empreendedorismo
30 mar. 2022

Pequenos negócios também podem investir em sustentabilidade

A busca pela redução de danos ao meio ambiente e à saúde do consumidor, tem feito com que as empresas encontrem alternativas sustentáveis que aumentem a saúde e bem-estar das pessoas e a redução dos danos ao planeta.

Os clientes estão cada vez mais atentos ao que consomem e as empresas de todos os portes precisam ter cuidados socioambientais em todas as ações. Muito mais que uma necessidade, a sustentabilidade virou tendência no Brasil e no mundo. Confira alguns números:

→ A procura por produtos sustentáveis aumentou 71% de 2016 para 2020 e o Brasil representa 14% das assinaturas em campanhas a favor da biodiversidade e natureza em todo o mundo, totalizando 23 milhões de assinaturas on-line.

→ A pesquisa do Boston Consulting Group realizada em oito países incluindo o Brasil, mostra que 70% das 3.000 pessoas entrevistadas estão mais cientes dos impactos humanos ao meio ambiente após a pandemia da Covid-19.

Confira a seguir, 5 tendências em sustentabilidade para pequenos negócios, elaborados através de um estudo para o Caderno de Tendências 2022 do Sebrae/SC:

1. Embalagens sustentáveis

Esta é uma das formas de adotar a sustentabilidade em pequenos negócios. Na hora de embalar os produtos, há a possibilidade de optar por uma embalagem feita de material orgânico, reciclável ou biodegradável, que tenha gasto poucos recursos naturais e energia durante a fabricação e que tenha impacto ambiental reduzido após o descarte.

Atualmente não é tão difícil encontrar fornecedores e para pequenas empresas, as embalagens podem trazer destaque tanto para quem as fabrica, quanto para quem as utiliza. Se tiver condições, a empresa pode ainda investir nos dois, fabricando a própria embalagem para envio dos produtos.

2. Produtos carbono-neutro

A redução da pegada de carbono é um tema que está em alta nos últimos anos, e que promete manter a visibilidade nos próximos. Uma das formas de adotar essa prática em pequenos negócios, é por meio do uso ou comercialização de produtos carbono-neutro, cuja produção teve as emissões de gases mapeadas e reduzidas de forma significativa.

A redução da pegada de carbono pode ser uma oportunidade também para os pequenos comércios que apostam em produtos locais, e inclusive, para produtores rurais. Ao serem capazes de capturar o carbono em sua área, os agricultores têm a oportunidade de diversificar o fluxo de receita, por meio da comercialização de créditos.

3. Cosméticos sólidos

Os cosméticos sólidos (em barra) também têm tido destaque na preferência dos consumidores. Eles se diferenciam por não utilizarem embalagens plásticas para comercialização, reduzirem o uso de água e insumos químicos e nocivos à saúde na composição, e seguirem a tendência de insumos de origem vegetal e natural voltados à preocupação com o impacto ambiental.

Além disso, eles proporcionam mais praticidade aos consumidores e permitem às empresas atuar com mais transparência sobre o uso de recursos naturais.

Saiba mais sobre esses produtos naturais que pensam na sustentabilidade e são tendência acessando o Relatório de Inteligência produzido sobre o Sebrae/SC!

4. Empresas com propósito

As empresas precisam apresentar ao mercado um propósito específico que defina a sua existência e demonstrar o compromisso social, de acordo com as expectativas dos consumidores. O propósito pode surgir dos valores da empresa, da história e até dos produtos e serviços que ela oferece.

A moda com propósito, por exemplo, é um conceito que vai além da comercialização e do foco no lucro. Acesse o infográfico que aborda mais sobre o assunto!

5. Economia circular

Seria o reaproveitamento de itens que seriam descartados, uma forma de repensar a construção, produção e comercialização de produtos, para garantir o uso e a recuperação inteligente dos recursos naturais.

O conceito inspira-se na natureza, onde tudo é reaproveitado. Por exemplo, alimentos podem ser transformados em adubo orgânico, peças de itens descartados podem fazer parte de novos itens, roupas podem ter o design reformulado ou serem comercializadas em brechós, entre outros. Falando em moda, conceitos e práticas de economia circular têm se tornado mais populares e atraentes para o setor. Conheça mais sobre a ideia de sustentabilidade na moda e como empreender.

→ Se você deseja acessar o conteúdo completo sobre tendências na área sustentável e sobre as demais do mercado, acesse gratuitamente o Caderno de Tendências do Sebrae/SC.

Aproveite e confira os artigos do blog, as soluções disponíveis e o espaço Tudo sobre MEI para auxiliar com todas as dúvidas do seu negócio!

Deseja deixar um comentário, ou perguntar algo para o Sebrae? Você precisa estar logado para comentar ou perguntar! Cadastre-se ou acesse sua conta!