Carrinho
Seus carrinho está vazio!
;) Escolher produtos
Empreendedorismo
Finanças
15 jun. 2022

Principais erros financeiros cometidos por empreendedores

Entre os principais pilares para uma gestão de sucesso, estão o planejamento e o controle financeiro de um negócio. Isso porque muitas das decisões que o micro ou pequeno empreendedor toma, podem impactar diretamente na gestão financeira da empresa.

Os controles financeiros representam um conjunto de ferramentas e práticas aplicadas que servem para monitorar as finanças do negócio, principalmente para controlar entradas e saídas de recursos do caixa e buscar resultados positivos. Por isso, o empreendedor precisa estar atento aos detalhes administrativos para que o negócio possa prosperar.

Para facilitar a gestão financeira do seu negócio e mostrar a relação direta com custos, preços, registros, apuração do lucro e análises de informações, separamos os erros mais comuns cometidos por empreendedores, que não devem ser tomados na sua empresa.

Confira:

1. Misturar contas da empresa e com a pessoal

Não use suas finanças pessoais de maneira descontrolada para manter o seu negócio, ou vice-versa. Crie conta bancária de Pessoa Jurídica (PJ) e use-a para gerenciar toda a movimentação financeira do seu negócio. Separe o que é conta da sua empresa e da sua vida pessoal. Uma coisa não tem relação com a outra. Para tanto, estipule um valor de salário que você pretende ganhar e faça a gestão financeira da empresa com o valor que for dela. Faça o levantamento de todas as suas despesas pessoais e familiares e com base no fluxo de caixa, administre o valor de retirada mensal para seu salário.

Ao misturar as contas pessoais e empresariais, há dificuldade no controle das finanças e uma probabilidade maior de mau uso do dinheiro, aumentando o risco do caixa da empresa perder recursos que poderiam ser aplicados em novos investimentos.

Deixe todos os recebimentos da empresa entrarem na conta PJ e a partir dela, gerencie e efetue os pagamentos aos fornecedores e as suas retiradas. Atualmente existem bancos que inclusive não cobram taxas para manter contas empresariais.

2. Não ter controle do caixa

A gestão financeira é a chave do sucesso para empresas de qualquer porte. A definição de fluxo de caixa é a administração do que entra e sai no caixa da empresa, de forma rotineira, e seu controle significa entender como o dinheiro entra e como sai.

Sem esse controle não há dados que permitam saber quais investimentos podem ser feitos nem quais demandas financeiras existem.

Para auxiliar nesta etapa e contar com informações precisas, organizadas e que estejam disponíveis no momento adequado para apoiar o processo decisório, o Sebrae/SC desenvolveu modelos de planilhas de contas a pagar e receber, que podem ser baixadas gratuitamente. A trilha "Finanças para pequenos negócios" também pode auxiliar.

3. Não saber cobrar por produtos e serviços

Um dos erros mais comuns cometidos pelos empresários, é não ter um orçamento definido. A precificação de produtos e serviços é uma ação estratégica para assegurar a permanência da empresa no mercado, através da identificação de qual valor gera competitividade, atratividade e lucratividade para o negócio.

O orçamento permite a avaliação de ações que podem ser adotadas em um determinado período e, principalmente, os serviços que não geram lucro à empresa.

Entenda o custo da sua empresa, o valor e tempo gastos para cada produto/serviço, respeite a margem e estude a concorrência.

Se tiver dificuldades nesta definição, acesse o artigo que apresenta cinco passos para precificar corretamente um produto.

4. Solicitar empréstimos sem necessidade ou investir sem avaliar retorno

Este é outro ponto que exige controle das finanças e uma gestão financeira eficiente. Somente solicite um empréstimo se ele estiver relacionado ao crescimento do negócio, mas não para encobrir falhas na gestão, como dívidas, por exemplo. Solicitar crédito para utilizar como capital de giro também pode ser um erro grave.

Isso vale no cuidado com os investimentos. Mesmo que seja para o crescimento do seu negócio, é necessário avaliar se realmente aquela aquisição trará os resultados esperados e um retorno rápido do valor investido. Crie um plano de ação com as reais necessidades da sua empresa e com a previsão média de retorno. Muitas empresas que têm um controle de caixa afinado, conseguem adquirir novos equipamentos ou fazer melhorias, sem a necessidade de solicitação de crédito.

5. Falta de controle de estoque

Antes de tomar decisões, é preciso entender a importância da relação entre a gestão financeira e do estoque. Com o controle de estoque, há diminuição de custos, aumento do fluxo de entradas e saídas e definição do volume ideal de compras, e consequentemente, aumento da lucratividade da empresa, crescimento do setor de vendas e otimização dos custos operacionais.

O controle de estoque é essencial para a produção das mercadorias e comercialização. A partir dele há equilíbrio nas compras, armazenagem e entregas, com controle de entradas, consumo e movimentação de materiais.

Para evitar erros na gestão do seu negócio, o Sebrae/SC disponibiliza uma muitos materiais educativos gratuitos. São cursos, vídeos, ebooks, artigos de blog, boletins de tendência, estudos de mercado, entre diversos outros, que falam sobre os mais diferentes setores e assuntos.

Além disso, oferece atendimento gratuito e personalizado através do “Fale Conosco" ou através do agendamento via 0800 570 0800 (WhatsApp ou telefone). Também é possível encontrar o mapa das agências e Salas do Empreendedor e mais informações de contato.

Deseja deixar um comentário, ou perguntar algo para o Sebrae? Você precisa estar logado para comentar ou perguntar! Cadastre-se ou acesse sua conta!