Carrinho
Seus carrinho está vazio!
;) Escolher produtos
Artigo
13 nov. 2015

Seminário apresenta evoluções dos produtos da cerâmica vermelha do Sul de SC

Empresas e profissionais do ramo da construção civil têm uma oportunidade única para conhecerem as virtudes e especificações dos tijolos e telhas produzidos no Sul de Santa Catarina. O Primeiro Seminário de Desempenho da Cerâmica Vermelha – Morro da Fumaça, acontece no dia 24 de novembro, a partir das 15h, na Associação Empresarial de Criciúma (Acic). O Evento é organizado em parceria entre Sebrae e o sindicato das indústrias do setor (Sindicer). Ao aproximar empresas e segmentos da cadeia produtiva (especialmente construtoras, escritórios de arquitetura e engenharia, lojas de materiais de construção e outros) o seminário promove troca de informações e experiências. “Um conjunto de palestras abordará assuntos relacionados ao produto, como ciclo de vida, a capacidade de atendimento às normas de desempenho exigidas, tendências e inovações”, explica o analista técnico da Coordenação Regional Sul do Sebrae/SC, Eugênio Martinez. O polo da cerâmica vermelha centralizado em Morro da Fumaça agrupa cerca de 160 empresas fabricantes de blocos de tijolo e telhas. Indústrias com abrangência de mercado do Sul ao Norte catarinense, sobretudo na faixa litorânea, e todo o Rio Grande do Sul. “Temos muita tradição no ramo e queremos mostrar os benefícios dos nossos produtos em relação a matérias-primas concorrentes, como concreto, isopor, amianto”, enaltece o empresário Edno Zanette, da Cerâmica Zanette, uma das empresas participantes.

Melhorias promovidas em projeto coordenado pelo Sebrae/SC

O Projeto de Fortalecimento de Polos Industriais há mais de um ano reúne 42 indústrias do setor, 14 delas são da região Sul do estado. “Ao longo desse período foram realizadas diversas atividades compreendendo capacitação e consultoria em gestão empresarial, consultoria tecnológica, missões e visitas técnicas, rodadas de negócios e participação em feiras e eventos”, detalha o gestor estadual do projeto pelo Sebrae/SC, Gilson Alberto dos Santos. O projeto incluiu também ensaios feitos em um laboratório especializado no Rio Grande do Sul para acompanhar a evolução dos produtos. “Esse conjunto de ações tem como finalidade preparar as empresas a mostrar ao mercado consumidor materiais adequados às exigências e em condições competitivas”, frisa Gilson. A Cerâmica Zanette tirou do papel uma série de adequações apontadas pelos técnicos. A automatização do processo de fabricação dos tijolos garantiu a mesma produtividade com duas horas a menos de trabalho. O processo de queima e secagem se tornou mais eficiente e rápido graças às intervenções aplicadas para aproveitar o calor do forno e ampliar o processo de cozimento do produto e na estufa. “Obtivemos economia muito significativa em todas as etapas do processo de fabricação e aprimoramos a qualidade do produto. Nossa estrutura está pronta para, quando necessário, aumentar em 30% a capacidade de produção”, relata Edno Zanette.

Inscrições

Os interessados em participar do seminário podem se inscrever através do telefone 0800 570 0800.
Deseja deixar um comentário, ou perguntar algo para o Sebrae? Você precisa estar logado para comentar ou perguntar! Cadastre-se ou faça seu login!