Carrinho
Seus carrinho está vazio!
;) Escolher produtos
Transformação Digital
Empreendedorismo
08 abr. 2022

Ciberataques: quais são os riscos para os pequenos negócios

Os acontecimentos envolvendo crimes virtuais em 2021 deixaram empreendedores do Brasil em alerta. Foram 27 milhões de dados vazados no ano passado (recorde no país) e mais de mais de 88,5 bilhões de tentativas de ataques cibernéticos.

De acordo com o estudo 11º Allianz Risk Barometer, os riscos cibernéticos serão a principal preocupação para o empreendedorismo brasileiro em 2022.

Para evitar esses crimes ou ameaças cibernéticas, é necessário investir mais em segurança. Os ciberataques são problemas comuns para grandes empresas, mas podem ocasionar até o fechamento de pequenos negócios. Por este motivo, os proprietários de micro e pequenas empresas precisam adotar uma série de ações para evitar tais golpes.

Continue lendo esse artigo e saiba quais são os riscos e como proteger sua empresa!

Principal motivo para o aumento de ataques cibernéticos

O principal motivo para o aumento do ataques cibernéticos, foi a adoção do trabalho remoto por conta da pandemia da Covid-19. Como muitos profissionais deixaram de trabalhar dentro das organizações, os sistemas passaram a ficar mais vulneráveis às invasões. Essa vulnerabilidade em roteadores e computadores domésticos, foram a porta de entrada para aplicar golpes pela internet, o que despertou ainda mais a necessidade de as empresas investirem em segurança digital.

Quais são os riscos dos ciberataques para os pequenos negócios?

Os incidentes de segurança digital afetam empresas de todos os portes e geram prejuízos financeiros e na reputação das marcas. Ou seja, micro e pequenos negócios também podem ser prejudicados.

Os ataques cibernéticos colocam o setor financeiro, os dados e equipamentos em risco. A partir do momento que um hacker consegue acesso à rede, ele poderá causar danos ou roubar informações, como: de cartões de crédito dos clientes, dados bancários do negócio, designs de produto, planos de expansão, dados de vendas e listas de clientes, processos de fabricação, entre diversas outras situações. Isso mostra que os riscos vão muito além do ambiente corporativo.

Em grandes empresas os prejuízos gerados podem ser contornados, mas em pequenos negócios, um ataque de grandes proporções pode levar ao fechamento das atividades. Isso porque um ataque cibernético pode gerar altos prejuízos financeiros por conta do roubo de informações bancárias (liquidação de dinheiro disponível, transferências, compras, empréstimos, etc.), parada das vendas com a interrupção dos negócios (principalmente em e-commerce), altos custos com profissionais de TI para livrar as ameaças, e como já falamos, danos à reputação.

Como evitar ataques cibernéticos em pequenas empresas

Os ataques geralmente acontecem de surpresa, por falta de preparo dos negócios. Algumas ações simples podem ser cruciais para evitar roubo de dados e ataques, como:

  • Não abrir anexos ou clicar em links de e-mails de remetentes que você não reconhece;
  • Evitar enviar nomes de usuário, senhas, dados financeiros ou outras informações por e-mail ou durante telefonemas;
  • Criar senhas fortes e não usar a mesma senha para várias contas;
  • Fazer autenticação de dois fatores quando for possível;
  • Instalar e escanear os sistemas usando um software antivírus confiável;
  • Fazer backup de dados da empresa;
  • Utilizar rede Wi-Fi segura;
  • Migrar para a nuvem e ter um provedor de serviços de segurança.

Com essa evolução de ataques cibernéticos, as micro e pequenas empresas precisam investir em softwares atualizados para identificar atividades suspeitas, ou, contar com serviços especializados de empresas para detectar vulnerabilidades nos sistemas. Essa talvez pode ser a solução mais rápida e barata.

Também é necessário ter um planejamento para saber como proceder em caso de ciberataque. A equipe precisa saber como agir e com um plano elaborado, fica mais fácil agir com rapidez.

É importante saber que a inovação tecnológica fará com que cada vez mais se utilizem diversos tipos de armadilhas para aplicar golpes. 

Conheça os 5 tipos de golpes cibernéticos que mais serão utilizados em 2022

1. Ransomware

Malware capaz de bloquear o computador e criptografar arquivos e dados. Eles acabam assumindo o controle do computador e os hackers exigem recompensas, geralmente em criptomoedas, para obter um código para descriptografar o sistema infectado.

Muitos dos ataques significativos de segurança cibernética nos últimos anos foram ataques de Ransomware.

2. Golpes com QR Code

Os hackers substituem os códigos verdadeiros de QR Code e modificam o link, direcionando o usuário para uma página falsa, que dirige o pagamento para a conta do golpista. Os QR Codes também são bastante utilizados para instalar aplicativos com malware que infectam o celulares e roubam diversos dados.

3. Phishing

Nesse tipo de ataque cibernético, os criminosos criam armadilhas em forma de e-mails, mensagens de WhatsApp, entre outras, que direcionam os usuários a sites maliciosos. Esta é uma estratégia muito utilizada para obter acesso a dados como logins e senhas.

4. Web skimmers

É um ataque em que o invasor introduz um código malicioso em um site, com o objetivo de roubar informações dos cartões dos consumidores cadastrados. Os alvos são as lojas virtuais, principalmente porque as compras online aumentaram durante a pandemia, o que mostra que os ataques de web skimmers terão ainda mais força em 2022.

5. Infostealer

É um vírus que rouba informações da vítima com objetivo de criar recompensa financeira para o hacker. O Infostealer envia as informações roubadas (dados bancários, logins, fotos e documentos) para um servidor remoto, onde o invasor consegue acessá-las e realizar atividades fraudes.

Esperamos que você tenha gostado de nosso artigo. Aplique nossas dicas em sua empresa para evitar ataques e garantir a saúde financeira do seu negócio. Se você deseja saber mais sobre o assunto, acesse nosso Relatório de Inteligência sobre cibersegurança.

Aproveite e confira os demais artigos do blog e todas as soluções que preparamos para você!

Deseja deixar um comentário, ou perguntar algo para o Sebrae? Você precisa estar logado para comentar ou perguntar! Cadastre-se ou acesse sua conta!