Carrinho
Seus carrinho está vazio!
;) Escolher produtos
Agronegócio
    Relatório de Inteligência
  • Agronegócio
  • 03 de jun. 11

O panorama da exportação brasileira de mel

O primeiro quadrimestre de 2011 representou um aumento de 1.165.854 kg de mel em relação ao volume exportado no mesmo período de 2010 ? o que representa um aumento de 17,12%

Os números relativos à exportação de mel do Brasil nos dão um referencial sobre a inserção brasileira no mercado internacional como produtor. O primeiro quadrimestre de 2011 representou um aumento de 1.165.854 kg de mel em relação ao volume exportado no mesmo período de 2010 - o que representa um aumento de 17,12%.

Os estados que mais mobilizaram mel para a exportação acumulada nesses primeiros quatro meses do ano de 2011 foram: São Paulo (2.237.425 kg), Rio Grande do Sul (2.133.117 kg), Piauí (968.497 kg), Ceará (926.243 kg) e Paraná (604.115 kg). O preço médio do quilograma de mel em 2011 ficou em US$ 3,26 contra US$ 2,86 no mesmo período de 2010.

O total de receitas, em 2011, foi de US$ 25.974.964 e o estado que mais contribuiu foi São Paulo, com US$ 7.303.430. O principal destino do mel brasileiro continua sendo os Estados Unidos, que, no mês de abril de 2011, comprou 1.953.408 kg. Esse volume representa 76% das exportações totais do período. 572.173 kg de mel foram destinados à Europa; a Alemanha (368.527 kg) e o Reino Unido (142.446 kg) foram os maiores compradores. Os Estados Unidos, nos últimos três anos, é o principal destino das nossas exportações de mel.

Para ler mais informações sobre o panorama da exportação brasileira de mel, leia o relatório na íntegra.

Você precisa acessar sua conta para aproveitar as soluções do Sebrae! Cadastre-se ou acesse sua conta!


Gostou? Acesse agora o conteúdo completo!

Acessar Relatório de Inteligência!

Outros produtos relevantes

+ Saiba mais
Gratuito
+ Saiba mais
Gratuito
+ Saiba mais
Gratuito
+ Saiba mais
Gratuito
+ Saiba mais
Gratuito
+ Saiba mais
Gratuito
+ Saiba mais
Gratuito
Deseja deixar um comentário, ou perguntar algo para o Sebrae? Você precisa estar logado para comentar ou perguntar! Cadastre-se ou acesse sua conta!