Carrinho
Seus carrinho está vazio!
;) Escolher produtos
Empreendedorismo
29 jul. 2019

Como montar uma cafeteria

Os brasileiros estão entre as três nações do mundo que mais consomem café. Tanto que entre 2019 e 2020, o consumo de café no Brasil representou 21,2 milhões de sacas. O dado mostra que essa é uma grande oportunidade no mercado para abertura de cafeterias. O comportamento do brasileiro mudou e os empreendedores estão acompanhando essa mudança. De acordo com dados da Associação Brasileira da Indústria de Café (Abic), há em torno de 3,5 mil cafeterias no Brasil e o café é a segunda bebida mais consumida no país. O investimento para abrir um café é baixo e o mercado está favorável a esse modelo de negócio. Neste artigo, mostraremos como montar uma cafeteria. Confira!

Brasileiros estão consumindo mais café

O consumo de café cresceu 1,34% no Brasil em 2020. O levantamento foi feito pela Abic e mostra que o consumo segue crescendo, acompanhando uma tendência mundial. O Brasil é o terceiro maior consumidor de café no mundo, ficando atrás somente dos EUA e da União Europeia. E como há cada vez mais consumo e adeptos ao café, o cliente está mais exigente, demonstra mais interesse no assunto e busca se informar sobre os tipos de café, sabores, aromas, marcas, qualidade, produção, entre outras informações. O consumidor deseja uma experiência única com o melhor café. Entre 2016 e 2019, o interesse pelo café gourmet dobrou de 6% para 12%. A procura por outros tipos de café e até maquinários também é expressiva. Há uma crescente busca por cafés em grãos torrados, pelo café expresso e pelas máquinas automáticas e domésticas. Com tudo isso, as vendas do café em grão subiu expressivamente nos últimos anos.  O consumo do café em cápsula também está influenciando a mudança de hábitos por ser mais fácil e prático de ser consumido. O cliente agora pode ter suas próprias cápsulas para usar em casa, ou no trabalho. Mas, mesmo com essa facilidade, o brasileiro segue frequentando as cafeterias. A procura por esse tipo de estabelecimento vem aumentando nos últimos anos. Principalmente no que diz respeito a venda de cafés finos e diferenciados. O segmento tem crescido cerca de 20% ao ano.

Qualidade e sustentabilidade do café brasileiro

Ao longo dos anos, o café brasileiro foi perdendo a fama de sua qualidade. Havia uma comparação de que o café produzido no Brasil era mais fraco do que os produzidos em outros países, como na Colômbia, por exemplo. Porém, o avanço na produção dos cafés chamados “premium” mudou essa percepção. O café brasileiro sempre teve qualidade, mas hoje consegue mostrar isso para o público através de ações de marketing. Outra vantagem que o Brasil tem em relação aos outros países, é a sustentabilidade na produção. O café brasileiro é um dos mais sustentáveis do mundo. Essa é uma tendência que vem atraindo adeptos, tanto na produção, quanto no consumo. Um café sustentável é aquele produzido buscando resultados positivos para os negócios, para a sociedade e o meio ambiente. É entender a cadeia produtiva do café e utilizá-la a seu favor. Nesse processo, a sustentabilidade influencia todas as etapas, desde a produção até a gestão. Apesar do Brasil estar entre os mais sustentáveis na produção de café, o número de produtores que querem investir nesse modelo ainda é pequeno. Pouco mais de 1% das sacas industrializadas se enquadram nessa categoria. (Link não abre) Isso mostra que há um potencial de crescimento para o setor. Afinal, o brasileiro valoriza produtos mais sustentáveis.

O que as cafeterias têm feito para se destacar no mercado?

Aproveitando as tendências para o setor, cafeterias estão investindo em novos processos e modelos de produção. A ideia é se aproximar do cliente e tornar o consumo de café fora de casa uma prática cada vez mais recorrente.  Uma oportunidade encontrada está no aumento do número de profissionais que trabalham de forma remota. O profissional pode passar esse tempo em um cafeteria, apreciando um delicioso café.  Esse é um dos pensamentos dos criadores do Café Cultura, em Florianópolis. O objetivo é que o local se torne a “Starbucks brasileira”. Ou seja, uma rede de cafeterias espalhadas por todo o Brasil.  Uma das estratégias adotadas foi investir no café verde e na moagem por conta própria, em 2009. A iniciativa fez com que a cafeteria reduzisse seus custos e se tornasse pioneira em estabelecer uma relação direta com o produtor.  A cafeteria GrãoCheff, em Recife, investiu na própria torra para se diferenciar no mercado. Para isso, foi necessário muita pesquisa sobre cafés especiais, estudos de mercado, visitas aos produtores e cursos de capacitação para poder avaliar a torrefação do café, a logística das cafeterias etc.  O dono do negócio, Marcelo Carrilho, contou com o auxílio do Sebrae. Por meio do planejamento estratégico e do plano de negócios do Sebrae, o empreendedor conseguiu começar o seu negócio.  “A implantação de procedimentos de gestão e controle é parte integrante do nosso dia a dia, toda a equipe é comprometida e compartilha as decisões para melhoria de processos e inovação de produtos”, comenta. 

Como montar uma cafeteria?

De acordo com a Classificação Nacional de Atividades Econômicas – CNAE, a atividade de cafeteria se caracteriza como lanchonetes, casas de chá, de sucos e similares (5611-2/03) e compreende: - O serviço de alimentação para consumo no local, com venda ou não de bebidas, em estabelecimentos que não oferecem serviço completo, tais como: lanchonetes, fastfoods, pastelarias, casas de chá, casas de suco e similares; - Entre outras. Dessa forma, o empreender deverá avaliar e estudar os diversos aspectos básicos de como montar uma cafeteria. Entre eles:

1. Local e estrutura da cafeteria

Procure uma localização propícia para a instalação desse tipo de negócio, como centros comerciais ou bairros que são reconhecidos por sua gastronomia. O ambiente deve ser agradável, para manter o cliente no local por mais tempo. Cuide da decoração e iluminação do espaço.  Considere o perfil do público que vai frequentar a sua cafeteria, antes de definir o projeto de decoração e utilização do espaço físico. A cafeteria deve ter espaço para acomodação das mesas e cadeiras, bem como sofás ou poltronas, além do ambiente de circulação comum. Além disso, a cafeteria vai precisar de banheiros para os clientes, uma cozinha com espaço suficiente para produção e circulação, estoque e escritório. No salão, você também precisará de um local para o caixa e balcão de atendimento.

2. Equipe profissional

Para o funcionamento da sua cafeteria, você vai precisar montar um time de profissionais: Confira quais são os principais:
  • Almoxarife
  • Atendente/Barista
  • Auxiliar de cozinha
  • Caixa
  • Comprador
  • Cozinheiro
  • Garçom
  • Gerente
  • Operador de caixa
  • Serviços gerais
No início, ou dependendo do tamanho da cafeteria, a equipe pode ser reduzida. Ao abrir um novo negócio, é bastante comum que o empreendedor acumule algumas funções. Mas é importante estar atento para não se sobrecarregar e prejudicar a empresa. 

3. Equipamentos, produtos e serviços que serão necessários

A lista de equipamentos é grande, isso sem considerar alguns itens de decoração, mas no início, você pode alugar parte do maquinário. Avalie qual é a melhor opção entre adquirir equipamentos novos ou seminovos e alugar. Veja o que você vai precisar: Equipamentos
  • Artigos para tabacaria
  • Cafeteira
  • Caixa registradora
  • Computador
  • Coifa
  • Espremedor de frutas
  • Estufa de salgados
  • Filtro de água
  • Fogão industrial
  • Forno
  • Forno micro-ondas
  • Freezer
  • Geladeira
  • Liquidificadores
  • Máquina de café
  • Mesa de escritório
  • Mesa para clientes
  • Moinho de café
  • Vitrine para doces
Utensílios
  • Copos de água
  • Copos com alça para bebidas quentes
  • Copos sem alça para bebidas frias
  • Jarras de inox
  • Mexedores
  • Pincel para limpeza do filtro
  • Porta-guardanapo
  • Talheres
  • Taças
  • Xícaras

Leis que regulamentam o negócio

1. Regularização sanitária

A cafeteria depende da liberação de uma licença de funcionamento e licença sanitária. Procure a Secretaria Municipal de Vigilância Sanitária para se informar sobre os procedimentos de regularização.

2. Responsabilidade técnica

A cafeteria pode estar sujeita à responsabilidade técnica. Verifique essa informação na Vigilância Sanitária. 

3. Autorização do Escritório Central de Arrecadação e Distribuição – Ecad

Ambientes de acesso ao público sonorizado com música, ao vivo ou por rádio, são obrigados a recolher os valores relativos a direitos autorais junto ao Ecad, de acordo com o § 4º da Lei nº 9.610/98. 

4. Prática de tabagismo

O uso de cigarro, cigarrilha, charuto, cachimbo ou similar, é proibido em local público ou privado, totalmente ou parcialmente fechado, que seja de acesso ou uso público.  A cafeteria pode comercializar esses itens, mas o uso proibido no local deve ser sinalizado, conforme Decreto Federal nº 8.262/14.

5. Acessibilidade das pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida

A cafeteria deve estar de acordo com as normas gerais e atendam os critérios básicos para a promoção da acessibilidade das pessoas portadoras de deficiência ou com mobilidade reduzida, em edificações de uso coletivo. Saiba mais sobre Inclusão social nas empresas, e entenda como adaptar o seu negócio. As informações para o cumprimento das normas podem ser verificadas junto à prefeitura municipal.

Tipos de licenças necessárias para abrir uma cafeteria

Para abrir a sua cafeteria você vai precisar de:
  • Licença ou Alvará de Funcionamento, solicitado junto a Prefeitura; 
  • Vistorias e observância às normas de segurança, solicitadas junto ao Corpo de Bombeiros; 
  • Licença Ambiental, solicitada nos Órgãos municipais ou estaduais de Meio Ambiente e;
  • Licença Sanitária, solicitada nos Órgãos municipais, estaduais e federal de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Dicas gerais sobre como montar uma cafeteria

Reúna informações de mercado

 Estude sobre o modelo de negócio e o tipo de empresa que deseja abrir. A falta de conhecimento pode levar a caminhos indesejados que vão prejudicar o seu negócio. 

Aprenda com os erros e dificuldades

Use os obstáculos para aprender mais e desenvolva resiliência para lidar com as adversidades. 

Saiba lidar com a concorrência

concorrência é um benefício para o negócio, pois  mostra quais são os diferenciais da sua empresa e lhe ajudam a criar produtos e serviços cada vez melhores. A concorrência não deixará que você se acomode. 

Cuide da gestão financeira e de estoque

O desperdício e a má gestão podem levar o negócio à falência. Acompanhe ou esteja envolvido em todos os processos, evite desperdícios e faça mais com medos.

Ofereça o melhor atendimento ao cliente

Construir um relacionamento e fidelizar o cliente é o que vai garantir que o seu negócio sempre terá movimento. Ofereça treinamentos e capacitação para a sua equipe e tenha certeza de que o melhor atendimento está sendo oferecido ao cliente.  

Invista em marketing

Garantir a presença digital do seu negócio também se tornou imprescindível. A presença em redes sociais é uma alternativa barata para  divulgar a sua cafeteria, criar um canal de comunicação com o seu público e conquistar novos clientes.   Acompanhar as tendências do mercado, o comportamento e as necessidades do consumidor são os passos iniciais para quem quer empreender e saber como montar uma cafeteria.  O empreendedor também deve estudar muito e conhecer a fundo o negócio que quer iniciar. Entender os processos de produção, logística, estoque, venda e consumo do produto são tarefas que devem fazer parte da cartilha do empreendedor.  Converse com especialistas do setor e faça cursos com profissionais da área. O Sebrae/SC está disponível para lhe ajudar com o seu novo negócio, além dos materiais e cursos de apoio disponíveis no site, você pode contar com as consultorias profissionais. Acesse o site e confira.
Deseja deixar um comentário, ou perguntar algo para o Sebrae? Você precisa estar logado para comentar ou perguntar! Cadastre-se ou faça seu login!