Carrinho
Seus carrinho está vazio!
;) Escolher produtos
Comércio
    Caso de Sucesso
  • Comércio
  • 06 de dez. 21

Bicho Bagunça: qualidade que encanta o mercado de roupas infantis

Eder Luiz dos Santos começou na garagem do pai, em Gaspar (SC), e hoje cria e produz 2 milhões de peças por ano para os pequenos brincarem com todo o conforto. Eder lembra que mudar do adulto para o infantil foi uma decisão importante, mas que investir na qualidade do produto foi determinante para o sucesso da marca. Saiba mais dessa história!

Tarefa de criança é correr e brincar feliz, livre e confortável, e se a roupa ajudar, melhor ainda. A afirmação parece óbvia, mas isso nem sempre acontece. Em nome da moda, a bagunça e a brincadeira muitas vezes ficam comprometidas. Mas não funciona dessa forma com os artigos da Bicho Bagunça, marca de roupas infantis com sede em Gaspar (SC). Eder Luiz dos Santos, que comanda a empresa, não pensa duas vezes antes de definir os produtos que coloca no mercado: peças de algodão, feitas com foco no conforto e no bem-estar da criançada.

As peças da Bicho Bagunça chegam a várias partes do país, mas principalmente às regiões Sul e Sudeste. Para atender a quem não tem acesso aos produtos, a empresa tem um e-commerce. Como ponto de virada, um momento marcante, Eder lembra que mudar do adulto para o infantil foi uma decisão importante, mas que investir na qualidade do produto foi determinante para o sucesso da marca.

Mas até chegar ao público infantil, o empresário deu alguns passos. Que tal conhecer mais dessa história?

Ouça o podcast, faça download do material completo e descubra mais sobre:

O segredo do sucesso

A marca em todos os cantos do país

Crescimento saudável

Impacto da pandemia

Você precisa acessar sua conta para aproveitar as soluções do Sebrae! Cadastre-se ou acesse uma conta!


Gostou? Acesse agora o conteúdo completo e ouça também o podcast com a entrevista.

Acessar Caso de Sucesso!

Outros produtos relevantes

+ Saiba mais
Gratuito
+ Saiba mais
Gratuito
+ Saiba mais
Gratuito
+ Saiba mais
Gratuito
+ Saiba mais
Gratuito
+ Saiba mais
Gratuito
+ Saiba mais
Gratuito
+ Saiba mais
Gratuito
+ Saiba mais
Gratuito
Deseja deixar um comentário, ou perguntar algo para o Sebrae? Você precisa estar logado para comentar ou perguntar! Cadastre-se ou acesse uma conta!