Carrinho
Seus carrinho está vazio!
;) Escolher produtos
Agronegócio
    Relatório de Inteligência
  • Agronegócio
  • 11 de mai. 11

Mel: o preço justo no Comércio Justo

O comércio justo é definido como sendo uma parceria entre produtores e consumidores que trabalham para ultrapassar as dificuldades enfrentadas pelos produtores

Comércio justo é a modalidade comercial baseada no diálogo, transparência e respeito, que busca promover o desenvolvimento econômico, social e sustentável, por meio de práticas de negociação que facilitem e fortaleçam a cooperação e a parceria entre produtores, comerciantes e varejistas.

A estruturação da cadeia comercial é formada por produtores, importadores, licenciados e lojas de vendas credenciadas, sendo que os importadores não cuidam somente da importação e da distribuição dos produtos para as lojas de vendas. Muitos mantêm lojas próprias ou sites, e ajudam de forma eficiente a promover os produtos, como também todo o movimento.

O comércio justo é uma modalidade comercial relativamente nova, e ainda em crescimento no mundo, com uma expectativa de expansão a taxas de 20% a 25% ao ano. Somente em 2003, movimentou cerca de U$ 500 milhões em 18 países, beneficiando 800 mil famílias, principalmente na América Latina, Africa e Ásia. O comércio justo aparece como grande alternativa comercial para pequenos produtores que não têm fácil acesso aos mercados tradicionais, com garantia de preços satisfatórios, com parcerias de longo prazo entre produtores e compradores.

Um exemplo da prática de comércio justo na apicultura brasileira acontece no estado do Piauí, onde a Central de Cooperativas Apícolas do Semi-Árido Brasileiro (Casa Apis) foi a primeira cooperativa sul-americana a ser certificada para o comércio justo, em 2009. Cerca de 1 mil apicultores participam do processo, filiados a cooperativas menores, que têm sua central de vendas, por meio da Casa Apis.

É possível empreender esforços para buscar essa nova modalidade comercial, como no exemplo dos apicultores do estado do Piauí, principalmente por possuirmos sistemas de produção apícola quase sempre baseados em pequenos apicultores, com até 50 colmeias por apicultor, e que estão organizados em associações e cooperativas por todo o Brasil. Dessa forma, é possível vislumbrar um novo horizonte comercial, saindo do tradicional comércio, para estabelecer padrões de melhorias reais no processo produtivo e na vida dessas famílias de apicultores.

Para ter mais informações sobre comércio justo, basta ler o relatório na íntegra.

Você precisa acessar sua conta para aproveitar as soluções do Sebrae! Cadastre-se ou acesse sua conta!


Gostou? Acesse agora o conteúdo completo!

Acessar Relatório de Inteligência!

Outros produtos relevantes

+ Saiba mais
Gratuito
+ Saiba mais
Gratuito
+ Saiba mais
Gratuito
+ Saiba mais
Gratuito
+ Saiba mais
Gratuito
+ Saiba mais
Gratuito
+ Saiba mais
Gratuito
Deseja deixar um comentário, ou perguntar algo para o Sebrae? Você precisa estar logado para comentar ou perguntar! Cadastre-se ou acesse sua conta!