Carrinho
Seus carrinho está vazio!
;) Escolher produtos
Agronegócio
    Relatório de Inteligência
  • Agronegócio
  • 04 de ago. 11

Nosemose: nova doença das abelhas

Com as perdas de colmeias apareceram novos agentes infecciosos de doenças, que ainda não eram conhecidos, e um deles é o fungo Nosema ceranae

Perdas de colmeias em todo o mundo, ainda sem uma causa específica determinada, mas sim com fatores múltiplos envolvidos, tem sido motivo de discussão e principal preocupação entre pesquisadores, técnicos e produtores, em todas as regiões produtoras do mundo.

Com as perdas de colmeias apareceram novos agentes infecciosos de doenças, que ainda não eram conhecidos, e um deles é o fungo Nosema ceranae, causador da doença chamada nosemose, que têm sido identificado em vários continentes, inclusive no Sul Americano.

Nosemose é uma doença parasitária, que aparecia no Brasil, sob a forma de focos isolados, que até então era causada por um microsporídio denominado Nosema apis, que se localiza e se desenvolve no interior das células epiteliais do ventrículo, ou seja, no intestino médio das abelhas adultas. Na colmeia, a doença propaga-se por diferentes modalidades, sempre por meio de esporos.

Atualmente, análises realizadas em laboratórios tem mostrado que a perda de colmeias, em todos os lugares, está associadas (além de outros fatores) também com a incidência de novo agente transmissor da nosemose, que é Nosema ceranae.

Embora essa doença causada por Nosema ceranae, tenha sido descrita há pouco tempo no Brasil, aparentemente aliada a outros fatores (principalmente os altos índices de infestação do ácaro Varroa destructor, e uso de agrotóxicos nas lavouras) tem sido causa de grandes perdas de colmeias em nosso País.

Para ler mais informações sobre o tema, leia o relatório na íntegra.

Você precisa acessar sua conta para aproveitar as soluções do Sebrae! Cadastre-se ou acesse sua conta!


Gostou? Acesse agora o conteúdo completo!

Acessar Relatório de Inteligência!

Outros produtos relevantes

+ Saiba mais
Gratuito
+ Saiba mais
Gratuito
+ Saiba mais
Gratuito
+ Saiba mais
Gratuito
+ Saiba mais
Gratuito
+ Saiba mais
Gratuito
+ Saiba mais
Gratuito
Deseja deixar um comentário, ou perguntar algo para o Sebrae? Você precisa estar logado para comentar ou perguntar! Cadastre-se ou acesse sua conta!